Franqueada se destaca no mercado de seguros com a franquia Bidon

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Se você tivesse que falar uma característica do mercado de seguros, certamente muitos iriam se lembrar do tradicionalismo tão comum neste universo. Pois foi fugindo exatamente das tradições que Carla Freire, franqueada da Bidon Corretora de Seguros, conseguiu se destacar no mercado de franquias.

Sua ideia foi sair da venda no varejo, quando o público-alvo é o consumidor que busca o seguro para o seu carro, por exemplo, e passar a investir pesado nas vendas por atacado, um mercado que ainda não havia sido explorado pelos franqueados da marca.

“Eu venho de experiências com operações de grandes demandas. Não tenho dificuldades com o relacionamento no varejo, porém, me desenrolo melhor com o atendimento no atacado”, avalia Carla.

Por isso, a empreendedora viu nos seguros voltados às transportadoras, como frota, carga e RC ambiental, por exemplo, uma oportunidade para crescer e se destacar do que já havia no mercado. “Na realidade, eu decidi sair do convencional por a concorrência ser mais selecionada e por ter facilidade para absorver o novo”, conta a franqueada.

Para tanto, Carla precisou trabalhar pesado, tendo que mudar paradigmas dentro da própria franquia: “meu objetivo com este negócio sempre foi formar e expandir uma carteira sólida de clientes e montar meu ponto físico”. E é exatamente por isso que ela se destaca.

Sua capacidade de enxergar oportunidade onde outras pessoas veem dificuldade, aliás, é uma característica comum entre empreendedores de sucesso, uma vez que eles transformam cenários desafiadores em ambientes de desenvolvimento de um negócio, além de serem resilientes e muito determinados.

“Embora a concorrência seja selecionada, isso não quer dizer que não é agressiva. Esse é um mercado promissor com vários campos de atuação, porém é preciso de maior especialização no atendimento para se ter sucesso”, lembra.

Pesquisa necessária para abrir o negócio

Para que o seu negócio desse certo, Carla passou bastante tempo procurando sobre o ramo de atuação da Bidon, assim como sobre a própria franquia. Isso porque seu maior receio era investir errado.

“Há tempos eu procurava uma oportunidade de iniciar um negócio próprio. Após estudar algumas franquias, optei pela Bidon por me identificar com a proposta. Eu queria uma franquia que correspondesse às minhas expectativas de negócio e ao ler uma reportagem de nano franquias me aprofundei na análise e me identifiquei com a proposta e aspirações da franquia”, conta.

O fato de ter receio de fazer um investimento errado, aliás, faz com que as pessoas pensem mais no que vão investir e quais as expectativas que elas têm de retorno. Isso não significa que elas sejam medrosas ou pessimistas, mas sim que têm cuidado no que fazem e têm a tendência de fazer melhores negócios, exatamente como aconteceu com Carla.

A escolha pelo mercado de seguros também foi muito bem pensada pela empreendedora. “Escolhi essa área, primeiramente, por ser usuária de seguros e por acreditar na necessidade de gerenciar os riscos eminentes a que somos expostos a cada dia. Além disso, vi e ainda vejo no mercado uma demanda cada vez maior”, explica a franqueada.

A identificação com a área é outro ponto que fez com que Carla acertasse na escolha. Isso pode parecer óbvio, mas nem todos os que querem abrir uma franquia pensam que precisam ter identificação com o ramo em que irão atuar. Mas é, sim, importante escolher uma rede que ofereça um produto ou serviço no qual o proprietário se identifique e sinta prazer em atuar. Principalmente pelas tarefas que precisarão ser desempenhadas no dia a dia.

“Minha rotina é corrida. Começo a trabalhar às 8 horas, alinho meus compromissos operacionais e financeiros, realizo meus contatos e prospecções, mantenho contato periódico com meus clientes por diversos motivos como aniversários, questionamentos, curiosidades, atualizações; estudo possibilidades de expansão e parcerias… Enfim, meu dia a dia reflete a busca de prosperar sempre”, destaca Carla.

Isso porque trabalhar em casa, como acontece com os franqueados Bidon, não é e não pode ser sinônimo de reclusão – especialmente quando falamos em franquia. Exatamente por isso que Carla descobriu quem é seu público-alvo, mantendo-se sempre em contato com a franqueadora e com os clientes, além de estar atenta às atividades de outros franqueados, o que pode contribuir com o desenvolvimento da unidade.

Modelo de negócio atrativo

Para Carla, a flexibilidade de trabalho da Bidon foi outro ponto bastante positivo na hora de fechar negócio. Isso porque a marca trabalha com um modelo de negócio de franquia que pode ser operado em home office (como já foi dito) ou em sala comercial, conforme a preferência do franqueado. A principal atividade é o atendimento a clientes, realizando a venda de seguros e outros produtos da corretora.

Com isso, a flexibilidade de horário permite tanto a otimização de tempo quanto a chance de conciliar a home franquia com outras atividades, sejam elas profissionais ou pessoais. No entanto, apesar das vantagens que o modelo home based proporciona, trabalhar em casa não significa trabalhar menos. É preciso muita dedicação e organização para conseguir fazer o negócio funcionar.

“Mesmo com o mercado de seguros em expansão, o que é um atrativo deste segmento, existem algumas dificuldades no caminho, como embutir na mente do suposto usuário que seguro não é um gasto vão, e sim um investimento. E isso faz com que tenhamos que trabalhar pesado”, afirma Carla.

A empreendedora ainda avalia os prós e os contras de ser uma franqueada: “é muito bom poder contar com um plano de negócio já estabelecido e promissor, e com uma equipe de suporte treinada. No entanto, a adaptação a esse mesmo plano de negócio e às operações também se mostram como um grande desafio”.

Foi por isso, também, que na hora de avaliar a proposta da franqueadora, Carla refletiu se existia mercado para os produtos e serviços ofertados, apostando em uma nova abordagem de venda, assim como percebeu que o negócio é rentável o suficiente para compor a sua renda.

Em tempo: se você também ficou interessado na franquia Bidon, saiba que para abrir uma unidade em home office o investimento total parte de 11,99 mil reais, valor que inclui a taxa de franquia e o capital de giro. Já para quem deseja atuar em uma sala comercial, adiciona-se a este total o investimento em instalação, que é de 10 mil reais.

O faturamento do negócio é de 50 mil reais mensais, com lucro líquido estimado de 7,5 mil reais. O retorno de investimento deve acontecer a partir do terceiro mês até 12 meses depois da abertura da unidade.

Investimento total: R$ 11,99 mil a R$ 21,99 mil
Taxa de franquia: R$ 9,99 mil
Royalties: R$ 200
Faturamento médio: R$ 50 mil
Prazo de retorno: 3 a 12 meses

franquia de seguro

Fale com a Franquia

Nome

Email

Telefone

Mensagem

Comentários