Aprenda a montar uma agência de viagens online

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

A possibilidade de comprar um pacote de viagem com um toque, usando o celular ou outros dispositivos tecnológicos em qualquer lugar que o cliente esteja, fez com que o mercado de turismo se renovasse. E como consequência, uma nova modalidade de negócio surgiu: as agências de viagens online.

Segundo dados da Associação Brasileira de Agentes de Viagens (ABAV) o faturamento desse tipo de negócio, incluindo o transporte e a hospedagem, já ultrapassa os R$ 8,7 bilhões.

E este mercado tem se tornado promissor do no Brasil pela boa aceitação do público e por ter muitas vantagens ao empreendedor, e a primeira (e uma das melhores) é o baixo investimento. Já que você pode trabalhar e conduzir o seu negócio em casa, sem ter todos os gastos, diretos ou indiretos, em se ter uma loja física, como aluguel, reforma, mobília, salário de muitos funcionários, água, luz, entre outros.

turismo

Juntando a possibilidade do home-office, com baixos custos e um retorno lucrativo ter uma agência de viagens online é uma receita de sucesso.

Perfil empreendedor

Antes de abrir uma agência de viagens online, você precisa saber identificar se tem o perfil ideal para trabalhar nessa área. E uma das características importantes é a organização, já que você irá lidar com muitos documentos e, principalmente, com o sonho da vigem de férias dos seus futuros clientes. E você não quer reclamações da viagem que vendeu, não é mesmo?

Outro ponto importante é gostar de pesquisar. Quando mais você pesquisa sobre os pontos turísticos, restaurantes, hotéis, entre outros fatores, mais os clientes terão confiança em você. Aliás, gostar de lidar com as pessoas é muito importante, pois, mesmo as vendas sejam online, várias dúvidas podem surgir e você precisa atender os seus clientes sempre com atenção e paciência.

Outra dica valiosa é ter uma cartela de possíveis clientes, antes de começar o negócio. Nesse ramo o boca a boca é valioso, fazendo com que um bom tratamento dado a um cliente seja motivo para que ele indique para outro, e para outro, abrindo mais a sua cartela e possibilidades de crescimento.

Segmentação da agência

O ramo do turismo online também possibilita o empreendedor a trabalhar com um nicho específico de passeios e viagens, aumentando as chances de que sua empresa ou franquia seja vista como uma conhecedora do segmento são muito maiores. E como consequência, seus clientes ficam satisfeitos com essa experiência avançada em um tipo de turismo o que seja mais valor a sua marca.

O Ministério do Turismo definiu alguns segmentos prioritários para o desenvolvimento do turismo no Brasil, que também são os mais procurados em outros países. Esses recortes podem te indicar caminhos que você queria que sua agência online siga, como:

Ecoturismo: é uma atividade que visa à conservação e à conscientização ambientais dos patrimônios naturais e culturais de uma região. Ela está baseada nas características “interpretação”, “conservação” e “sustentabilidade”, a atividade busca ensinar ao visitante que os recursos naturais e o patrimônio cultural de uma região devem ser preservados, a fim de manter o ambiente favorável à sustentabilidade social, econômica, cultural e ambiental do local visitado.

Turismo de aventura: essa prática traz atividades voltadas à pratica de esportes não competitivos que envolvem desafios e riscos controlados e que proporcionam sensações de novidades experimentais. Como atividades, podemos citar: canoagem, mergulho, rafting, montanhismo, caminhadas, escaladas, tirolesa, rapel, bungee jump, ciclismo, arvorismo, asa-delta, balonismo, paraquedas, entre diversas outras.

Turismo rural: atividade relacionada à vida e aos frutos da produção agropecuária, de forma a resgatar e promover o patrimônio cultural da região e sua comunidade

Turismo Cultura e religiosos: essa forma de turismo tem como objetivo enriquecer e aumentar o conhecimento de uma determinada localizada, o modo de vida de seus habitantes, sua cultura, entre outros. O turismo cultural envolve a visita em centros culturais, museus e casas da cultura, além de monumentos arquitetônicos, ruínas e gastronomia local, por exemplo.

Turismo de sol e praia: a venda de pacotes desse tipo de atividade está relacionada, principalmente, o descanso, à recreação e o entretenimento no litoral. Esse segmento é o maior responsável pelo fluxo de turistas e mesmo sendo sazonal, é possível encontrar público para vários destinos que tenham essas características o ano todo.

Turismo de estudos e de intercâmbio: esse tipo de turismo vende a oportunidade de aprender uma vivência diferenciada, seja no campo pessoal, profissional ou de qualificação, por meio de cursos de idiomas, por exemplo.

Turismo de negócio: esse tipo de turismo pensa em atividades relacionadas a encontros profissionais, associativos e institucionais com a finalidade de promover negócios, trocas de informações, entre outros.

Outro tipo de segmentação, além da prioritária, é aquela que leva em consideração a demanda de um determinado de um grupo. Nesse caso, existe o turismo familiar, o turismo de terceira idade, o turismo estudantil, o turismo LGBT, o enoturismo, o turismo gastronômico, entre outras opções.

Para adotar essa segmentação, traz alguns benefícios para a agência de viagens online, como: facilita a identificação do público-alvo, formatar produtos específicos e direcionados ao interesse do perfil dos clientes, otimizar os investimentos e as promoções, a divulgação e a comercialização dos produtos e agilizar a adaptação do produto às mudanças constantes do mercado, sejam elas ocasionadas por fatores naturais ou pelas preferências do cliente.

A segmentação da agência de turismo online também pode ser por demanda, sendo ela a responsável por definir o público-alvo. As demandas mais comuns são:

Geográfica: define os gostos preferenciais dos habitantes de uma determinada região, como bairros, cidades, estados, países, estabelecendo diferentes oportunidades de negócio.

Demográfica e socioeconômica: pode definir o tipo de público, o poder aquisitivo, o nível educacional, entre outros, estabelecendo preferências quanto a destinos e tipos de viagem.

Psicográfica: procura entender o comportamento do público e as preferências dentro de um mesmo padrão social e geográfico. Por exemplo, entender os motivo que um cliente prefere o turismo rural e o outro tem gosta mais do ecoturismo.

Comportamental: requer uma análise mais profunda das características pessoais do cliente, entendendo suas preferências e o momento exato em que ele busca o consumo de viagens. Para isso, deve-se conhecer o perfil do consumidor e em quais ocasiões do dia a dia ele procura um produto do turismo.

Por padrões de consumo: prevê uma classificação do volume de consumo do público-alvo. Nesse arranjo, há três tipos de consumidor: o leve (faz viagens muito esporádicas), o médio (viaja com certa frequência) e o assíduo (faz diversas viagens em um mesmo ano). Levam-se em conta também as motivações da viagem, ou seja, o que faz a pessoa viajar: promoção, possibilidade de compras, oportunidade única de ir para determinado destino com grandes vantagens, entre outras.

E atenção: no momento de planejar a segmentação da sua agência de turismo online, leve em consideração as diversas combinações possíveis dos fatores apresentados para encontrar o público-alvo pretendente e oferecer a melhor oferta de destino, como a intenção de satisfazê-lo de forma plena.

Outra dica de ouro do Encontre sua Franquia para você: segmentar uma agência não significa deixar de atendar o público tradicional.  Ao contrário, isso significa que você está se especializando em um tipo de nicho e público, o que pode se tornar um diferencial para seu negócio como um todo.

Quais são as opções?

Ter uma agência de turismo virtual permite a possibilidade de se escolher um formato, que pode ser uma agência própria, uma plataforma terceirizada ou um modelo de franquias.

Caso você tenha uma experiência na área de viagens, uma boa opção é a criação e abertura de sua própria agência. Esse modelo permite que você não dependa de ninguém ou tenha que pagar taxas referentes ao uso da marca.

E duas dicas para quem pretende adotar esse modelo: associe a sua empresa um site ou blog de dicas sobre viagens para que de uma forma indireta você possa atrair seu pública. Outra dica é que você pode associar o seu site há alguns programas afiliados que lhe oferecerão anunciantes para esse nicho.

Outra forma de ter uma agência de turismo online é administrar uma plataforma terceirizada. Nesse modelo, você contrata a plataforma de uma agência de viagens, alugando o sistema da empresa.

Em contrapartida, a empresa disponibiliza a plataforma para venda de passagens online, também se encarrega de fornecer os serviços a serem oferecidos na sua agência de viagens virtual. Entretendo, comissão sobre as vendas é baixa, girando em torno de 7,5%.

E as franquias?

As franquias é o método mais atrativo financeiramente para quem deseja ter uma agência de viagens online. Nesse formato, o franqueado trabalha com a revenda de produtos de um modelo de negócio já consolidado e testado, o que pode lhe render uma maior margem de lucro no futuro, além de um nome forte como marca. Esse um modelo que vem ganhando espaço no Brasil nos últimos tempos e atraindo cada vez mais empreendedores.

Opção de franquia: Encontre Sua Viagem

A rede de franquias Encontre Sua Viagem, foi fundada em 2011 e é especializada em turismo, tendo mais de 500 unidades franqueadas espalhadas pelo Brasil. Com um modelo de multimarcas, a rede oferece passagens, hospedagens e outros serviços para destinos nacionais e internacionais.

E um dos melhores atrativos na franquia Encontre Sua Viagem é o investimento inicial de R$ 5 mil para quem deseja abrir uma agência de viagens online. Outro de atração aos fraqueados é que a rede não cobra taxas para publicidade e oferece treinamento da área de gestão, turismo e franquias.

A rede tem um prazo de retorno curto, em comparação a outras empresas. Girando em torno de 3 a 24 meses.

Investimento total: R$ 5 mil a R$ 40 mil
Taxa de franquia: R$ 3 mil a R$ 20 mil
Royalties: R$ 250 a R$ 350
Faturamento médio: R$ 70 mil a R$ 200 mil
Prazo de retorno: 3 a 24 meses

 

Comentários