Como investir em uma franquia sem largar seu emprego

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Pesquisa da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) indica que dois em cada três jovens brasileiros desejam empreender. As motivações são as mais variadas: sonho, necessidade após ficar desempregado, obter renda extra e por aí vai.

Diante desse cenário, investir em uma franquia surge como uma opção muito interessante, além de ser mais seguro que abrir o próprio negócio. Isso porque você investe em uma marca que já está consolidada no mercado. Segundo a pesquisa Demografia das Empresas 2014, divulgada ano passado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), de cada dez empresas, seis não sobrevivem após cinco ano de atividade.

investir em uma franquia sem largar emprego

Por outro lado, o setor de franchising tem se mostrado uma melhor opção para o novo empreendedor. Com números sólidos, as franquias têm sido a alternativa para quem quer empreender mas deseja se manter no emprego. Entre 2016 e 2017, o crescimento do faturamento do franchising brasileiro foi de 6,8%, além de ter uma taxa de mortalidade de 5,1% segundo dados apresentados pela Associação Brasileira de Franchising.

Mesmo com números animadores, o empreendedor precisa analisar a sua situação antes de investir em uma franquia para conciliar com um emprego. Pensando em ajudar os mais inexperientes, separamos alguns passos para que o investidor possa caminhar bem nesta dupla jornada entre trabalho e empreendedorismo.

Tenha convicção de que quer empreender

Nem sempre o desejo ou a necessidade de ter uma renda extra pode ser o suficiente para ter sucesso no empreendedorismo. O investidor precisa estar convicto de que esta é a melhor escolha e que está disposto a abrir mão de várias coisas para investir no próprio negócio.

É preciso saber se, com a atividade que possui hoje, será possível aliar o trabalho com o empreendimento, tendo em vista que este último precisará de muita atenção, principalmente nos primeiros meses.

computadores

Mesmo que adquiria uma franquia, que teoricamente já possui uma cronograma e modus operandi preestabelecido, o que pode facilitar, o empreendedor precisa analisar que está disposto a seguir este cronograma concomitantemente com o emprego.

Veja se tem habilidades suficientes para investir em uma franquia

O franchising possibilita que um empreendedor iniciante possa se tornar um homem de negócios, tendo em vista que o formato de franquia poupa algum trabalho do franqueado. Isso porque ele já recebe todo know how e um modelo de operação pronto. No entanto, são necessárias habilidades de gestão de pessoas e de administração para fazer o negócio prosperar.

O empreendedor precisa ter certeza que possui essas habilidades ou, ao menos, deve tentar desenvolvê-las com cursos antes de abrir o próprio negócio. A franquia não se desenvolve automaticamente. É preciso muito cuidado para a condução do negócio para que, ao final de determinado tempo, o empreendedor não se frustre com as expectativas que criou.

Escolha bem o empreendimento

Existe uma ampla oferta de franquias no Brasil, dos mais diversos setores, com os mais variados investimentos, e com modelos de operações adaptados para diferentes perfis de investidores.

Se o empreendedor deseja abrir um negócio e continuar no seu trabalho, deve priorizar modelos de negócios compatíveis com seus horários. Os modelos home office podem ser uma boa escolha, pois costumam ter um investimento inicial menor e uma maior flexibilidade de horários de trabalho.

Se você trabalha durante o dia, procure franquias que só funcionem na parte da noite ou majoritariamente neste horário, ou então negócios que podem ser administrados virtualmente. O número de franquias que possibilitam uma jornada de trabalho bem flexível é bem grande.

Na prática, será possível conciliar o empreendimento com o emprego

Alguns tipos de emprego ou de empregadores necessitam de uma dedicação mais do que exclusiva do trabalhador. Antes de abrir um negócio, o empreendedor precisa ter certeza de que não estará colocando em risco a sua fonte de renda principal.

Se houver dúvida se será possível dedicar-se satisfatoriamente ao negócio, opte por aguardar um melhor momento, ou invista menos, para que, caso não dê certo, um retorno ao status anterior não seja traumatizante.

Tenha algum diferencial

Franquias apresentam um modelo de negócio uniforme para todos os franqueados, mas cabe ao empreendedor se tornar diferente e melhor do que seus concorrentes. Abrir uma franquia e esperar que ela se desenvolva automaticamente é pedir para fracassar.

O empreendedor deve fazer algo diferente para atrair o público, seja graças ao atendimento ou ao ponto comercial. Mesmo que você esteja atrelado aos produtos e modo de fazer da rede, ter diferencial em atendimento, simpatia, bom retorno às demandas diárias de seus consumidores pode atrair ainda mais fregueses para seu negócio. Estar sempre pronto para atender bem, aliado a produtos de qualidade, pode te destacar no meio dos concorrentes.

Não se deve esperar apenas que o franqueador indique quais as melhores ações de marketing local para a unidade. É importante pesquisar, observar, buscar informações sobre o mercado local. Manter um relacionamento próximo com os clientes e sugerir ações diferenciadas para a unidade, desde parcerias até investimentos em publicidade na região de atuação da franquia, ajuda o franqueado a se destacar dentro da rede.

Delegue funções

Para dar conta da jornada dupla, entre trabalho e o próprio negócio, o empreendedor deve aprender a delegar funções. Não é possível que ele possa estar o tempo todo focado no empreendimento, uma vez que precisa se dedicar ao emprego. Para os momentos em que não está presente, é preciso ter alguém de confiança para ficar à frente dos problemas.

Para delegar funções com segurança, é preciso que o empreendedor esteja convicto de que seus funcionários darão conta do recado. Caso não haja confiança, os problemas se acumularão ao longo do dia enquanto o investidor está trabalhando. Isso torna a jornada dupla praticamente inviável.

Em muitos casos, uma sociedade pode ser bem vinda. Nela, as tarefas devem ser divididas, principalmente naquelas franquias maiores, que precisam de dedicação praticamente exclusiva. O perfil do negócio irá forçar uma quantidade maior ou menor de tarefas que precisão ser delegadas. Um modelo home office ou de franquias virtuais, por exemplo, exige menos a necessidade de delegar funções.

Reduza seu padrão de vida

As saídas após o trabalho para um chopp ou encontro com os amigos devem ser deixados de lado por certo tempo.  Manter um negócio não é tarefa fácil, principalmente no Brasil, como já demonstrado anteriormente com a alta taxa de mortalidade das empresas.

O investimento de tempo e capital em um negócio próprio pode privá-lo de certos confortos por algum tempo, tendo em vista que demora para que o negócio se torne lucrativo e possa caminhar com as próprias pernas.

Converse com sua família sobre mudanças, saia menos, corte gastos desnecessários e economize onde for possível. Além do capital investido no início do negócio, o tempo para cuidar do empreendimento pode dificultar a manutenção das atividades em família por um período.

No começo, isso exige grandes sacrifícios, fazendo com que você perca horas de descanso, inclusive nos finais de semana e feriados.

Saiba separar as atividades

Na hora do expediente do trabalho, o empreendedor deve focar apenas nesta atividade. Empreendedores que ainda têm um emprego não podem resolver assuntos do próprio negócio durante o trabalho. Ao não se dedicar ao emprego e empreender no momento errado do dia, são maiores as chances de você ficar desempregado em um momento ruim.

Dependendo do trabalho desenvolvido pelo empreendedor, será mais fácil separar as coisas. Lembre-se de não perder o foco em seus objetivos para conseguir executar ambas as funções de maneira correta.

investir em uma franquia sem largar emprego

Saia do trabalho na hora certa

Respeitar os horários de cada uma das tarefas será essencial para otimizar a dupla jornada entre emprego e o próprio negócio. Cada hora extra que o empreendedor fizer em sua atividade será menos tempo para se dedicar ao seu empreendimento, e principalmente no estágio inicial, este tempo poderá fazer falta.

Não misturar as atividades é fundamental, pois o cuidado e atenção necessários para um novo negócio irão exigir tempo do empreendedor, e se o seu trabalho lhe tomar o tempo que deveria estar cuidando do seu negócio, pode ser um sinal de quem esta dupla jornada não será possível.

O empreendedor deve se preocupar em deixar suas tarefas sempre em dia no seu emprego, para evitar sobrecarga e necessidade de horas extras. Otimizar o tempo despendido nas atividades será fundamental para que a dupla jornada possa dar certo.

Tenha paciência

Por fim, mas não menos importante, tenha paciência. O seu negócio não irá engrenar rapidamente, poderá passar por percalços e te desanimar. Não abaixe a cabeça, seja persistente. Não é uma tarefa simples esta dupla jornada entre trabalho e negócio próprio, mas poderá ser recompensadora.

É preciso que o empreendedor separe umas folgas para arejar as ideias e não ser levado a uma sobrecarga de trabalho. Em vários momentos, a qualidade do trabalho será mais importante do que a quantidade.

Tenha uma reserva de capital para os primeiros meses, pois até ter o retorno do investimento pode demorar meses ou anos, e para que ele ocorra, é preciso dar tempo para que o negócio se consolide. Saber lidar com as frustrações e problemas do dia a dia de um novo negócio será de grande ajuda para que o empreendedor não desista do projeto e possa seguir caminhando rumo ao sucesso.

Comentários