Loja ou quiosque: qual a melhor opção de franquia para investir

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

O setor de franquias está cada vez mais diversificado e oferece ao empreendedor diversos modelos de negócio, para se adaptarem aos mais variados tipos de investidores. Isso inclui franquias home office, quiosque ou loja física.

É fácil diferenciar os investidores com perfil para trabalhar em casa daqueles que preferem atuar em ponto comercial. No entanto, para escolher entre abrir um quiosque e uma loja, o empreendedor precisa se debruçar nos detalhes para fazer bem a sua escolha. Ela depende de diversos fatores, como perfil da franquia, capacidade de investimento do empreendedor, disponibilidade de local, entre outros. E essa escolha pode ser o diferencial para o sucesso do negócio.

Por conta do grande fluxo de pessoas, num primeiro momento, os shopping centers despertam o interesse da maioria dos lojistas. O que gera dúvida, na verdade, é escolher entre lojas tradicionais e quiosques, que proliferam em ritmo acelerado. Ao contrário do que muitos pensam, o aluguel do segundo modelo é mais caro que o da loja tradicional. Em contrapartida, os quiosques estão livres de luvas e, em alguns casos, das taxas de condomínio. Mas as diferenças entre os modelos vão muito além do custo da instalação.

Além do mais, a concorrência por espaço é grande nos shopping centers mais cobiçados. Com isso, o formato quiosque pode ser uma boa opção para conseguir um lugar para se instalar e aproveitar o movimento intenso destes centros comerciais.

opção de franquia para investir

Os modelos de lojas ainda são os preferidos no setor de franchising, respondendo por 89,6% das unidades das franquias em operação, segundo dados da Associação Brasileira de Franchising. No entanto, os modelos de quiosque já aparecem em segundo lugar, com 6,7% das franquias.

A opção pelos shopping centers em detrimento das lojas de rua é um reflexo da falta de segurança no Brasil, onde o empreendedor prefere investir um valor maior para ter um espaço nos centros comerciais do que buscar alternativas nas ruas das grandes cidades brasileiras. Ademais, é preciso observar qual o perfil dos produtos ou serviços que serão comercializados, pois estes fatores também podem influenciar na escolha por loja ou quiosque.

O ideal é que os quiosques sejam utilizados para a exposição de produtos ou serviços de baixo valor agregado e consumo rápido. A venda no quiosque está atrelada a dois fatores principais: conveniência e impulso. Mesmo sem ter uma intenção de compra definida, uma pessoa, ao passar pelo local, pode sentir seu interesse despertado e acabar consumindo algum item em exposição.

Neste modelo de negócio, o empreendedor precisa ter em mente que não haverá muito espaço para estoque nem tempo para um atendimento mais personalizado. Isso pode ser uma vantagem para franquias mais enxutas, que possuam um mix menor de produtos ou voltadas para este tipo de consumidor. Devido ao espaço reduzido, é complicado proporcionar conforto, privacidade e uma maior interação do cliente com o produto ou serviço. Dessa forma, alguns setores que demandam essa experiência podem não conquistar bons resultado.

Para os mais conservadores, o modelo de loja física pode ser a melhor alternativa. Mesmo tendo em mãos uma vasta gama de opções de produtos, serviços e formas de compra, para grande parte dos consumidores, é difícil resistir a uma bela vitrine e ao contato direto com determinados produtos ou serviços.

Existem os prós e contras para ambos os modelos de negócio. Visando facilitar a escolha do empreendedor, listamos alguns pontos a serem analisados antes de investir em uma franquia de quiosque ou de loja física.

QUIOSQUE

Vantagens

O modelos de quiosque, por ser instalado nos corredores de centros comerciais, pode gerar maior visibilidade para o negócio. Uma boa localização pode render muitos frutos para o empreendimento, mas com certeza a concorrência por estes espaços será grande.

Para o empreendedor que deseja entrar para o mundo do franchising, este modelo deve lhe atender bem. O quiosque serve de laboratório para o investidor conhecer melhor a franquia, o público, o modo de operação da rede. Enfim, pode ser uma porta de entrada para que o empreendedor possa analisar sua probabilidade de sucesso.

Outro ponto positivo que impacta no investimento inicial da franquia de quiosque é a isenção do pagamento de luvas para a administradora do shopping. Para alugar este espaço, é cobrado apenas o aluguel e o condomínio, sem a necessidade de luvas.

Os contratos de aluguel de quiosque também costumam ser de menor duração, e este fator pode ser uma vantagem ou uma desvantagem. Afinal, ele possibilita uma mudança rápida de ares. Então, se o empreendedor iniciante ver o negócio dar certo, pode querer se aventurar em uma loja física. Por outro lado, se quiosque estiver dando muito certo e o contrato acabar, o empreendedor pode perder seu ponto, tendo em vista que o shopping pode querer repassá-lo para marcas maiores ou com mais poder de barganha.

Por fim, o quiosque possui a vantagem de menor investimento inicial para montagem. Normalmente, as franquias apresentam um modelo padronizado, o que diminui os custos de instalação. Além disso, o número de funcionários também é menor, o que implica uma folha salarial menos salgada para o bolso do investidor.

Desvantagens

Apesar de não exigir luvas no contratos de locação para quiosque, a metragem do espaço é mais cara do que de lojas convencionais.

Outra desvantagem, já destacada, é o tempo do contrato. Por ser mais curto, o empreendedor corre o risco de ver o negócio expandir e ter de deixar o local, sendo substituído por outra loja. É um dos riscos que precisa ser ponderado pelo investidor iniciante.

O modelo quiosque também não se adapta a certos tipos de negócios, como franquias de fast food com frituras ou processos mais complexos. Atualmente, os modelos de franquias, por serem mais enxutos, costumam atenuar esta desvantagem, com processos mais eficazes ou produtos semiprontos, mas para alguns produtos, não é possível o modelo quiosque. Produtos que exigem um ambiente propicio para a compra, com a experimentação do produto, podem também não ser indicados para este tipo de negócio.

Outro ponto negativo é a disputa por espaços nos corredores dos shopping centers. Os quiosques enfrentam a concorrência de estandes promocionais de incorporadoras de imóveis, montadoras de carros e operadoras de TV por assinatura, por exemplo.

Por fim, é preciso saber operar com estoque remoto, uma vez que muitas vezes não há espaço suficiente no quiosque. Isso requer planejamento na operação para não faltar mercadoria. E o estoque não pode ser muito distante, pois inviabiliza o deslocamento.

LOJA FÍSICA

Vantagens

Salta aos olhos a maior vantagem de se abrir um empreendimento em uma loja, que é a questão de espaço. Assim, é possível disponibilizar um mix maior de produtos e melhores experiências de consumo para atrair os clientes. A possibilidade de manter estoques maiores também é um atrativo, dependendo do produto comercializado. Com espaço, há mais conforto para os clientes e também para o lojista, além de possibilitar um contato mais próximo entre consumidor e vendedor.

Alguns dos valores a serem investidos para se ter uma loja também diminuem em relação aos quiosques, como os valores de condomínio e aluguéis. No entanto, são cobradas luvas na assinatura do contrato. Além disso, os contratos são por períodos mais longos, possibilitando uma estabilidade para o empreendedor, que pode fazer um plano de negócios a médio e longo prazo.

Vale observar que, dependendo do setor de atividades da franquia, uma loja aberta em uma avenida movimentada pode ser muito mais lucrativa e com uma visibilidade maior do que em um centro comercial.

Desvantagens

Já foi citado o pagamento de luvas, que implica um investimento inicial maior a ser feito. Vale lembrar que, antes de escolher o modelo ideal para o segmento que você deseja atuar, é imprescindível avaliar os cases de sucesso de cada formato e a maturidade da rede antes de fazer tal investimento.

Para uma loja, o número de funcionários necessário para o atendimento costuma ser maior, tendo em vista o maior espaço disponível e a maior oferta de produtos e serviços. Os encargos trabalhistas e fiscais devem ser levados em conta nesta hora, pois com a carga tributária exigida no país, o investimento para manter o negócio não costuma ser baixo.

Por fim, podemos ressaltar que o modelo de loja é mais recomendado para empreendedores mais experientes. Isso por conta do investimento inicial mais elevado e de uma complexidade na operação.

Modelo home office: outra opção de franquia para investir

Como falamos no início deste texto, é importante salientar que existem franquias que oferecem o modelo home office também. Trata-se de uma alternativa mais acessível economicamente falando. Se você tem disciplina para trabalhar em casa, saiba que a Encontre Sua Viagem pode ser uma opção de franquia para investir.

Fundada em 2011, ela é uma rede de franquias de agências de viagem que tem por objetivo dar soluções para o consumidor, passando da compra de passagens aéreas até a reserva de hospedagem, seguro viagem e passeios turísticos.

Essa é uma franquia considerada barata, já que é possível abrir uma unidade da rede com investimento a partir de 5 mil reais, isso no formato home based. Seu modelo de maior valor, a franquia de loja física, tem investimento de 40 mil reais.

Modelo de loja
Investimento total: R$ 40 mil
Taxa de franquia: R$ 15 mil
Royalties: R$ 350
Faturamento médio: R$ 200 mil
Prazo de retorno: 12 a 24 meses

Modelo home based
Investimento total: R$ 5 mil a R$ 22 mil
Taxa de franquia: R$ 3 mil a R$ 20 mil
Royalties: R$ 250
Faturamento médio: R$ 70 mil
Prazo de retorno: 3 a 12 meses

franquia de turismo

Fale com a Franquia

Nome

Email

Telefone

Mensagem

Comentários