8 passos para se tornar um franqueado

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Em momentos de incertezas econômicas como o que passa o Brasil, a ideia de abrir o próprio negócio se torna mais forte no imaginário das pessoas. Infelizmente, ser dono do próprio negócio exige investimentos relativamente altos sem contar os riscos de o negócio fracassar. Riscos que aparentemente não assuntam tanto o brasileiro. Segundo pesquisa divulgada pela Global Entrepreneurship Monitor (GEM), 31,7% dos brasileiros desejam ter o negócio próprio, e apenas 19,5% sonham em fazer carreira em uma empresa.

O dinamismo da economia brasileira nos últimos dez anos, com o aquecimento do mercado de trabalho e a melhora do grau de escolaridade dos brasileiros, passaram a promover o empreendedorismo como uma alternativa de ocupação e renda aos brasileiros em todas as regiões do país.

Para diminuir os riscos de um negócio próprio, as franquias têm sido as preferidas entre os novos empreendedores. Além de serem modelos de negócios já consolidados, com as operações já testadas e um know how que ajuda ao investidor nos primeiros passos, os números do mercado de franchising brasileiro são animadores. Em 2017 o Setor teve aumento de 9,4% no faturamento do 1º trimestre, quando comparado com o mesmo período do ano passado, movimentando quase 37 bilhões de reais.

Antes de fechar qualquer negócio, um candidato a franqueado deve saber quais são as opções de negócio que se encaixam melhor no seu perfil pessoal, ritmo de vida e capacidade de investimento. Para evitar frustrações com negócios que exigem investimentos além da suas economias, é recomendável restringir as oportunidades conforme o volume de investimento necessário para adquirir e montar a franquia.

Além disso, o empreendedor tem de buscar informações sobre o ramo em que pretende investir e, assim, identificar necessidades e a viabilidade do empreendimento. Para ajudar, separamos alguns passos a serem tomados no processo de se tornar um franqueado.

Invista em uma área que você domine e goste

O primeiro passo para um empreendedor ser bem sucedido na desafiante empreitada de abrir seu próprio negócio é encontrar uma atividade que você já tenha alguma experiência e com a qual se identifique.

Entrar em um negócio sem paixão e só pelo retorno financeiro que ele pode proporcionar, pode deixar as coisas bem difíceis nos momentos mais apertados. Não são raros os casos de empreendedores que superaram momentos dificílimos, só porque tinham paixão pelo que faziam.

Entre os setores que o empreendedor mais de adeque, ele pode optar por mercados que estão em movimentos de alta. Segundo pesquisa divulgada pela Associação Brasileira de Franchising, os setores que mais cresceram entre 2016 e 2017 foram o de Hotelaria e Turismo, com crescimento de 31% no faturamento, seguido pelo segmento de Saúde, Beleza e Bem Estar, com aumento de 17% e Limpeza e Conservação, com 16% de crescimento. Setores como alimentação, que mesmo com apenas 6% de aumento, são também boas opções, pois é um setor muito consolidado no franchising.

Se cadastre

O primeiro contato entre uma franquia e o empreendedor é com o cadastro, feito normalmente pela internet ou então em feiras de empreendedorismo. Neste momento a marca avalia o perfil do candidato, para que ela possa selecionar o franqueado que mais se adeque ao seu modo de trabalho e suas expectativas.

Neste cadastro a franqueadora poderá lhe perguntar sobre suas experiências na área comercial e de administração, além de tentar saber o que você espera da parceria e seus planos para o futuro na rede. Aliar suas expectativas com a da empresa facilitará suas escolha pela franqueadora.

Primeiro encontro

Este primeiro contato direto entre candidato e franqueadora poderá acontecer pessoalmente, com a marcação de reuniões, pela internet ou até mesmo na própria feira do empreendedor onde foi feito o cadastro. É o momento de as partes de conhecerem melhor, tirar as dúvidas que possam se apresentar.

Será apresentada para o candidato a COF (Circular de Oferta de Franquia), que é o documento que contém as principais informações sobre a rede. Segundo a Lei 8.955, esse texto deve ser repassado ao candidato a franqueado no mínimo dez dias antes da assinatura do contrato. Veja as informações que precisam constar da circular:

  • A razão social do franqueador e o histórico da empresa.
  • Os balanços e as demonstrações financeiras dos últimos dois exercícios.
  • As pendências judiciais que envolvem o franqueador.
  • Uma descrição detalha da das atividades que serão desempenhadas pelo franqueado.
  • O perfil de franqueado procurado pela rede.
  • O total estimado do investimento inicial na unidade franqueada.
  • O valor das instalações, dos equipamentos e do estoque inicial.
  • As taxas periódicas e outros valores pagos pelo franqueado ao franqueador, como os royalties.
  • A relação e os contatos de todos os franqueados da rede, assim como daqueles que se desligaram dela nos 12 meses anteriores.
  • Informações sobre a garantia de territórios ao franqueado.
  • Esclarecimentos sobre a obrigatoriedade de compra somente em fornecedores previamente aprovados pelo franqueador.
  • O que é oferecido ao franqueado pelo franqueador, como orientação, treinamento e manuais.
  • A situação do registro da marca no INPI.
  • As obrigações do franqueado em relação à preservação de segredos de indústria, após a expiração do contrato de franquia.
  • Um modelo de contrato padrão da franquia.

Conheça algumas unidades da franquia

Na COF há os contatos dos franqueados da empresa, então, busque informações junto a estas pessoas, vá até as unidades conhecer com funciona o dia a dia da franquia, pergunte sobre o trabalho, sobre o modelo de negócio, capital de giro, o suporte dado pela franqueadora. Estas são algumas informações fundamentais para o candidato a franqueado possa consolidar sua escolha pela franquia.

Conheça como é o atendimento em algumas unidades para formar a sua convicção de que é aquele modelo que você quer seguir. Esta visita in loco é fundamental, pois a franquia pode te vender uma ideia ao te apresentar o projeto e a COF, mas a realidade pode não ser assim tão boa. As franquias têm um modo de funcionamento bem peculiar e quem deseja aprender como ser um franqueado precisa compreendê-lo exatamente, caso contrário, pode vir a ter sérios problemas futuramente.

O contrato

A Lei 8.955 não define os itens mínimos dos contratos de franquia, mas as boas práticas do mercado mostram o que o documento deve estabelecer. É fundamental esclarecer no texto os deveres, os direitos e as obrigações das partes. Assim, algumas informações, como os royalties e outras taxas a serem pagas, se repetem na COF e no contrato.

Em geral, suas cláusulas são padronizadas e há pouca margem para mudar. Mas dá para negociar pontos, como a multa por invasão de território ou então um desconto no investimento inicial ou na taxa de royalties. A taxa de franquia deve ser paga ao franqueador no momento em que o contrato (ou pré-contrato) for assinado.

Normalmente a franquia oferece neste momento um cronograma para os próximos passos do franqueado, para a abertura da unidade. Caso não seja fornecido, o empreendedor pode solicitar, para que tenha tempo de reformar o ponto, contratar a equipe e implantar sistemas.

Escolha do ponto

A importância da escolha do ponto comercial para uma franquia é tão grande que alguns franqueadores oferecem suporte personalizado nessa etapa do negócio.

Com essa ajuda, o empreendedor poderá  minimizar o risco envolvido nesse tipo de negócio e também, contando com a experiência do franqueador, aumentar o potencial do negócio e reduzir o prazo de retorno do investimento.

É importante achar um lugar com boa movimentação de pessoas, que traga visibilidade para a marca. Ademais, estar perto do público alvo é importante, otimiza o alcance da unidade, trazendo uma vantagem frente aos concorrentes. Considere que não há uma fórmula que determine o melhor ponto para o seu negócio, no entanto, é necessário ficar atento às variáveis que podem mudar significativamente o seu comércio.

Locações em shoppings podem ser bem atrativas, mas é preciso determinar bem se a sua franquia se encaixa bem naquele centro comercial, além do mais importante, o valor gasto para locação nestes locais costuma ser mais alto.

Contrato de locação

Uma primeira recomendação que pode ser feita é: não assine nenhum contrato de locação comercial sem o apoio de uma assessoria jurídica de sua confiança, para que você desenvolva suas atividades com a paz de que você irá de fato permanecer no imóvel escolhido e pelo custo que você planejou.

O ideal é que seja feito um contrato por prazo determinado de pelo menos cinco anos de duração, já que este prazo é o da maioria dos contratos de franquia. Caso o lugar precise de reformas, é possível negociar com o dono do imóvel alguns descontos no aluguel pelas melhorias permanentes feitas. Antes do término do contrato é possível a renovação automática, desde que o inquilino esteja com as obrigações em dia.

Primeiros passos como franqueado

Após a instalação da unidade, chegou a hora da inauguração. Devem ser cumpridas todas as obrigações fiscais e trabalhistas antes da abertura. Além do mais, franqueado e funcionários normalmente passam por treinamentos dados pela franquia para aprender a conduzir os processos segundo os padrões da franqueadora.

Para a inauguração inicial, a propaganda na região de atuação deverá ser intensa e bem feita. O marketing bem direcionado para os potenciais consumidores poderá trazer um bom retorno em pouco tempo.

O suporte da franqueadora nesta hora será fundamental. E tudo deve ser acertado antes do dia da inauguração para que haja planejamento. Quando a unidade começa a operar, o franqueado passa a pagar taxas mensais de royalties (pelo direito de uso da marca e do sistema) e de publicidade.

Por fim, é bom ressaltar a importância do líder no êxito de um empreendimento. É ele quem funciona como referência para os colaboradores e clientes, o que exige uma postura compatível com aquilo que a equipe precisa apresentar no dia a dia de trabalho, e o que sua unidade irá entregar para seus clientes. Por isso, seja exemplar nesta nova etapa de sua vida, até mesmo para ter condições morais de cobrar depois.

Comentários