Confira os motivos para investir em franquias baratas o quanto antes

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

As franquias são um dos caminhos mais recomendados para quem sonha em ter o próprio negócio e alcançar realização pessoal e financeira. Mas, diante de recursos limitados, muitas vezes a melhor opção é escolher entre franquias de baixo custo, mais acessíveis para quem não dispõe de tanto dinheiro.

Neste post, vamos elencar as vantagens das franquias baratas para ajudá-lo a compreender como essa escolha pode trazer um excelente retorno para seu empreendimento.

O que levar em conta ao escolher uma franquia

Antes de entrarmos em consideração sobre custos, é essencial que o interessado em adquirir uma franquia, seja ela qual for, entenda a importância de escolher bem, independentemente do tamanho do orçamento disponível. Por isso, você deve se orientar por alguns direcionamentos fundamentais para essa decisão, entre eles, afinidade, modelo, avaliação pessoal e reputação.

Por afinidade, entende-se que o potencial franqueado deve gostar de trabalhar com o setor da franquia que está sendo examinada e se tem as características necessárias para se dar bem naquele nicho. Alguns negócios exigem boa capacidade de lidar com o público, outros demandam muita dedicação, organização e horários pouco flexíveis.

Mas o interesse não se resume ao setor no qual a franquia atua. O empreendedor precisa avaliar se tem afinidade com o modelo desenvolvido pelo franqueador. Afinal, as práticas que orientam a gestão do negócio farão parte do contrato e precisarão ser seguidas à risca para evitar problemas.

Em relação aos quesitos financeiros, não se pode perder de vista questões como o tamanho do investimento, rentabilidade, lucratividade e tempo de retorno do investimento.

Definidos a área de negócio e o modelo pretendido, uma visita é fundamental para que o empreendedor entenda no detalhe como funciona a empresa. Uma reunião com o franqueador pode ser muito esclarecedora sobre como funciona essa relação. Não deixe de perguntar sobre o suporte que lhe será fornecido.

Também vale muito a pena procurar se informar sobre a opinião de outras pessoas em relação à franquia pretendida. Uma busca em sites de avaliação e de reclamações para ter uma percepção maior sobre a reputação do negócio em vista.

Detalhe: não existe franquia perfeita, sempre vai haver problemas, apenas fique atento para ter clareza da escolha que fará. Consultar especialistas pode ser uma boa opção.

O que são as chamadas “franquias baratas”

Para começar, franquias baratas são aquelas em que o investimento inicial vai até R$ 80 mil, contando com a taxa de franquia, o capital de giro e o custo de instalação. Existem opções de franquia de baixo custo em praticamente todos os setores alcançados pelo franchising, seja para quem trabalha em casa, seja para quem quer um ponto comercial.

O ultimo estudo da Associação Brasileira de Franchising (ABF), aponta que existem mais de 550 redes operando modelos de microfranquias no país, 80% delas focadas em propostas de negócios mais enxutos. E, dos 20% restantes, mais de um terço demonstra interesse em aderir a esse tipo de formato.

De acordo com o tamanho do investimento, que, na média, gira em torno de R$ 45 mil, o setor pode ser subdividido em micro, mini e nanofranquias. Com isso, tornou-se tão diversificado e passou a levar os custos tão a sério que é possível encontrar opções na faixa de R$ 5 mil.

Essa facilidade, que empolga em um primeiro momento, por outro lado, pode gerar um natural receio em quem vai investir: afinal, algo tão barato pode ser um negócio consistente?

É necessário dizer que, claro, há maus negócios na praça. Franquias não suficientemente maduras e oferecidas a preços baixos para tentar “compensar” as deficiências. Outras são baratas, funcionam, mas podem não ser apropriadas para você. No entanto, grande parte das franquias mais em conta custa pouco porque elas adotam práticas que ajudam a enxugar as despesas.

Essas práticas vão desde a concepção do modelo de negócio até a isenção de taxas, inclusive a de franquia, pelo franqueador. Estratégias de posicionamento e consolidação de marca também costumam apostar em preços mais baixos para gerar escala, visibilidade e engajamento.

Como se faz uma franquia barata

O primeiro e principal ponto para garantir uma franquia de baixo custo de investimento, sem dúvida, é o modelo de negócio. Estruturas enxutas de logística, estoque e ponto de venda serão muito mais simples, práticas e baratas do que os padrões de mercado.

Franquias que possam ser tocadas em home office e pontos de vendas em quiosques ou em outros formatos que exigem pouco espaço para a sua instalação resultam em um investimento menor. Negócios que não necessariamente precisam estar localizados nas regiões com maior fluxo de pessoas também. Um exemplo são as franquias móveis, que oferecem a entrega (delivery) dos produtos diretamente ao consumidor.

Há modelos desenvolvidos para atuar de uma forma em que o negócio vá até o cliente. É o que acontece com carrinhos, foodtrucks e outros formatos de venda de bebidas, sorvetes, doces e guloseimas em geral que participam de eventos.

Outra característica das franquias de baixo custo é concentrar a prestação do serviço na figura do próprio franqueado, diminuindo ou eliminando os temidos custos com contratação de pessoal. Isso se repete também em negócios que atendem principalmente pela internet, como agências de viagens.

Taxas fazem diferença para baixar custo

Para reconhecer uma franquia verdadeiramente de baixo custo é fundamental dar uma olhada na sua política de cobrança de taxas.

Não é incomum que uma franquia aparentemente barata possa, no final, sair mais cara. Isso se deve a fatores como taxas de royalties elevadas, assim como a participação no fundo de propaganda, custo operacional alto elevado, associados com um baixo faturamento mensal. No longo prazo, uma franquia com essas características terá maus resultados.

Veja, abaixo, as principais taxas que você precisa levar em consideração na hora de avaliar o potencial do negócio:

  • os royalties são pagos mensalmente ao franqueador pelo direito de usar a marca e também cobre o suporte recebido pelo franqueado. Pode ser calculado de diversas formas, como porcentagens sobre o faturamento bruto ou sobre o total das vendas. Também pode ser um fee, isto é, um valor fixo mensal. Se for esse o caso, é preciso checar se a mensalidade é proporcional às expectativas de faturamento;
  • fundo de propaganda também é uma despesa mensal paga pelo franqueado para apoiar o investimento em marketing e publicidade institucional da marca. Assim como os royalties, pode ser calculado com base em porcentagem do faturamento ou das compras ou ter um valor fixo, por isso as precauções são as mesmas que se deve tomar com os royalties;
  • taxa de franquia é paga somente uma vez, na ocasião da assinatura do contrato de franquia. Nos modelos enxutos, essa taxa costuma ser reduzida ou até isenta. Outra prática comum é possibilitar que possa ser paga em parcelas;
  • capital de instalação é como chamamos o valor necessário para montar a estrutura do negócio franqueado. É essencial que esse custo esteja contemplado na estimativa de investimento. Muitas marcas deixam de mencionar essa despesa ou, em alguns casos, acabam subestimando o tamanho dela. Fique atento para não ter de arcar com custos acima do esperado;
  • capital de giro é uma figura bem conhecida dos empreendedores. Trata-se daquela quantia em dinheiro que precisa ficar disponível para movimentar o negócio e fazer frente às despesas até que a receita comece a ser produzida e iguale às despesas. Até a franquia decolar, custos como o de vender a prazo, pagar fornecedores, movimentar o estoque e remunerar os funcionários precisam estar cobertos pelo capital de giro.

Além dos valores que devem ser pagos ao franqueador ou investidos para a abertura da franquia, é indispensável analisar ainda dados como faturamento médio, taxa de lucro e prazo de retorno de investimento. Esses números são cruciais para entender qual será o retorno financeiro do negócio — afinal, em alguns casos, investir em franquias baratas também significa um retorno menor.

Uma boa alternativa é analisar o demonstrativo de resultado, mais conhecido como DRE, que as franqueadoras apresentam aos interessados. Nele, constam as receitas, as despesas e os faturamentos mensais previstos ao longo do tempo necessário para o negócio começar a dar retorno.

Agora, para dar certo, o DRE precisa ser baseado em lojas reais, isto é, em negócios existentes. A partir daí, pode-se avaliar se a expectativa a respeito do investimento é realista ou otimista.

Outros cuidados na escolha de uma franquia barata

O fato de termos o foco em uma franquia de baixo custo não significa que essa característica seja a única a ser levada em conta, correto? Outras questões precisam ser consideradas durante o processo de escolha para que seu empreendimento tenha reais chances de sucesso.

Um deles é a segurança que a franqueadora oferece. Isto é, mesmo que o investimento seja baixo, o franqueado precisa poder contar com o suporte da franqueadora, especialmente para treinamentos. Por isso, analise profundamente o posicionamento da marca no mercado, o histórico e a reputação dela no tratamento com seus franqueados.

Procure também verificar se a franquia tem potencial de crescimento e uma cultura aberta à inovação.

Uma ajuda adicional pode vir de consultores e profissionais especializados no tema que analisem a Circular de Oferta de Franquia (COF). Esse documento traz todas as informações comerciais, jurídicas e financeiras de uma franquia e deve ser estudado cuidadosamente antes de qualquer decisão.

Tendo isso em mente, escolha pelo menos três opções para definir entre elas a que é mais compatível com seu estilo, personalidade e pretensões.

Vantagens das microfranquias — esse é um bom negócio para você?

Antes de falarmos mais devidamente das vantagens das microfranquias, vamos nos preocupar com a resposta da pergunta acima.

Um negócio será bom para uma pessoa se está de acordo com o perfil dela. No caso das franquias, especialmente as micro, espera-se alguém que possa se dedicar integralmente ao empreendimento e que, ao mesmo tempo, seja organizado, disciplinado e comunicativo.

Uma boa rede de contatos e uma dose extra de autodisciplina e automotivação também fazem a diferença.

Dito isso, vamos às vantagens. Primeiro, trata-se de um modelo muito atrativo pela sua boa relação entre faturamento (que pode chegar à casa dos R$ 30 mil) e investimento.

Depois, são opções de fácil implantação e operação, com perfil bem estruturado. Muitas delas podem ser tocadas com mão de obra mínima, são pouco exigentes quanto ao ponto e, por isso mesmo, têm grande possibilidade de expansão. Isso pode ser verificado pelos números do crescimento do setor, que melhoram ano a ano, apesar da crise.

11 segmentos de franquias baratas de maior sucesso no Brasil

1. Alimentação sempre em alta

Trabalhar com o comércio de alimentos tem sido a primeira opção de milhões de pessoas no Brasil e mundo afora para empreender.

Por se tratar de artigo de primeiríssima necessidade, pela frequência do consumo e por, em muitos casos, funcionar como uma forma de lazer (afinal, quem nunca teve como programa de fim de semana sair com a família para tomar um sorvete?), a alimentação sempre será um excelente negócio.

Entre as principais apostas, pizzarias e lanchonetes, especialmente as voltadas para o delivery, saem na frente, mas há outras possibilidades. Um bom exemplo são as dezenas de possibilidade de quiosques de nozes, sorvetes, chocolates e outras delícias que podem ser vistos em shoppings, aeroportos e estabelecimentos afins.

2. Saúde é o que interessa

A saúde também está na lista das necessidades essenciais. Em um setor de custos altos, algumas iniciativas voltadas para tratamento no domicílio do cliente, como a oferta de cuidadores para crianças, idosos e adolescentes, têm-se destacado.

Em uma outra linha, mais preventiva, estão as iniciativas de fitness, isto é, academias, especialmente aquelas voltadas para a oferta de mensalidades, sessões de curta duração e púbicos diferenciados, como mulheres ou idosos.

As iniciativas de prevenção incluem até mesmo a oferta de produtos para tratamento da água que sai da torneira em busca de uma segurança maior para consumir.

3. Cuidados com os pets

Esse é outro segmento que não para de crescer, turbinado pelo cuidado cada vez maior dos brasileiros com seus animais de estimação, uma tendência que nem a crise foi capaz de reverter. Opções fixas e móveis de pet shops são as estrelas desse setor.

4. Para manter a casa limpa

O setor de serviços, além de oferecer ótimas perspectivas de retorno, é um dos que melhor conjuga um binômio que costuma ser uma receita de sucesso para franquias: baixo investimento inicial e a possibilidade de montar a sede do negócio em casa.

As possibilidades são imensas, indo desde consultorias profissionais, passando pelo setor de viagens, até os serviços domésticos, que, aliás, trata-se de uma opção em alta. Afinal, cuidar de uma casa dá trabalho.

Há opções de negócio mais generalistas, como as empresas de “faz tudo” ou “marido de aluguel”, e também outras focadas em serviços específicos, como limpeza de piscina e jardinagem. Também franquias especificamente voltadas para o fornecimento de faxinas, das mais básicas às pesadas e que exigem equipamento especial.

Em outra linha de atuação, há franquias de portais voltados para a construção civil e decoração de ambientes, que congregam profissionais e lojas desses setores, divididos por regiões de uma cidade, facilitando o acesso dos consumidores e possibilitando uma maior visibilidade desses profissionais.

5. Marketing digital a caminho da maturidade

Uma das áreas com maior potencial de crescimento no Brasil, o marketing digital deve evoluir a passos rápidos nos próximos anos, até para chegar mais perto do nível de outros mercados mais maduros.

No entanto, trata-se de uma área em que é necessária uma quantidade de treinamento maior do que a média, devido aos cursos voltados para as ferramentas e práticas de marketing digital, que mudam e evoluem constantemente. Guias de classificados e de programações estão entre as opções com ótimo retorno desse nicho de mercado.

Outros modelos contam com blogs ou sites já previamente preparados, e os administradores da página se limitam a inserir o conteúdo, como no caso dos portais de bairros e cidades.

Algumas iniciativas misturam o real e o digital, como aquelas que distribuem propaganda de seus clientes em sacos de papel. Monta-se um cadastro e faz-se a prospecção de clientes eminentemente pela internet, mas o produto é bastante concreto: sacos de papel que serão distribuídos para padarias e mercados de bairro gratuitamente. Em troca, há a divulgação das marcas das empresas interessadas em fazer propaganda.

6. A multiplicação das lojas virtuais

As lojas virtuais chamam muita atenção pela baixa necessidade de investimento inicial e pela facilidade de operar o negócio de casa, até mesmo a partir do smartphone. Impulsionadas pelo crescimento do comércio eletrônico no país, elas oferecem praticamente tudo: de moda a produtos orgânicos.

Em uma linha mais específica estão serviços como o de fornecimento e apoio técnico de softwares de gestão, CRM, departamento de pessoal e outras necessidades de médias e grandes empresas.

Outras franquias apostam na assistência tecnológica praticamente de ponta a ponta: desde a confecção de código de barras a processo de automação com ajuda de robôs, sem esquecer a concepção dos programas que vão rodar nas máquinas.

7. A beleza dá as cartas

Desde que surgiu o modelo do salão de beleza como uma espécie de central de serviços, ali, disponível na vizinhança dos clientes, o setor cresceu muito. Cabelo, pés, unhas, sobrancelhas, depilação, todos com suas respectivas franquias, serviços, possibilidades e público-alvo.

Também estão em alta serviços de estética baseados em tratamentos não invasivos ou com tecnologias mais acessíveis para o tratamento de celulites, gordura localizada, estrias e outros incômodos que acometem homens e mulheres.

8. Cuidados também com o automóvel

Serviços de limpeza e reparo automotivo chamam a atenção dos proprietários de carro que querem economizar tempo, dinheiro ou diminuir o impacto sobre o meio ambiente — às vezes, tudo isso junto.

Entre as possibilidades, estão empresas que fazem lavagem ecológica de carros ou que funcionam como lava-jatos móveis, que podem ser montados em eventos ou locais públicos durante um dia e depois mudados para outro lugar. Também há quem ofereça conserto, manutenção, revisão básica, além de vender bloqueadores e rastreadores, durante 24 horas por dia, de olho nas emergências dos clientes.

9. Educação em novo momento

Essa é uma área em que os consumidores estão investindo cada vez mais, na medida em que se percebe que a formação e o aprendizado contínuo não podem ser supridos somente pelas escolas. Um bom exemplo de negócio nessa área tem sido a de tutores, uma espécie de atualização do conhecido professor particular.

Potencializados pela tecnologia, os tutores podem atender em casa com mais eficiência e usar plataformas web para complementar os serviços. Cursos profissionais ou de apoio a estudantes e vestibulandos também são possibilidades que têm crescido nos últimos anos. O ensino de inglês, por exemplo, tem mercado garantido.

10. Eventos para todos os gostos

Outro setor que deve continuar crescendo, ignorando qualquer crise, baseado na grande procura por eventos, festas e o interesse que os brasileiros têm por diversão em geral. Um dos bons exemplos é o de empresas que promovem festas em veículos, como ônibus, que percorrem as ruas das cidades.

Empresas de organização de festas, formaturas e até pedidos de casamento também fazem parte das possibilidades de quem quer investir no setor.

Conclusão

Por tudo isso que vimos, não será a falta de dinheiro que vai impedir você de investir no sonho de ser empreendedor. Microfranquias, tomados os devidos cuidados, são possibilidades concretas de investir uma quantia menor e obter um excelente retorno, ou seja, possuem um custo-benefício extremamente vantajoso para quem quer montar um negócio.

O universo das microfranquias também encanta pela riqueza de possibilidades. São inúmeras, nos mais diversos setores, que tornam praticamente impossível não encontrar uma opção que seja adequada ao perfil e às expectativas do empreendedor interessado em se tornar franqueado.

Por outro lado, é claro que, mesmo depois de se ter um panorama das principais possibilidades e procedimentos do universo das franquias de baixo custo, ainda há dúvidas e insegurança a respeito de como dar esse passo e fazer a escolha do negócio que pode mudar a sua vida. A boa notícia é que podemos ajudar você com isso. Entre em contato com a gente, tire suas dúvidas e se sinta confiante para empreender.

Comentários