RJ recebe primeira unidade franqueada da Blue Sol Energia Solar

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

blue sol

Blue Sol Energia Solar, empresa pioneira especializada no desenvolvimento de projetos, instalação de sistemas de energia solar fotovoltaica, capacitação de empreendedores e mão de obra para o setor – e agora franqueadora -, comemora a abertura de sua primeira unidade franqueada.

Com investimento aproximado de R$ 190 mil e sob o comando de Marcio Campos Cavalher Machado e Manoel Nilton da Costa Filho, a franquia abre suas portas no mês de março, no bairro Barra da Tijuca, com a expectativa de retorno do investimento em até 24 meses. Para isso, o planejamento prevê a instalação de 65 projetos por ano pela unidade. “O mercado é promissor. São 75 milhões de consumidores de energia elétrica no Brasil e 8 mil sistemas fotovoltaicos conectados à rede elétrica. A previsão oficial é que, em 2024, seja 1,2 milhão”, avalia Rafael Cafolla, gestor de franquias da Blue Sol Energia Solar.

De acordo com o executivo, o franqueado fica responsável pelas vendas e instalação dos sistemas. A franqueadora, por sua vez, cuida da elaboração dos projetos, fornecimento dos equipamentos, logística e conexão com as distribuidoras de energia elétrica.

 

Cafolla também informa que a meta da Blue Sol Energia Solar é chegar a 200 unidades franqueadas até o final de 2020. Para isso, mira cidades na região Sudeste, como São Paulo, Campinas (SP), Santos (SP), São José dos Campos (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Uberlândia (MG); na região Centro-Oeste, como Goiânia (GO), Brasília (DF); no Sul do país, como Curitiba (PR) e Londrina (PR); e no Nordeste, como Fortaleza (CE) e Natal (RN). Todos esses centros foram definidos com base em estudos feitos pela franqueadora, que avaliou o potencial de cada uma das cidades em uma série de aspectos para a viabilidade do negócio.

Para 2017, a meta é chegar a 20 franquias. O objetivo é instalar 4 unidades no estado do Rio de Janeiro. Para isso, a rede busca franqueados por meio de uma seleção bastante criteriosa. “Apesar de muito promissor, operar um negócio nesse setor não é como comercializar produtos ou serviços convencionais e gerir empresas de outras áreas comuns ao segmento de franquias. Temos nas mãos um produto e um serviço que exigem conhecimento técnico. Além de tudo, estamos trabalhando na mudança e criação de cultura das pessoas. Por isso, buscamos franqueados com perfil de gestor, conhecimento técnico e comercial para atuar em um setor novo, mas muito promissor”, explica Cafolla, que aposta e acredita no potencial da marca e do setor, especialmente pela inovação, no segmento de franquias.

Comentários