Comércio está otimista para vendas em janeiro

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

comercio

Empresários do comércio varejista de Belo Horizonte estão otimistas em relação a janeiro. Motivados pela temporada de liquidações de verão e período de volta às aulas, quase 53% acreditam em uma expansão do faturamento, na comparação com dezembro, que já é tradicionalmente aquecido em função do Natal. No mesmo período de 2015, apenas 35,9% esperavam fechar o mês com crescimento nas vendas, de acordo com a Análise do Comércio Varejista, elaborada pela área de Estudos Econômicos da Fecomércio MG.

A avaliação bimestral, que tem a finalidade de mensurar resultados e expectativas nos negócios, identificou que 63,5% dos entrevistados programavam liquidações para janeiro, índice superior aos 59,3% dos que realizaram essas ações no mês passado. “Para os empresários, é um momento propício para escoar os estoques do ano anterior e conseguir bons resultados em volume de vendas. Em meio à competição acirrada, eles têm procurado manter uma postura ativa na definição da política de preços, além de melhorar os canais de atendimento. Para o consumidor, é hora de aliar preço mais baixo e qualidade, otimizando o poder de compra”, ressalta o economista da Fecomércio MG, Guilherme Almeida.

 

Ele destaca que será possível encontrar ofertas até mesmo nos segmentos que experimentam aumento maior da procura em janeiro, como empresas de livros, jornais, revistas e papelaria (80% apostam em ampliação das vendas) e de equipamentos e materiais para escritório, informática e de comunicação (73,3%).  “Como sabe que está lidando com um cenário de crise econômica, o empresário está se planejando melhor, revendo estoques e programando as promoções, que são importantes estratégias para atrair os clientes. Isso envolve o material escolar e uniformes”, completa Almeida.

Além desses aspectos, o otimismo de janeiro está pautado no bom desempenho de dezembro, quando 62,9% registraram vendas melhores ou iguais às do mês anterior, superando as expectativas. O faturamento cresceu em mais de 40% dos casos. O resultado passado e a confiança atual também têm reflexos na consolidação dos empregos. Praticamente 83% dos empresários afirmaram que manteriam suas equipes em janeiro, e 5,3% planejavam ampliar o quadro de funcionários.

Comentários