É possível abrir uma franquia com pouco investimento?

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Muita gente se pergunta se é possível abrir uma franquia sem gastar muito, isto é, encontrar um modelo de negócio de baixo custo para quem tem orçamento limitado, mas, mesmo assim, quer empreender.

A resposta, felizmente, é sim e, melhor ainda, há um número bem grande de opções nas mais diversas áreas: da alimentação à moda, passando por serviços domésticos.

Essa variedade facilita para que o empreendedor escolha um negócio que, ao mesmo tempo que cabe no bolso, seja compatível com seu perfil, interesse, experiência e afinidades. Vamos ver alguns procedimentos e opções para que você possa fazer sua escolha com segurança!

1. O primeiro passo para abrir uma franquia

Como dito acima, as opções são muitas para quem está interessado em abrir uma franquia, mesmo com pouco dinheiro para investir. Então, o primeiro passo, necessariamente, é fazer uma pesquisa para mapear quais são as opções de franquias baratas com as quais você pode contar e, a partir daí, avaliar quais são as que estão dentro do seu universo de interesses e possibilidades.

Uma vez que essas possibilidades estejam mapeadas, fica mais fácil visualizar os modelos de negócio e quais deles serão viáveis, ou não, nas suas circunstâncias. De forma geral, um bom modelo de franquia de baixo investimento oferece a possibilidade de optar pelo home office, dispensa pontos em locais muito movimentados (e caros) e se vale bastante da internet como canal de contato com o cliente.

2. Afinal, é possível abrir uma franquia com pouco investimento?

No final de sua pesquisa, você vai perceber que, sim, é possível abrir uma franquia com baixo investimento e, provavelmente, você vai poder usar algum conhecimento, habilidade ou interesse que você já tem em favor disso.

O segredo que torna possível montar uma franquia com investimento baixo é ter um plano de negócios que aproveite os recursos e a tecnologia para eliminar custos e aumentar a produtividade.

A missão dos franqueadores é desenvolver uma ideia que facilite a eliminação de muitos custos, como mão de obra, matéria-prima e aluguel de ponto, entre outras, sem, contudo, perder atratividade, visibilidade e o interesse dos clientes — fatores obrigatórios para um negócio de sucesso.

Entre as principais características desse tipo de empreendimento, costumam estar:

  • serviços em casa: diminui radicalmente a necessidade de investimento, possibilita aproveitar a estrutura que você já tem. Ajuda também a economizar tempo, diminuindo deslocamentos;
  • atendimento a domicílio: assim como na opção anterior, corta a necessidade de ter um ponto ou escritório estabelecido. Apenas com uma base, que pode ser a sua própria casa, o empreendedor recebe os chamados e se desloca para prestar o serviço na residência do cliente. Essa lógica se aplica desde manutenções na casa e em objetos do cliente até a venda e conserto de roupas;
  • consultoria: permite usar um conhecimento que você desenvolveu durante anos de experiência com uma mercadoria. Além dessa bagagem de conhecimento, um consultor com uma boa carreira vai dispor de uma considerável rede de contatos que podem ajudar o negócio a decolar. Com pouco investimento inicial, pode ser bastante rentável. O mercado de agências de viagens é um bom exemplo de como a consultoria pode ser um bom negócio;
  • vendas: há franquias que usam a sua habilidade de vendas intensamente. Se você gosta desse papel, existe a possibilidade de se tornar o representante de uma marca, localizar um público-alvo e comercializar os seus produtos, com pequeno estoque e baixo investimento.

2.1. Evite gastos desnecessários (e tenha organização de finanças)

Saber evitar o desperdício e os gastos desnecessários, além de manter uma boa organização financeira, pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso de sua empresa. A maior parte dos empreendedores não consegue fazer um controle adequado das despesas e, consequentemente, não tem noção de como elas influenciam o resultado final do negócio. Os custos, então, acabam se tornando ponto fraco das empresas.

A boa notícia é que fazer esse controle é bem menos difícil do que parece. A maioria dos passos é muito simples e não exige muito mais do que disciplina e comprometimento da equipe. No caso das franquias, os modelos e instruções dos franqueadores costumam ser um bom atalho para alcançar uma boa gestão de custos.

O empreendedor, aliás, deve começar por aí mesmo: avaliar se conta com os controles e os procedimentos necessários a uma empresa. Entre esses documentos, estão o registro de vendas, o controle do fluxo de caixa e o demonstrativo de receitas do exercício (DRE). Possuir esses controles mínimos garante que a casa esteja arrumada o suficiente para a implantação de outros, mais elaborados e focados na natureza e nas circunstâncias do seu negócio.

Outra necessidade de primeira hora é comunicar e engajar toda a sua equipe no esforço do corte de custos e desperdício. Você não pode realizar todas as tarefas nem estar presente em todos os lugares, por isso precisa contar com o compromisso de sua equipe em ter o mesmo cuidado com as despesas. Procure fazer reuniões periódicas e treine-os para que sejam capazes de entender e identificar eventuais fontes de desperdício.

No dia a dia, procure usar o seu poder de negociação para obter boas condições dos fornecedores. Verifique se há sinergias possíveis que possam resultar em menos custos tanto para você quanto para eles.

O mesmo pode ser realizado em relação aos seus clientes. Verifique se as formas de pagamento que oferece não acabam onerando o seu caixa, como no caso de parcelamentos muito longos. Procure incentivar as opções mais vantajosas para o seu negócio usando, por exemplo, uma eficiente política de descontos.

2.2. Use muito o marketing digital

Outra excelente ferramenta para a diminuição dos custos, o marketing digital surgiu com a multiplicação espantosa do acesso das pessoas à internet, especialmente após a popularização dos smartphones. Ele tornou possível algo que estava cada vez mais complicado: descobrir onde está o seu cliente. A resposta, hoje, é fácil — na internet.

Além de eficiente, o marketing digital é mais barato. Primeiro, porque permite captar clientes com táticas variadas e que custam muito menos do que o padrão usado até então, a publicidade. E-mail marketing, conteúdo e atuação nas redes sociais são algumas opções de portas de entrada disponíveis para conquistar o cliente. É o que chamamos de inbound marketing ou marketing de entrada.

Uma vez captada a atenção do cliente, o marketing digital permite que, também usando ferramentas da internet, a sua empresa passe a construir uma relação com ele. Dessa forma, é possível apoiar e influenciar suas decisões de compra, buscar sua fidelização e transformar essa pessoa em um defensor da marca por meio de depoimentos e feedbacks na rede social, influenciando amigos e seguidores a também confiarem no seu produto.

Uma boa campanha de marketing digital diminui consideravelmente o esforço dos vendedores ao mesmo tempo que aumenta a taxa de conversão, ou seja, torna o seu departamento de vendas mais eficaz. Isso porque, com o tempo e o aprimoramento de suas ferramentas de marketing digital, você vai, cada vez mais, atingir as “pessoas certas”, isto é, o perfil de seu cliente potencial. Isso faz com que o retorno ao seu investimento seja bem alto.

2.3. Adote o home office

Já tocamos na questão do home office acima, mas esse é um tema que vale sempre a pena aprofundar. Afinal, grande parte dos modelos de franquias de baixo custo se vale desse artifício para diminuir o investimento necessário para abrir um negócio, pois, além de dinheiro, economiza tempo e possibilita que a produção comece imediatamente, dispensando obras e outras medidas necessárias para quem, por exemplo, opta por ter um ponto comercial.

Trabalhar no sistema de home office também oferece vantagens como a possibilidade de permanecer “pequeno” por um tempo maior e aproveitar eventuais desonerações oferecidas pelo governo aos pequenos negócios. Outra vantagem clara é a flexibilidade de aumentar ou diminuir a janela de atendimento ao cliente. Dá para funcionar 24 horas ou apenas um pequeno intervalo, dependendo da demanda e de sua disponibilidade, coisa que é mais difícil quando se tem um ponto comercial.

Se você tem colaboradores, o home office também pode ser extremamente proveitoso, visto que diminui os custos deles com transportes, aumenta a flexibilidade de horário e tem um impacto muito relevante na retenção dos talentos, especialmente nas grandes cidades, onde as distâncias e o trânsito podem ser fatores que empobrecem a qualidade de vida das pessoas.

Para implantar um home office eficiente, porém, é preciso ter alguns cuidados. A casa precisa ter um espaço exclusivo para o trabalho, evitando que ele se misture com a rotina do lar e seja interrompido, de forma inesperada, pelos acontecimentos da sua vida familiar. Também é importante ter uma conexão muito boa de internet, computador e outros equipamentos de trabalho adequados. Uma linha fixa ou de celular com um bom pacote de ligações fazem a diferença.

O home office é um modelo em que as vantagens são amplamente superiores aos eventuais contratempos. Saiba usá-lo e ele vai ser um fator de economia de gastos e de aumento da eficiência de sua empresa. Esse é um tremendo diferencial para quem está começando e precisa usar bem cada centavo destinado ao investimento no negócio, além de tornar as relações e o cotidiano mais flexíveis.

2.4. Outros fatores a levar em conta

Na hora de escolher uma franquia de baixo custo, números não devem ser a única variável a influenciar. Há outras questões que precisam ser consideradas, pois evitam gastos e problemas futuros ou potencializam consideravelmente seu investimento, aumentando suas chances de sucesso.

Por isso, é preciso considerar outros fatores, como a segurança dada pela franqueadora. Procure avaliar o contrato, os materiais oferecidos, o posicionamento no mercado e a reputação dela com outros franqueados para ter uma percepção mais clara do quanto você vai poder contar com a franqueadora como parceira efetiva de negócios.

Outra avaliação importante é do potencial de crescimento. Procure entender o modelo de negócio e o planejamento estratégico da franqueadora. Veja se isso está de acordo com o público que você tem em mente e com o lugar e o nicho nos quais você pretende se instalar. A abertura à inovação também é um fator importante. A falta de flexibilidade do franqueador pode se tornar um problema para o franqueado no médio prazo.

Sempre vale a pena contar com ajuda especializada. Por isso, procure conversar com consultores e outros profissionais da área para entender se o seu plano de negócios é adequado ao setor e a franquia escolhidos.

Uma fonte de informação indispensável é a Circular de Oferta de Franquia (COF), documento que reúne as informações comerciais, jurídicas e financeiras de uma franquia. Procure estudá-la e ouvir opiniões técnicas antes de decidir.

3. Opções para abrir uma franquia de baixo investimento

Com todas essas questões e dicas já apresentadas, naturalmente o empreendedor se pergunta em quais setores e empresas estão os melhores exemplos de franquias com investimento mais baixo. Veja, a seguir, algumas delas e perceba como há uma boa variedade de opções e abordagens para quem está interessado em abrir esse tipo de negócio.

O caminho dos seguros

O Brasil tem um mercado de seguros com alto potencial de crescimento. Mesmo em cenário econômico complexo, como o dos últimos anos, a expectativa de crescimento anual do setor tem se mantido em dois dígitos. Isso se dá em grande parte a um imenso mercado a desbravar, como o seguro de carros, contratado para apenas 30% dos veículos existentes no país, ou seja, ainda há uma enorme fatia de carros sem cobertura.

O próprio momento de instabilidade econômica acaba virando um propulsor de negócios nessa área que já representa 6% do PIB nacional, pois as pessoas tendem a buscar mais a proteção de seus bens em momentos de turbulência.

A Bidon corretora de seguros é um bom exemplo de franquia de baixo custo nessa área. Com investimento inicial inferior a R$ 12 mil, o pacote oferecido pela franqueadora possibilita a comercialização de produtos dos mais variados segmentos e apoio que vai da assessoria jurídica ao oferecimento de central telefônica única para o atendimento dos consumidores.

Viagens com bom retorno

O mercado de turismo mudou muito e passou a oferecer novas opções e serviços para o consumidor, diminuindo consideravelmente os gastos e a preocupação de quem quer viajar. Isso proporcionou um espaço para agências menores e de baixo custo, que podem proporcionar consultoria e serviços bastante individualizados e focados no perfil do consumidor.

A segmentação do mercado também trouxe boas notícias, possibilitando que alguns modelos de negócios fossem estruturados para atender um público determinado, entregando principalmente conhecimento e consultoria para montar os pacotes mais compatíveis com as necessidades daquele grupo específico.

Encontre Sua Viagem é uma das boas opções nessa linha para quem quer abrir uma franquia de baixo custo. Com um investimento inicial que pode começar na casa dos R$ 5 mil e chegar, no máximo, a R$ 47 mil, a Encontre Sua Viagem oferece suporte e ferramentas para que o franqueado possa proporcionar as melhores soluções ao cliente.

Alimentação está no cardápio

Esse é um setor que tem sido a opção preferencial de muita gente que resolve empreender. Afinal, trata-se de um mercado que está sempre aquecido, pois, além de indispensável, a alimentação faz parte da cultura de divertimento e socialização.

No entanto, essa é uma área em que é mais difícil encontrar franquias de muito baixo investimento, pois abrir um restaurante, por menor que ele seja, demanda uma estrutura e, portanto, gastos. Porém, como em todos os setores, também na alimentação há modelos com desembolso menor e que podem ser implantados com investimentos de até R$ 50 mil.

Um dos modelos mais atraentes para quem tem pouco capital é o da A Tal da Empada, que pode ser montada com um investimento inicial de cerca de R$ 40 mil. Como a empada é um dos quitutes preferidos dos brasileiros, o retorno costuma vir rapidamente. Uma tentação tanto para quem come como para quem está pensando em ganhar dinheiro nessa área!

Beleza que põe mesa

Outro setor em constante ebulição devido ao valor que os brasileiros dão à aparência, os negócios voltados à estética apresentam um excelente desempenho. Fazer cabelo, pés, unhas, sobrancelhas, depilação e toda a série de procedimentos ligados à boa aparência.

Nessa linha, o Spa das Sobrancelhas é uma possibilidade de bom retorno para quem dispõe de um valor entre R$ 40 e 60 mil. Em outro nicho, franquias como a Eu Magro oferecem um pacote de serviços para quem busca a melhoria geral da condição de saúde.

Marketing dos bytes

No campo do marketing digital também há boas opções disponíveis. Iniciativas que facilitam o contato de empresas com seus potenciais clientes, como a Elefante Verde, fazem sucesso no mercado e demandam um investimento baixo.

O serviço consiste em uma plataforma on-line que serve como ponto de partida para que os franqueados possam atender as demandas das comunidades em que atuam. O investimento inicial é de cerca de R$ 30 mil.

Retorno turbinado

Serviços de limpeza e reparo automotivo não são apenas uma boa solução para os usuários deles: também podem ser uma grande maneira de abrir uma franquia sem precisar fazer grandes investimentos. É nessa área que se concentram a maior quantidade de negócios com investimento inicial inferior a R$ 30 mil. Em alguns casos, R$ 10 mil já são suficientes.

Auto Brasil, de produtos e serviços automotivos; a Chipbras, de reprogramação veicular; a Acquazero, de limpeza ecológica; e a Xtire, de blindagem de pneus são exemplos da variedade de possibilidades para quem quer empreender apesar do capital limitado.

Outras possibilidades de negócios

Além das áreas e franquias já apontadas, ainda há um rol de possibilidades para quem quer empreender e tem o orçamento limitado. No setor de cuidados com os pets, por exemplo, temos um mercado que só cresce. Serviços e produtos para os amigos peludos e penosos têm cada vez mais demanda. Fornecê-los em domicílio é uma maneira certa de cortar custos e, ao mesmo tempo, facilitar a vida do cliente. Um grande passo para torná-lo fiel e garantir a demanda contínua.

Outro setor com grande potencial para bons negócios com baixo investimento é o de serviços. Como muitos dos modelos de negócio se baseiam no atendimento a domicílio com escritório montado na própria casa do empreendedor, essa é uma área muito propícia para quem não pode fazer um investimento inicial muito alto.

O grande número de possibilidades, desde o mais genérico “faz tudo” a serviços extremamente especializados, como limpeza de piscina e jardinagem, abre um leque de opções de negócios. O fornecimento de faxinas, das mais simples às mais pesadas, que exigem até equipamentos especiais, é outro nicho importante e que pode gerar bons negócios.

Se continuarmos procurando, encontraremos oportunidades em muitas outras áreas, tais como educação, serviços de saúde, tecnologia, entretenimento e eventos. Mesmo em setores que historicamente exigem grandes investimentos, como construção e cuidados médicos, já começam a aparecer modelos de menor custo, baseados na prestação de serviços especializados e em domicílio.

4. Abrir uma franquia está cada vez mais fácil

As informações que apresentamos ao longo do texto apontam para o mesmo lado: hoje está bem mais fácil abrir uma franquia com baixo investimento e, o que é melhor, as opções são tantas que é praticamente impossível não encontrar alguma que seja a sua cara!

Saber cortar custos e buscar um modelo mais barato e flexível são os principais segredos para alcançar um negócio de baixo investimento e muito retorno, mas também existem, claro, dicas e procedimentos específicos de cada setor que podem fazer a diferença. Por isso, a possibilidade de abrir uma franquia é especialmente interessante, pois os franqueados recebem, na maioria dos casos, informações e procedimentos que vão ajudar muito na condução do negócio.

Se você quer saber mais sobre outros aspectos de como abrir uma franquia e transformá-la em um negócio de sucesso, não deixe de assinar a nossa newsletter! Você vai passar a receber textos que falam sobre o universo do empreendedorismo e receber dicas que ajudarão o seu negócio a alcançar o maior sucesso!

Comentários