Afinal, o que é uma franquia?

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Certamente, você já deve ter ouvido falar das franquias e de como esse segmento tem crescido no mercado brasileiro. Mas, você sabe o que é uma franquia?

Para aqueles que estão iniciando no universo do empreendedorismo, obter esse tipo de conhecimento é essencial, pois se decidir entre abrir uma empresa tradicional ou uma franquia pode ser a primeira escolha a ser feita.

Importante ressaltar que esse é um segmento em expansão e com inúmeras possibilidades e vantagens, especialmente para empreendedores iniciantes, o que justifica a relevância do presente conteúdo.

Assim sendo, se você tem dúvidas sobre o que é uma franquia, não deixe de ler este post para saber mais sobre o assunto e entender por que essa é uma opção interessante para você! Acompanhe!

Então, o que é uma franquia?

A franquia nada mais é do que uma estratégia de negócio que consiste em permitir o uso da marca e tecnologia de uma empresa por um empreendedor, que recebe o nome de franqueado.

No empreendedorismo comum, quando um indivíduo decide abrir o seu próprio negócio, precisa passar por várias etapas para consolidá-lo no mercado, desde a escolha do nome, formulação de um produto, até campanhas de marketing.

Não é difícil entender que, para alguém com pouca experiência no assunto, isso pode se tornar um empecilho e até desmotivá-lo a seguir em frente.

Por outro lado, na franquia temos um negócio pronto — pensado, estruturado e testado pelo franqueador — que, mediante acordo entre as partes, pode ser trabalhado pelo franqueado.

Assim sendo, o franqueador cede ao franqueado uma série de direitos para que ele possa trabalhar com uma marca já existente no mercado e usufruir de todos os benefícios de um modelo de negócio que já deu certo.

Confira as principais definições técnicas para o termo franquia:

  1. ato ou efeito de franquear; franqueamento;
  2. isenção de certos deveres, encargos, tributos etc;
  3. contrato em que o titular de uma marca registrada, patente ou registro de propriedade industrial concede a outrem licença para a utilização de sua marca, bem como de seu processo de produção, produtos ou sistema de negócios, mediante o cumprimento de determinadas condições.

Quais as vantagens de se investir em uma franquia?

Após ler as definições apresentadas no tópico anterior, já é possível identificar, de plano, algumas vantagens desse modelo de negócio; como no caso da definição 1, que demonstra que a atitude de franqueador abre a oportunidade para novas pessoas (franqueados) trabalharem com ele.

No entanto, existem outros inúmeros benefícios ao se investir em uma franquia. Observe:

1. O franqueado fica isento de certos encargos e tributos

Conforme apresentado na definição 2, essa é uma das grandes vantagens de se ter uma franquia. De modo geral, o franqueado possui certas isenções de encargos e tributos quando estabelece uma relação de negócio com seu franqueador e paga taxas diretamente a ele.

Trata-se de uma espécie de “proteção fiscal” que se apresenta como um dos grandes atrativos para empreendedores iniciantes que possuem pouco conhecimento tributário, já que esses detalhes ficam sob a responsabilidade do franqueador.

2. O franqueado tem o direito de usufruir de uma marca de sucesso

Um dos maiores desafios para um empreendedor é alcançar o sucesso. Fazer com que uma ideia e produto sejam aceitos e difundidos no mercado não é uma tarefa fácil e exige muito trabalho e dedicação — o que, ainda assim, não garante os bons resultados.

Mas, ao comprar a patente, isto é, o direito de se utilizar a marca para se obter lucro com isso, você estará atuando em nome de uma grande empresa no mercado, já conhecida e com clientela formada.

3. O franqueado recebe todo o suporte do franqueador

Um empresário inexperiente pode se sentir inseguro ao abrir sua primeira empresa e, nesse aspecto, apostar em uma franquia pode ser mais interessante do que o modelo convencional de empreendedorismo.

A franquia fornece todo o suporte de que o franqueado necessita para gerir sua unidade com sucesso, desde treinamento de equipe a questões mais burocráticas, como a gestão financeira e escolha do ponto comercial.

Quais os principais modelos de franquias?

Apresentadas as vantagens desse segmento, é oportuno trazer para esse conteúdo os principais modelos de franquias existentes no mercado. Sendo assim, confira a seguir quais são e as características de cada um deles:

1. Microfranquias

As microfranquias são aquelas que possuem um baixo custo operacional e uma atuação mais simplificada.

Diante de suas peculiaridades, tem a vantagem de exigir um investimento inicial mais baixo — até R$ 80 mil —, além de, em muitos casos, não exigir um ponto comercial. Ou seja, é possível operar uma microfranquia de um home office, por exemplo.

Devido ao baixo custo, o retorno do investimento nesse modelo é mais rápido, porém, o faturamento é condizente com o valor investido.

2. Franquia virtual

A franquia virtual, também conhecida como e-franchising, pode ser definida como qualquer negócio on-line que possa ser adquirido pelo modelo de franquias, como um e-commerce ou uma agência virtual de turismo.

Com o avanço da internet e da globalização, esse segmento tem se destacado bastante nos últimos anos, já que o consumidor contemporâneo está a cada dia mais familiarizado com o ambiente virtual.

Além disso, também é considerada uma franquia de baixo custo, já que reduz e até dispensa o ponto comercial e custos com mão de obra.

3. Franquia Máster

Uma Franquia Máster é comum em casos em que uma franquia deseja expandir sua atuação para o exterior ou quando está instalada em um país de grandes dimensões, como o Brasil.

Em resumo, nesse modelo o franqueado é, na verdade, um máster franqueado, que tem o direito de implantar e terceirizar franquias em determinada região. Sendo assim, pode-se afirmar que se exige um investimento maior.

No entanto, é importante ressaltar que, ao se tornar um máster franqueado, o empreendedor também receberá parte da taxa de franquia e royalties cobrados dos demais franqueados.

O que é necessário para abrir uma franquia?

Depois de todas essas informações, caso tenha se decidido em abrir uma franquia, é importante saber quais os primeiros passos a serem dados. Dessa forma, confira abaixo o que é necessário para se tornar um franqueado:

1. Informe-se melhor sobre o funcionamento de uma franquia

O primeiro passo é estudar mais sobre as franquias e as peculiaridades desse segmento de mercado. É preciso estar seguro acerca dos detalhes, compromissos, direitos, deveres, riscos e oportunidades que essa decisão pode lhe trazer.

2. Escolha o ramo de atuação

Escolher investir em uma franquia é apenas o primeiro passo desse processo. Existem inúmeros segmentos disponíveis no mercado e você deve fazer a escolha em qual deles pretende atuar.

A maior dica é escolher trabalhar com algo com o qual tenha afinidade, já que isso tornará o seu cotidiano mais simples e produtivo. Não faça uma escolha tendo como base, exclusivamente, franquias em ascensão, pois se você não gostar do que faz, não terá disposição suficiente para fazer sua unidade prosperar como as demais.

3. Faça um plano de negócios

O próximo passo depois de escolher em qual ramo atuará é providenciar um plano de negócios, que englobe todos os aspectos de seu novo empreendimento.

Para isso, realize uma pesquisa de mercado e observe a viabilidade do negócio pretendido, analisando os recursos disponíveis — humanos, técnicos e financeiros.

4. Escolha uma franquia com boa reputação

Uma das vantagens de se investir em franquias é receber uma clientela já acostumada com a marca e produto. No entanto, para que isso aconteça, é necessário pesquisar e observar como essa franquia tem se portado no mercado.

Ademais, procure conversar com outros franqueados e ouvir deles como é o suporte oferecido pelo franqueador e os principais desafios enfrentados em seu dia a dia.

5. Analise com atenção o contrato de franquia

Nossa última dica diz respeito ao contrato de franquia. Depois de encontrar a empresa com a qual pretende fechar contrato, é essencial que você procure o auxílio de um advogado com experiência nesse tipo de negócio.

A assinatura do contrato é um ato muito importante e precisa ser feita de maneira segura e responsável. Por isso, antes de assinar, visite a empresa, conheça o desempenho do negócio e os detalhes do contrato.

Como você percebeu, aprender como abrir uma franquia é muito importante para que alcance sucesso nessa nova fase de sua vida. Empreender é um dos maiores desafios de uma pessoa e as franquias têm proporcionado a milhares de brasileiros a realização desse sonho de maneira segura e planejada.

Portanto, agora que você já sabe o que é uma franquia, coloque seus planos em prática e encontre os principais segmentos de franquias do Brasil divididas em áreas de atuação, retorno de capital, investimento inicial, taxa de franquia, entre vários outros dados necessários para a aquisição delas. Ser um franqueado significa ter independência no seu trabalho e ao mesmo tempo ser parceiro do dono do negócio!

Gostou do post? Então, gostaríamos de convidá-lo a curtir nossa página no Facebook e acompanhar de perto todas as nossas novidades!

Comentários