Cozinha central: uma inovação para as franquias de pizzaria

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

A tímida recuperação da economia brasileira dos últimos meses no Brasil não foi um empecilho para que as franquias de alimentação registrasse um crescimento de 6% no primeiro trimestre deste ano em comparação com 2016. De acordo com levantamento da Associação Brasileira de Franchising (ABF), o faturamento passou de 9,415 bilhões de reais para 9,935 bilhões de reais.

Dentro desse cenário, as franquias de fast food se destacam no Brasil. E para que os clientes sejam melhores atendidos, algumas redes passaram a contar com uma cozinha central. Mas como funciona essa mecânica? Vamos lá!

A franqueadora tem uma central que fornece às unidades franqueadas os principais ingredientes, produtos e insumos para a preparação dos alimentos que são vendidos pela marca, como lanches, pastéis, pizzas, entre outros.

cozinha central em franquias de pizzaria

Pegando uma franquia de pizzaria como exemplo, a marca pode fornecer a massa pronta e os ingredientes aos franqueados. Assim, as unidades só precisam montar de fato a pizza, sem a necessidade de fazer a massa do zero. A partir desse sistema, é possível reduzir os custos operacionais do franqueado, uma vez que não há necessidade de comprar equipamentos específicos nem de contratar mais funcionários para cuidar dessas etapas do processo. Isso sem falar que a cozinha central simplifica a operação, deixando a preparação de pratos mais rápida.

Esse sistema também ajuda a manter o mesmo padrão dos alimentos em todas as unidades da rede, já que os ingredientes, assim como a massa, vêm de um mesmo lugar e não ficam dependendo de receitas ou da forma de preparo dos funcionários de cada unidade.

Fórmula Pizzaria: cozinha central em franquias de fast food

cozinha central em franquias de pizzaria - Fórmula Pizzaria

Fundada na capital de Minas Gerais, Belo Horizonte, a Fórmula Pizzaria atua no segmento de alimentação com o objetivo de levar um alimento de qualidade e atrativo ao consumidor de forma rápida. A marca surgiu no mercado há três anos. Após a fundação da unidade piloto, em 2014, se estruturou para o franchising.

Atualmente, a rede possui 12 unidades e tem a intenção de chegar a 30 lojas até o final deste ano. Graças ao sistema de cozinha central, a empresa viu seus negócios subirem e gastos serem contidos.

Para se ter uma ideia, a Fórmula Pizzaria faturou 1,7 milhão de reais. A previsão é que o faturamento da rede chegue a 5 milhões de reais neste ano.

Tecnologia a favor do sucesso

A tecnologia também é um pilar importante desse crescimento. Além de trazer comodidade para quem compra, ela aumenta os canais de atendimento das unidades.

Embora os pedidos por telefone continuem sendo uma opção bastante utilizada, o futuro da entrega de alimentos está em plataformas digitais que já reúne milhares de estabelecimento em todo o país, e acabam oferecendo uma maior comodidade para aquele que quer consumir algo novo sem sair de casa.

O empresário e diretor executivo da franquia Fórmula Pizzaria, Henrique Mol, aponta os benefícios da tecnologia para o setor de alimentação.

“Os consumidores estão buscando cada vez mais a comodidade de suas residências para a alimentação, isso acaba refletindo diretamente em setores como o nosso. Aumento da violência em algumas cidades também tornam o serviço de delivery uma opção mais segura ao invés de sair para comer. Outro cenário mostra ainda que as pessoas que estão mais atarefadas com trabalho, não tendo o tempo suficiente ou habilidades criadas para produzir alimentos em casa, e encontram o delivery como opção”, avalia Henrique Mol sobre o consumo dos brasileiros nos últimos tempos.

A Fórmula Pizzaria se destaca no mercado tendo como ponto alto a qualidade no produto, experiência positiva no contato do cliente com as unidades e rapidez na entrega dos pedidos. Aliás, o foco principal da rede é o serviço delivery. O cliente consegue fazer os pedidos por telefone, site, balcão da unidade e aplicativos, como iFood e Pedidos Já. “Cerca de 75% dos pedidos recebidos pelas unidades são para entregas delivery”, enfatiza Henrique Mol.

Fazer o pedido pelo aplicativo é muito prático: o usuário seleciona o que quer no cardápio virtual, confirma o pedido e escolhe a forma de pagamento, que pode ser feita diretamente com o entregador ou online. “Tem sido um ótimo recurso para atrair ainda mais a atenção do consumidor que prefere não sair de casa”, ressalta Mol.

O empresário salienta ainda que a parceria com aplicativos como iFood e Pedidos Já é bem interessante no modelo de negócio e destaca uma grande vantagem: possuir uma base de clientes consolidada. Com isso, quando ocorre a inauguração de novas unidades, é possível iniciar a operação em ritmo acelerado em faturamento.

Se a encomenda demora mais do que o prometido, é possível avisar a central de atendimento do app para identificar o problema. “A unidade informa o tempo médio de entrega, baseado na demanda, dias ou casos pontuais. Mas, caso o tempo seja ultrapassado, o cliente pode ligar pelo próprio aplicativo para a loja. Pelo fato de os clientes avaliarem as empresas, através de pedidos realizados, existe uma preocupação das empresas no aplicativo em terem boas notas, comprometendo-se mais no bom atendimento”, conclui Henrique Mol.

Forte concorrência das franquias de pizzaria

A concorrência no mercado de pizzarias em todo o Brasil é alta, principalmente por ser o tipo de alimento que possui a maior fatia do mercado no setor de alimentação em residências (delivery). Estudos mostram que pizzas representam mais de 30% das comidas solicitadas em casa pelos brasileiros, mostrando um mercado com alto potencial e demanda.

Segundo levantamento da APUESP, existem 36 mil pizzarias em funcionamento no Brasil. Trata-se de um setor que gera 360 mil postos de trabalho e cujo o faturamento gira em torno de 22 bilhões de reais por ano.

Suporte ao franqueado

O compromisso com o investidor é uma das maiores forças da rede. Na Fórmula Pizzaria, o modelo de negócio possui formato para franqueados com perfil investidor, que não estarão no dia a dia da unidade. Os processos da operação são bem alinhados e definidos, gerando dependência mínima ao franqueado. “A rede Fórmula Pizzaria tem formato compacto; processos bem definidos; alta rentabilidade; baixo investimento para o setor alimentício; espaço físico reduzido para operação e necessidade de poucos profissionais. Para isso, é necessário que o empreendedor tenha facilidade de relacionamento interpessoal, para lidar com equipe e clientes”, explica o empresário.

O treinamento feito pela rede ocorre in loco com duração média de 10 dias, acontecendo antes e após a abertura da unidade. Nele, o franqueado aprende todas as etapas do processo: produção das pizzas; atendimento cliente; cuidados no manuseio de alimentos; processos internos; marketing com orientação das principais estratégias, entre outras.

Fórmula Pizzaria em números

Ficou interessado em franquias de pizzaria? Então, fique sabendo que a Fórmula Pizzaria é uma das opções mais acessíveis para você investir. Confira, abaixo, o capital necessário para você se tornar um franqueado.

Investimento total: R$ 145 mil a R$ 165 mil
Taxa de franquia: R$ 40 mil
Faturamento médio mensal: R$ 70 mil
Prazo de retorno: de 24 a 36 meses

franquias de pizzarias

Fale com a Franquia

Nome

Email

Telefone

Mensagem

Comentários