Franquia de Pizza: esse negócio é para você?

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Você sonha em empreender e já decidiu que quer investir em uma franquia. Em meio a tantas opções no mercado, resolveu apostar suas fichas no setor de alimentação.

Não é por menos. O segmento é o que mais fatura no franchising brasileiro: 40,911 bilhões de reais em 2016, segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF). Entre janeiro e março deste ano, as franquias de alimentação movimentaram 9,935 bilhões de reais, uma alta de 6% em relação ao mesmo período do ano passado.

Dentro dessa categoria, as franquias de pizzaria surgem como uma ótima alternativa, principalmente por conta do amor dos brasileiros por essa delícia italiana. Para se ter uma ideia, a Associação Pizzarias Unidas do Estado de São Paulo (APUESP) calcula que são consumidas, diariamente, um milhão de pizzas no país. Juntas, as pizzarias chegam a faturar 22 bilhões de reais anualmente.

Ficou interessado em investir no setor? No entanto, ter vontade e capital para abrir uma franquia de pizza não é suficiente para obter sucesso nessa empreitada. É preciso muito mais! Mal comparando, abrir uma franquia é o mesmo que um casamento. Se não houver amor e “química”, o investimento tende a não dar certo no longo prazo.

Por isso, continue acompanhando este texto para descobrir se uma franquia de pizza é realmente um negócio para você investir:

Tenho interesse pelo setor de alimentação?

Por mais que a franqueadora dê todo suporte e treinamento, o sucesso do negócio depende exclusivamente do empenho e dedicação do franqueado. Portanto, ele deve arregaçar as mangas e trabalhar muito. Isso só acontece quando o empreendedor tem interesse pelo mercado em que atua.

Portanto, identificar-se com o setor de alimentação é um fator fundamental na hora de investir em uma franquia de pizza.

Sei lidar com as exigências do setor?

Amor à gastronomia não é suficiente. Fosse assim, 35% dos restaurantes não fechariam as portas após dois anos de existência, segundo dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).

Trabalhar no ramo de alimentação demanda uma atenção constante e redobrada por parte do franqueado. Isso porque os estoques de ingredientes têm prazo curto de validade, ou seja, requer reposição constante. Afinal de contas, restaurante que serve comida vencida fica sujeito à multa pesada.

Além de ficar atento à qualidade e validade dos produtos, o franqueado precisa se preocupar com a higiene da cozinha para seguir à risca as normas sanitárias. Nesse sentido, é fundamental que o franqueado esteja sempre presente na pizzaria para gerenciar o estoque e a cozinha.

Estou preparado para atender em diversos canais?

Por mais que existam muitos formatos de pizzarias, é comum que boa parte delas trabalhe nos sistemas de delivery e de consumo no local. Isso significa, na prática, que o franqueado deve estar preparado para atender aos clientes em diversos canais, com a mesma eficiência.

Quem trabalha com delivery deve demarcar um limite geográfico para as entregas em domicílio. Assim, a pizza chega quentinha à casa do cliente. Aqui, engana-se muito quem pensa que só é possível receber pedidos de delivery por telefone. Para aumentar as vendas, é preciso atender, também, por meio dos aplicativos de pedidos online. O iFood, por exemplo, recebe uma média de 1,1 milhão de pedidos mensalmente.

Atender em diversos canais exige do franqueado um controle rigoroso do estoque, uma vez que a saída de pizza tende a ser maior.

Consigo seguir as regras da franquia?

Após fazer uma autoanálise, você chegou à conclusão de que: sim, você nasceu para ter uma franquia de pizza. Mas vamos com calma. Antes de assinar o contrato da franquia, fique atento às regras do negócio. Você precisa segui-las à risca, uma vez que trata-se de um modelo padronizado. Caso você não se identifique com as regras da franquia, é melhor não investir nela.

Vale a pena, inclusive, conversar com franqueados atuais para conhecer a experiência deles. Quanto mais informações você reunir, mais fácil de tomar a decisão acertada.

Do outro lado da relação, a franqueadora também precisa enxergar em você um parceiro ideal para tocar o negócio. A Pizza Hut, por exemplo, procura franqueados que já tenham experiência de gestão na área do varejo.

No entanto, existe uma série de opções de franquia de pizzaria. Aqui, cabe a você fazer a busca por aquela que melhor se enquadra no seu perfil.

Leia também:

franquias de pizzarias

Fale com a Franquia

Nome

Email

Telefone

Mensagem

Comentários