Acompanhando tendência, PremiaPão mira expansão no Nordeste

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Devido a saturação de marcas presentes nas principais regiões do Brasil, muitas redes têm buscando expandir seu negócio em outras localidades, entre elas, o Nordeste. Entre outros, o potencial de consumo influencia positivamente nessa questão. Referente a este quesito, de acordo com a pesquisa realizada pela IPC Marketing Editora, o nordeste fica em segundo lugar com 19% de participação, perdendo apenas para o Sudeste que registra 49%.

A PremiaPão, rede de franquias especializada em propaganda em saco de pão, está de olho nessa “tendência de mercado”. E já traça um plano de expansão para o estado da Bahia como um todo. O primeiro passo ocorre por meio da participação na feira nacional de franquias, a 27ª Franchising Fair, que acontece em Salvador, entre os dias 19 e 21 de maio.

Segundo Raphael Mattos, diretor executivo da PremiaPão, a marca já possui no estado um total de 16 unidades, só na cidade são quatro. Agora o objetivo é de encerrar o ano com 27 operações distribuídas nas cidades da região metropolitana e também no interior. “Para o evento, a estratégia é de conquistar pelo menos três novos contratos, o que gerará em volume de negócio, uma média de R$100 mil”, explica.

PremiaPão

Modelo de franquia

Otimista, o empresário acredita que o modelo de negócio que a rede propõe, por si só, já chamará a atenção do público. Isso porque a PremiaPão possui um investimento bem acessível, de R$6 mil a R$14 mil, conforme o número de habitantes. E o prazo de retorno é de 2 a 3 meses. Além disso, o franqueado atua no sistema home office, conciliando seus horários com o trabalho comercial, cuja função é basicamente a de vender anúncios no saquinho de pão ao mercado PME – Pequenas e Médias Empresas.

Diferente do que se encontra no mercado, o compromisso com o investidor é uma das maiores forças da rede: o suporte é full-time, e existe um plano de carreira com metas e bonificações para cada franqueado. Sólida e forte, hoje a franqueadora conta com mais de 180 unidades, já atingiu praticamente todos os estados brasileiros e gera um faturamento anual de R$3 milhões. A meta agora é finalizar o ano com o total de 350 franquias e um faturamento acima de R$5 milhões de reais.

“Buscamos nos consolidar cada vez mais no ramo de microfranquias e mostrar para os interessados em opções de franquias baratas que nosso modelo de negócio é seguro e nosso suporte completamente diferenciado”, explica Raphael.

E para atender ao público e explicar a ele as vantagens – entre elas o custo benefício ao que diz respeito às ações de marketing, e junto a isso, a repercussão acentuada que possui, por em uma só tiragem, impactar aproximadamente 120 mil pessoas, por meio dos anúncios que atingem cerca de 30 mil lares – e características detalhadas da modalidade, o empreendedor, que participará pela primeira vez da feira, levará consigo uma equipe preparada. “Levaremos consultores aptos a esclarecer todas as dúvidas dos visitantes. Participará conosco também, o máster franqueado da Bahia, Ítalo Costa, que além da experiência que possui atuando na linha de frente dos serviços, possui muito know-how sobre a região”, relatou.

 

Ou seja, o máster, estará na linha de frente oferecendo uma consultoria completa ao interessado sobre vendas e ações de marketing para o público empresarial da Bahia. “Eu fico muito honrado de poder participar desse compromisso de expansão aqui na Bahia e tenho imenso prazer em dividir, através da minha experiência de vida na área nesse período, o que é fazer parte de um grande projeto na melhor franquia do país”, fala Ítalo.

A PremiaPão aproveitará a participação no encontro para lançar em primeira mão uma nova parceria, no qual, promete agregar valor a toda rede. “Apresentaremos a novidade da marca, a Papelogo (agência especializada em identidade visual), que é uma opção alternativa a PremiaPão, em que o franqueado aumenta sua possibilidade de faturamento. Não haverá investimento adicional para se trabalhar com a empresa. Mas ao vender o serviço, ele receberá 30% de comissão. Funciona como uma espécie de representação/licenciamento”, falou.

Fale com a Franquia

Nome

Email

Telefone

Mensagem

Comentários