fbpx
  • Compre sua Franquia:

    (31) 3654-5664

  • E-mail de Contato:

    franquia@encontresuafranquia.com.br

Encontre sua Franquia

Como abrir uma franquia: passo a passo DEFINITIVO


Quem quer abrir um negócio próprio vê no franchising um sistema mais seguro? Você está coberto de razão! Como já possui um modelo predefinido, uma franquia tem resultados facilitados. Mas então, como abrir uma franquia?

Há diversas etapas que compõem o processo de abertura de uma franquia. São etapas importantes, mas simples e que podem valer a pena.

Afinal, o setor de franchising registra bons números ano após ano. Apenas em 2019, as franquias no Brasil faturaram, juntas, R$ 186,7 bilhões. O crescimento de ganhos foi de 6,8% em relação a 2018.

Já falando do número de unidades, o franchising teve crescimento de 4,7% no mesmo ano. Entre os 11 setores de franquias definidos pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), o que mais se expandiu foi o de Comunicação, Informática e Eletrônicos, com variação de 15,5% no número de unidades.

Quer fazer parte deste segmento cheio de potencial? Então, acompanhe o post com o passo a passo sobre como abrir uma franquia!

Mas antes, que tal saber um pouco mais sobre o franchising? Isso te dará mais segurança de abrir o próprio negócio no modelo. Assista ao vídeo abaixo!

1. Escolha a franquia

O primeiro passo para abrir uma franquia é escolher a franquia mais adequada ao seu perfil. Pesquise os diferentes segmentos de negócio e escolha dois ou três com os quais você tem mais afinidade, tanto pessoal, quanto profissionalmente.

Depois, busque informações sobre as empresas escolhidas e veja aquela que mais combina com você. Analise pontos fortes e fracos e visite algumas unidades para ver de perto o atendimento, produtos, serviços etc.

Além disso, informe-se a respeito dos riscos, compromissos e outros elementos que estão envolvidos no processo. 

Pular essa etapa é um erro comum, porque o empreendedor acredita que o modelo de franquia não traz problemas. Porém, estar bem informado é essencial para evitar imprevistos e abrir sua franquia com mais segurança.

Aliás, para a sua pesquisa, você também precisa pesquisar sobre a opinião de franqueados e consumidores da marca. Os franqueados precisam estar satisfeitos com o modelo e o suporte oferecido pela franqueadora.

Já os clientes precisam ter, em sua maioria, boas opiniões sobre a marca. Eles vão influenciar outros clientes. Então, se não tiverem coisas boas a falar sobre o negócio, poderão afastar seu público-alvo.

Assim, faça uma pesquisa detalhada na internet. Inclusive em sites como o Reclame Aqui.

2. Entre em contato com a franqueadora

Depois de escolher a empresa, demonstre interesse de investir entrando em contato a marca.

Como essa ainda é uma fase de consideração, você pode entrar em contato com quantas franqueadoras desejar. Isso pode, inclusive, permitir que você compare as empresas e escolha realmente a melhor aos seus objetivos.

Para falar com a franqueadora, é preciso fazer um cadastro no site da empresa. Seus dados serão previamente avaliados pela franqueadora. Se você for aprovado nesse momento, passa para outra fase, que é a de entrevistas.

Nesse encontro, virtual ou presencial, serão repassadas algumas informações a respeito da marca e você será avaliado como potencial empreendedor. 

Lembre-se de que, apesar de a franqueadora entregar seu modelo de negócios e oferecer suporte, você é quem deve cuidar do estabelecimento — e o sucesso dessa empreitada é interesse de todos.

Normalmente, as empresas realizam várias reuniões com o interessado antes de permitir a abertura da franquia.

Esse será o momento de tirar dúvidas, todas elas, e também de se apresentar como uma boa “aposta” da franqueadora. 

Afinal, da mesma forma que você escolhe a marca, a marca escolherá você como um empreendedor com potencial para crescer. Vocês precisarão convencer um ao outro de que o negócio será uma boa opção, para ambos.

3. Analise a Circular de Oferta de Franquia (COF) e o contrato

A aprovação na entrevista com a marca permite que você tenha acesso à Circular de Oferta de Franquia (COF). A COF é o documento que especifica todos os detalhes relevantes sobre a empresa, como faturamento, histórico, investimento inicial para abertura da unidade, entre outros.

Esse documento deve ser analisado com cuidado. Vale a pena, inclusive, consultar um advogado para verificar se todos os aspectos estão condizentes com a Lei de Franquias.

Na COF, também há os contatos de franqueados atuais e antigos. Como explicamos antes, é importante que você entre em contato com eles.

Pergunte aos empreendedores sobre o relacionamento que eles possuem com a marca. Verifique se há algum detalhe que mereça atenção e se o estilo de negócio está próximo do que você espera.

Se estiver tudo certo, será o momento de receber e analisar o contrato. Novamente, é importante consultar um advogado que possa analisar os mais diversos aspectos do documento. 

Por exemplo: suporte oferecido pela franqueadora, restrições, direitos e deveres das partes, entre outros.

Tenha atenção a todos os detalhes. Os empreendedores que cometem o erro de deixar essa análise de lado, podem acabar em situações bastante desagradáveis. Como cobrar da franqueadora um suporte que ela nunca ofereceu.

contrato de franquia sendo assinado
A COF e o contrato de franquia são documentos diferentes, e ambos merecem muita atenção.

4. Crie um plano de negócios

Se você conhece bem o sistema de franquias, sabe que franqueadora vai te entregar o plano de negócios completo da marca. Ou seja, o planejamento que você vai colocar em prática para atuar com a marca.

Mas isso não significa que você não deve planejar a sua operação, seu dia a dia. Ou seja, fazer seu plano de negócio. Nunca para mudar o modo de atuação da empresa, mas apenas para organizar o seu trabalho e garantir que ele tenha sucesso.

As informações repassadas pela franqueadora permitem elaborar o seu plano de negócios. Esteja certo de que a marca oferecerá um bom suporte em todas as etapas, mas você deve saber qual caminho seguir.

Planeje os seus passos, porque isso aumentará suas chances de crescer mais rapidamente. 

A ideia aqui é analisar a viabilidade do negócio e o seu cotidiano. Por exemplo: se você quer abrir um pet shop franqueado, será que terá espaço no local em que pretende? O público da região tem essa demanda?

Avalie os recursos técnicos, financeiros e humanos para saber quais são as suas chances de sucesso. 

Como citado, você terá auxílio da franqueadora para tudo isso. Mas como você é quem conhece a sua localidade e realidade, poderá estabelecer melhor as informações. Repassando-as à franqueadora, a empresa terá maior facilidade a guiar seus passos.

5. Defina seu orçamento

Abrir uma franquia sem considerar o investimento necessário é um erro que pode custar o seu negócio. 

Mesmo que a marca seja bem aceita no mercado e os produtos/serviços sejam adquiridos pelos clientes, sem planejamento financeiro o caminho será muito mais difícil.

Pensando nosso, verifique o valor inicial a ser investido para montagem da estrutura, aluguel do local, compra de estoque, entre outros detalhes importantes. 

Considere ainda sua necessidade de capital de giro, que é o montante reservado para as operações diárias do negócio. Essas estimativas costumam ser apresentadas na COF, mas você deve conhecê-las e ter a certeza de que se encaixam na sua realidade.

Outras despesas normalmente relacionada a uma franquia são:

  • Taxa de franquia: para que você tenha o direito de fazer parte da rede de franqueados;
  • Taxa de royalties: valor pago periodicamente pelo franqueado para que ele tenha o direito de usar os recursos da marca;
  • Fundo de propaganda/marketing: montante destinado à promoção da marca e dos produtos;
  • Taxa de compras: é cobrada devido ao uso da estrutura de compras;
  • Taxa de serviço: valores que cobrem a realização de serviços extras.

Lembre-se que essas taxas podem variar conforme a marca de franquia escolhida. Para saber com quais você terá que arcar, e que suportes elas irão trazer, tenha atenção à COF da empresa. O documento deverá listar todos os dados.

6. Escolha a localização da unidade

O local adequado é imprescindível para o seu sucesso. Procure um imóvel estratégico e que esteja em algum ponto movimentado da cidade. 

Atente-se também para o tamanho do imóvel. Ele deve ser grande o suficiente para oferecer conforto aos clientes, além de ter espaço para o estoque e a estrutura.

A franqueadora vai te auxiliar neste processo por meio de um estudo de geomarketing. Com ele, ela vai perceber, por exemplo, se há público consumidor na região e se a concorrência é intensa demais.

Sem contar que a empresa vai apresentar o espaço mínimo para instalação da unidade, assim como seu planejamento visual.

No caso de uma franquia home office, escolher o local da sua unidade não será necessário. Afinal, você poderá trabalhar de casa mesmo. Esse tipo de negócio, home based, traz vantagens como a flexibilidade do trabalho e custos mais baixos.

Quer saber mais sobre os benefícios de investir em um negócio home office? Acompanhe nosso ebook sobre o assunto! Basta clicar no banner abaixo.

ebook franquia home office

7. Participe do treinamento da franqueadora

A marca oferece o treinamento necessário para que você comece a trabalhar. Participe da capacitação e envolva também os seus colaboradores, sempre que possível. Dessa forma, todos vão conhecer o modelo de negócios e de atendimento, além dos produtos e serviços comercializados.

O tipo de treinamento das franquias varia de acordo com a marca. Algumas oferecem capacitação 100% on-line, enquanto outras também fazem treinamentos presenciais.

8. Último passo de como abrir uma franquia: faça seu marketing!

A inauguração de sua unidade deve ser planejada. Por mais que a marca, produtos e serviços sejam conhecidos e que já exista um marketing nacional, é importante mostrar que há um novo estabelecimento no local.

Por isso, crie ações on-line, faça panfletagem e/ou coloque faixas para informar sobre a inauguração. Crie ações criativas e divertidas que atraiam o público-alvo.

A franqueadora vai te auxiliar nesse processo, pois já tem experiência na divulgação das suas unidades. 

Consulte-a antes de realizar qualquer marketing, para obter dicas e também manter a padronização do negócio. Depois disso, é só manter o bom trabalho e tudo dará certo!

Agora que você já sabe como abrir uma franquia, que tal escolher a melhor para você? Nós listamos algumas ótimas alternativas no texto: Franquias baratas: opções para LUCRAR ao investir

Já decidiu em qual empresa investir e quer conversar com um consultor da marca? Então, participe da Feira Virtual de Franquias!

Sair

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *