fbpx
  • Fale Conosco:

    (31) 3654-5664

  • E-mail:

    franquia@encontresuafranquia.com.br

Encontre sua Franquia

Como funciona o processo seletivo de uma franquia


Atualizado em

Para se tornar um franqueado, não basta ao empreendedor dispor do capital necessário para o investimento inicial de uma franquia. Antes ele precisa passar pelo processo seletivo de uma franquia, que serve para que a franqueadora possa analisar o investidor e perceber se ele será um bom parceiro ou não para a marca.

Essa análise inicial serve para que a franqueadora consiga selecionar bons parceiros que possam agregar valor a sua marca, já que um franqueado pouco alinhado com as expectativas da empresa pode ser ruim para o futuro do negócio. Se a seleção não for bem feita, a franqueadora corre o risco de não contar com empreendedores suficientemente dedicados para aprender as particularidades do negócio. Isso pode gerar atritos entre as partes e alta rotatividade entre os franqueados.

Com pouco mais de 13 milhões de desempregados no Brasil atualmente, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as franquias viram uma solução para esse problema. Elas estão na mira de muitos empreendedores que possuem um certo capital para investir e buscam uma fonte de renda para suprir a falta de ocupação no mercado de trabalho. São os chamados de investidores por necessidade.

No entanto, em um primeiro momento, o empreendedor deve analisar que a franquia é um bom negócio para ele. O Sebrae sugere três primeiros passos antes de embarcar na jornada do empreendedorismo. Primeiro, fazer uma autoavaliação para descobrir se o potencial empresário tem mesmo características para empreender. Em seguida, é preciso realizar uma avaliação de mercado, ou seja, uma análise de consumidores, concorrentes e fornecedores. Após as duas etapas, é hora de fazer contas e ver a disponibilidade de capital para manter o negócio funcionando.

Agora, entra em cena a avaliação feita pela franqueadora. E, dentro deste contexto de investidores por necessidade, o processo seletivo de uma franquia está cada vez mais criterioso. De modo geral, essa avaliação considera aspectos técnicos, observa se o empreendedor possui capacidade para a gestão de um negócio, além, é claro, analisa a disponibilidade financeira do candidato, que não se resume apenas ao investimento inicial. Depois disso, cabe à franqueadora definir o candidato que melhor se alinhe às suas expectativas.

Aliás, confira todas as etapas do processo seletivo de uma franquia:

Ficha cadastral

Inicialmente, as franquias costumam disponibilizar aos candidatos uma ficha cadastral na internet ou em feiras de empreendedorismo, que ocorrem em todo o Brasil durante o ano.

Esse contato inicial é importante para que a rede conheça o candidato e possa fazer uma primeira triagem. Neste momento, as perguntas podem ser voltadas para saber objetivamente quais são as expectativas do candidato em relação à franquia. O investidor pode ser perguntado sobre quantas horas pretende dedicar ao negócio, qual a disponibilidade de capital, sobre as experiências anteriores em empreendimentos, além de dados pessoais.

De posse das respostas, dependendo do perfil que a franquia busca em seus parceiros, alguns candidatos já estarão eliminados. Por exemplo, há franquias que exigem do empreendedor dedicação exclusiva. Por sua vez, outras marcas, principalmente as franquias de home office, permitem ao franqueado uma dedicação menor.

Neste contato inicial, a franquia busca também empreendedores que possuem expectativas parecidas com as da empresa. O investidor não pode esperar um ganho de 30% ao mês sendo que a franqueadora oferece ganhos de 10% a 15%. Essa incompatibilidade de expectativas pode gerar atrito entre as duas partes ou mostrar que aquele investidor não está preparado para se tornar um franqueado daquela rede.

Reunião de apresentação

Concomitantemente a esta ficha inicial, pode haver também uma reunião para apresentação da franquia. Ela pode ser pela internet ou pessoalmente. Neste momento, o empreendedor poderá imergir nos conceitos da rede, conhecer melhor o trabalho e o setor de atividade. Após estes dois contatos iniciais, a franquia já tem bem mais delimitada o que quer de seus candidatos.

Entrevistas

A próxima etapa costuma ser a entrevista com os candidatos. Nela, a franqueadora utiliza, inclusive, testes comportamentais que traçam o perfil psicológico do candidato de maneira precisa. Além disso, mais informações sobre o candidato são solicitadas, como origem do capital a ser investido.

As franquias, para estas entrevistas, costumam já ter um modelo otimizado para poupar tempo. Isso porque, em muitos casos, as duas partes estão em cidades diferentes. Obviamente, que o franqueador deve estar atento para detalhes que precisam ser elucidados nesta etapa e que não pairem dúvidas sobre as expectativas e as realidades de ambas as partes.

Alinhamento das expectativas

Após tantas etapas no processo seletivo de uma franquia, a rede já deve ter definido aquele candidato que mais lhe agradou. Tendo chegado à conclusão de que aquele candidato se alinha com as suas expectativas, é o momento de colocar na mesa o que espera de um franqueado, como é a operação no dia a dia, quais são as regras que devem ser respeitadas e que tipo de comportamento o novo parceiro deverá adotar.

Os detalhes importantes relativos à franquia devem ser revelados ao candidato, principalmente com relação aos aspectos financeiros da rede, como rentabilidade, faturamento médio, podendo até entregar uma Circular de Oferta da Franquia (COF) para os interessados, documento que reúne todas as informação da franquia. Esse é o primeiro passo para assinar um contrato.

Identificação com o negócio

Neste estágio do processo, as partes já estão bem mais próximas. É a hora de saber do candidato se ele se enxerga na franquia, se as informações que lhe foram passadas estão dentro de suas expectativas e de seu perfil.

O futuro franqueado, por sua vez, não deve ficar deslumbrado com as informações vindas da franqueadoras. Ele precisa ir a campo, conversar com outros franqueados da rede, ver com seus próprios olhos o apoio que a franqueadora oferece e as vantagens competitivas da marca.

Com tantas informações trocadas entre as partes, o empreendedor precisa se identificar com o negócio também. Vale ressaltar que o tamanho da afinidade com o setor de atuação do empreendimento pode variar, tendo em vista o tamanho da franquia, o investimento feito e o direcionamento que a franquia quer dar a seus novos franqueados.

Todos esses passos dados até aqui podem variar no tamanho, na complexidade, pois os critérios para admissão de novos investidores não são os mesmos entre as franquias, sendo algumas mais criteriosas, outras menos.

Test drive

Por fim, o test drive. Trata-se de uma oportunidade oferecida por muitas franquias, principalmente aquelas que não são home office e que necessitam de um investimento inicial maior, para que o candidato conheça seu futuro trabalho na prática.Com tantas incertezas que podem estar passando pela cabeça do candidato sobre investir ou não na franquia, o test drive pode ser a melhor maneira de fisgar o empreendedor, seduzi-lo ao mostrar o funcionamento do dia a dia de uma franquia.

Se o candidato tem muitas dúvidas ou então não possui tanta experiência, é importante que ele possa passar pelo teste para sentir o mercado e ter certeza que o negócio em que está investindo é realmente o que ele imaginou.

Do ponto de vista da franquia, essa etapa também é importante para fazer a última avaliação do investidor, diagnosticar de uma maneira mais completa o perfil mais próximo do ideal da rede. Esse teste não costuma durar mais do que cinco dias, não sendo também presente em todas as franquias.

Quando possui essa etapa, o candidato atua como se fosse o gerente, participando de todo o processo da franquia, sentindo na pele todo o trabalho. Deve ser o primeiro a chegar e o último a sair, para poder ter certeza de sua aptidão e vontade para o negócio.

DICAS de franquias

Quisto Corretora de Seguros

Fundada em 2011, a Quisto é uma rede de corretoras de seguros que vende os mais variados produtos: seguros de vida, de veículos, de viagem, saúde, empresarial, entre outros. Além da loja física, a marca oferece a possibilidade de o franqueado trabalhar de casa. Para tanto, é necessário um investimento de 11,9 mil reais e prazo de retorno relativamente curto: de três a 12 meses.

Modelo Home based

Investimento total: R$ 11,9
Taxa de franquia: R$ 9,9 mil
Royalties: R$ 200
Faturamento médio: R$ 50 mil
Prazo de retorno: 3 a 12 meses

Encontre Sua Viagem

Por sua vez, a rede de franquias Encontre Sua Viagem é especializada em turismo e disponibiliza aos clientes passagens, hospedagens e demais serviços para destinos nacionais e internacionais. Fundada em 2011, já são mais de 500 unidades franqueadas em operação em todo o Brasil.

Assim como a Quisto, a empresa também oferece modelo home based para os investidores. Com investimento a partir de 5 mil reais, o faturamento médio é de 70 mil reais.

Modelo Home based

Investimento total: R$ 5 mil a R$ 22 mil
Taxa de franquia: R$ 3 mil a R$ 20 mil
Royalties: R$ 250
Faturamento médio: R$ 70 mil
Prazo de retorno: 3 a 12 meses

Sair

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 5 =