fbpx
  • Compre sua Franquia:

    (31) 3654-5664

  • E-mail de Contato:

    franquia@encontresuafranquia.com.br

Corretor franqueado e corretor corporativo: como empreender?


Você sabe qual a diferença entre corretor franqueado e corretor corporativo? Deseja empreender no setor, mas ainda não sabe como? Então, fique atento e leia nosso artigo para saber como fazer!

Quando pensamos em abrir o próprio negócio, devemos avaliar três pontos principais. São eles: o ramo no qual deseja investir, a afinidade com o setor e se a opção é rentável.

Se o seu objetivo é investir em uma corretora de seguros, esse é um ambiente favorável e responde às três expectativas que falamos acima.

Isso porque, o mercado de seguros está em constante crescimento. Cada vez mais, diante das instabilidades econômicas, as pessoas buscam segurar seus bens, por receio de alguma eventualidade.

Segundo dados do Sindicato de Empresários e Profissionais Autônomos da Corretagem e da Distribuição de Seguros do Estado de São Paulo (Sincor-SP), o setor de seguros movimentou R$ 154,4 bilhões em 2018.

A Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais (CNSeg) apontou um crescimento acima do esperado para o ano de 2019, que era de  8,4%. O aumento foi 12,1% superando as expectativas.

As franquias de corretoras de seguro disponibilizam modelos de negócios bem atraentes para quem deseja ingressar no setor.

Em contrapartida, existem os corretores corporativos, que já realizam esse trabalho para as seguradoras que representam.

Mas quais as vantagens e a diferenças entre eles? Acompanhe a seguir.

Qual a diferença entre corretor franqueado e corretor corporativo?

A diferença entre corretor franqueado e corretor corporativo está na forma com que os serviços são oferecidos ao cliente.

O corretor corporativo é aquele que representa uma seguradora. Ou seja, ele trabalha para uma determinada empresa, para a seguradora que oferece os serviços de seguro de forma direta ao cliente.

Nesse caso, o corretor corporativo realiza a transação para o cliente que deseja algum tipo de seguro. Por exemplo, um seguro de automóvel, residencial, entre outros.

Já o corretor franqueado é uma pessoa que investe em uma franquia corretora de seguros.

Ele é o responsável por realizar a cotação em várias seguradoras, avaliando a melhor oportunidade para o cliente. Não com uma seguradora, como o corretor corporativo, mas com várias.

Sendo assim, os interessados em contratar um seguro pagam para a corretora realizar a parte burocrática do negócio.

Isso porque, muitas pessoas não têm conhecimentos específicos sobre o setor. Então, preferem deixar que alguém que tenha conhecimento e experiência realize as cotações.

Ou seja, por ser um profissional independente, o corretor de seguros franqueado se difere do corretor corporativo.

Um corretor corporativo trabalha apenas com uma seguradora, estando vinculado a ela. Enquanto isso, um corretor franqueado estabelece negociações com as mais variadas empresas, buscando as melhores ofertas ao seu cliente.

Sem contar que o franqueado é um empreendedor, que possui sua própria empresa. Ele atua por meio da franquia que adquiriu.

Por que abrir uma franquia de seguros?

Empreender no mercado de seguros por meio de uma franquia é, sem dúvidas, uma escolha acertada. Na franquia, você trabalha com a venda de seguros dentro de um modelo consolidado, de uma marca que já é conhecida no mercado.

Logo, você já sai na frente, representando uma marca que tem credibilidade no mercado consumidor e empresarial.

Além disso, as redes oferecem suporte de treinamento, apoio no desenvolvimento (por meio do plano de negócios) e marketing. Entre outros suportes, muito importantes para quem está iniciando no franchising.

É importante dizer que todo esse suporte depende da franqueadora que você escolher para investir. O ideal é buscar conhecer a empresa antes mesmo do investimento inicial, para ter a certeza que será amparado durante o tempo em que for franqueado.

Como será o trabalho na sua franquia de seguros?

Como contamos acima, o trabalho será de corretagem de seguros para os clientes interessados. Então, uma franquia de seguros tem como principal atividade o relacionamento direto com o cliente — mas não só com ele.

O relacionamento é atividade rotineira do corretor de seguros. Isso porque, além de manter um bom relacionamento profissional com o cliente, o empreendedor tem que atuar diretamente com as seguradoras.

É preciso conquistar a confiança dos setores que envolvem a corretora para ter maior facilidade de acesso as informações, transações e outras atividades inerentes ao trabalho.

Esse bom relacionamento ainda vai além. É por ele que será possível concretizar mais vendas e receber mais comissões.

Em uma franquia, a franqueadora já indica empresas parceiras para o negócio. Nesse caso, basta que o franqueado mantenha o seu bom relacionamento, realizando um bom trabalho.

A partir do momento que concretiza uma venda, o franqueado se torna o intermediador das transações entre o segurado e a seguradora.

Como corretor de seguros, o franqueado ainda cuida de toda a parte administrativa e financeira da franquia.

Que tipos de seguro são oferecidos em uma corretora?

Uma corretora de seguros pode oferecer diversas opções de serviços. O seguro auto é o mais comum.

Sabia que apenas 30% dos motoristas brasileiros têm seguro para o carro? Isso demonstra que o mercado, mesmo no setor de maior destaque, ainda tem um grande potencial de atuação.

As outras opções de serviços em uma corretora de seguros incluem:

  • Seguro para Acidentes Pessoais;
  • Empresarial;
  • Pet;
  • De Vida;
  • Consórcios de Imóveis e Automóveis;
  • Máquinas e Equipamentos;
  • Frotas de Veículos;
  • Viagem;
  • Financiamento e Refinanciamento de Veículos;
  • Previdência Privada;
  • Seguro e Plano de Saúde Empresarial e Individual etc.

7 passos para se tornar um corretor de seguros

Se você tem um perfil voltado para pesquisas e soluções de negócios para clientes, uma corretora pode ser um bom empreendimento! Veja, abaixo, como iniciar o seu negócio no modelo de franquia.

1. Demonstre interesse na marca

Ao definir o tipo de franquia que deseja investir, é necessário que você entre em contato com a franqueadora. Isso deve ser feito por meio do formulário de contato disponível no site da marca.

2. Leia a COF da marca

Você receberá a Circular de Oferta de Franquia (COF) da empresa. Esse é o documento que informa dados importantes sobre ela.

É nesse momento que suas dúvidas serão esclarecidas sobre a certeza das vantagens de se obter uma franquia.

3. Converse com a franqueadora

Assim como você avalia a franqueadora, também é avaliado por ela. Isso quer dizer que, durante o momento do contato, são feitas avaliações sobre o seu potencial de investidor e de empreendedor.

Se as expectativas de negócio estiverem alinhadas entre ambas as partes, a franquia poderá ser aberta.

Esse é o seu momento! Exponha seus objetivos, interesses e condições, e conheça tudo sobre a marca.

4. Escolha o modelo de negócio

Uma franquia corretora de seguros geralmente tem duas opções de negócios. São elas: o home office e loja física.

Caso o seu grau de conhecimento seja bem amplo e você tenha muitos contatos, a franquia home office é uma opção interessante.

Nesta escolha, o investimento é menor. Afinal, você pode trabalhar de casa e sua cartela de clientes será construída, basicamente, a partir de seus contatos.

Já na opção de loja física, o investimento é um pouco maior, por causa da estrutura necessária. Analise a opção que mais se enquadra no seu perfil e interesse.

5. Registre sua empresa

Uma franquia já possui uma marca, certo? O nome fantasia dessa franquia será o da marca, mas a razão social deve ser registrada por você, por meio de um CNPJ.

Esse registro fica por conta do franqueado, que deve ir até a junta comercial do seu município e providenciar o registro.

6. Realize o treinamento na franqueadora

A partir do momento que se concretiza o processo de franqueamento, é dado início ao treinamento.

Dependendo da franquia, esse treinamento pode ser on-line ou presencial. Independente da forma, ele é essencial para o trabalho, principalmente se você não tiver nenhuma vivência nesse ramo.

7. Abra sua unidade

Após todo esse processo de escolha do modelo, treinamento e abertura da empresa, é hora de atuar.

Se você optou por uma unidade home office, já pode iniciar seu trabalho. Caso tenha escolhido loja física, se a execução de obra estiver concluída, você poderá dar início ao atendimento.

Gostou do nosso conteúdo? Quer saber mais sobre franquias? Então, assine a nossa newsletter e fique por dentro do mundo das franquias!

Autor: Denise Melo
31 de março de 2020

Ficou interessado em alguma franquia?

Preencha o formulário e fale com um consultor das nossas marcas.

Matérias relacionadas:

male endurance pills|best craving control pills|Tikun Hemp Cbd