fbpx
  • Compre sua Franquia:

    (31) 3654-5664

  • E-mail de Contato:

    franquia@encontresuafranquia.com.br

Franqueador e franqueado: entenda essa relação no franchising


Os conceitos de franqueador e franqueado são diferentes, mas ambos estão ligados em uma espécie de parceria. Sabia disso? Acompanhe o artigo e descubra tudo o que você precisa! 

O universo do franchising é muito vasto e tem características específicas de atuação. Em sua maioria, elas são benéficas aos empreendedores que desejam se inserir nesse meio.

Diferente de um empreendedor comum, o empreendedor franqueado tem um caminho predefinido a seguir e algumas regras às quais deve se adequar junto ao franqueador. 

Enquanto isso, o franqueador é quem oferece uma estrutura já pronta de negócio, para que o franqueado siga a mesma linha da sua “empresa matriz”.

É sobre esse assunto que vamos falar a seguir!

Qual a diferença entre franqueador e  franqueado? 

Para esclarecer a diferença entre franqueador e franqueado, trouxemos a descrição a seguir. Acompanhe!

Franqueador  

Um franqueador é aquele que possui uma marca e criou um modelo de negócio que pode ser replicado em forma de franquia.

O trabalho dessa marca já foi testado e aprovado pelo mercado. Por isso, a franqueadora possui experiência suficiente para expandir no mercado modelos iguais a ele. 

É responsabilidade da franqueadora, por meio de uma série de suportes, ajudar na implantação dessas franquias.

Franqueado 

O empreendedor franqueado é um tipo de empreendedor que, não necessariamente, tem a experiência, mas deseja investir e se tornar dono do próprio negócio. 

Apesar de não ter construído uma história própria de negócio, ele precisa desenvolver o seu potencial de empresário. Afinal, ele deverá se dedicar muito ao modelo de negócio que optou em investir.

Por ser um franqueado, o empreendedor conta com um planejamento já definido para seguir e encontra mais segurança durante o processo.

Qual a relação entre franqueador e franqueado?

A relação entre franqueado e franqueador é bem detalhada e demanda bastante atenção, para que ambas as partes tenham uma parceria saudável e bem-sucedida.

Para isso, é importante prestar bastante atenção no processo de franqueamento e suas normas. 

Para que essa relação seja bem clara, a franqueadora disponibiliza ao candidato a franqueado um documento denominado Circular de Oferta de Franquia (COF).

O documento é essencial para o franchising. É ele que vai apresentar todas as regras da relação entre o franqueado e franqueadora, além das informações importantes sobre a franquia.

É essencial que o empreendedor conheça cada uma dessas normas e siga-as à risca.

A COF é criada pela franqueadora, que é a dona da marca franqueada, para esclarecer todas as informações sobre o negócio. São dados como valores da franquia, direitos e deveres de ambas as partes, produtos e serviços oferecido, e demais orientações.

Por se tratar de um documento legal, regulamentado pela Lei de Franquias, a COF permite que o franqueado tire todas as suas dúvidas antes mesmo de decidir se deseja realmente fazer o investimento. 

Saiba mais informações sobre a COF no vídeo abaixo!

O franqueador depende do desempenho do franqueado, pois o sucesso do empresário garante também o sucesso da rede. Uma marca forte atrai mais consumidores, atraindo também mais candidatos interessados em investir na franquia.

Quais os direitos do empreendedor franqueado?

Como franqueado, o empreendedor tem vários direitos. Vamos descrever aqui seis deles. Acompanhe!

  1. Direito de utilização da marca e do modelo de negócio por todo tempo em que estiver vinculado à franquia. 

  2. Acesso a todo o know how da marca. Ou seja, toda a experiência já adquirida com a estruturação da rede, atualizada para o melhor desempenho do franqueado.

  3. Suporte de treinamento para o franqueado e também aos colaboradores, a fim de padronizar os procedimentos e funcionamento dos serviços prestados.

  4. Assistência na implantação da franquia, já que todo o processo de implantação é realizado com acompanhamento da franqueadora. O objetivo é garantir que toda a execução seja bem-sucedida, e que haja eficiência no ato da instalação da franquia. 

  5. A possível exclusividade territorial, que garante a exclusividade de atuação da franquia em determinado local. Ela permite que, caso haja interesse de abertura de outro estabelecimento da marca na região, o franqueado tenha a prioridade na adesão dessa nova franquia.

  6. Suporte permanente às operações, que garante o apoio ao franqueado em todos os setores que ele necessite. O suporte é dado desde o início da implantação e por todo período de franqueamento, conforme já mencionado. 

    Ele está na prestação de orientações quanto ao marketing e divulgação, na orientação jurídica, no acompanhamento de desempenho, dentre outros. 

Quais os deveres do franqueado?

Assim como existem direitos, há deveres do franqueado. Seu objetivo é assegurar o bom andamento da parceria entre ele e a franqueadora. Veja abaixo!

Ler a Circular de Oferta da Franquia (COF)

homem lendo documento cof
Ler a COF e pesquisar sobre a franquia dá ao franqueado mais segurança sobre o negócio.

Já falamos dela aqui. A COF deve ser lida e estudada antes mesmo de qualquer movimentação. Além disso, o contrato de franquia só pode ser assinado após o candidato permanecer por, pelo menos, 10 dias com a COF em mãos.

Esse, além de um direito, é também uma obrigação do franqueado, pois ele precisa estar ciente de todas as informações contidas no documento. 

Obedecer as regras da franquia

O franqueado deve seguir à risca o padrão de funcionamento da franquia, no uso de produtos, serviços oferecidos, aquisição de materiais apenas por fornecedores homologados etc.

Tudo isso é benéfico para o franqueado, pois garante maior segurança e melhor preço na hora da aquisição dos itens.  

Manter a franquia em constante crescimento 

Por se tratar de um modelo já testado, compreende-se que ele funciona. Por isso, a franquia deve evoluir. 

Estar à frente do negócio e fazer com que ele tenha um desenvolvimento sustentável e lucrativo é dever do franqueado administrador. 

O objetivo da franquia é justamente fazer funcionar o que já existe. Portanto, mãos à massa.

Explorar possibilidades para gerar receita e lucro

O franqueado é um empresário e deve agir como tal. Por isso, é preciso tomar conta de sua franquia e explorar todos os recursos disponíveis para o seu sucesso. Como o apoio do setor de marketing na utilização das redes sociais, suporte comercial, entre outros.

Também é importante:

  • Administrar bem os recursos financeiros e materiais;
  • Cuidar do ambiente e dos funcionários;
  • Fazer com que tudo possa fluir bem, tanto para equipe, como para os clientes.

Tudo que for favorável ao crescimento da marca é benéfico. Portanto, é dever do franqueado usar e abusar das estratégias propostas pela franqueadora. 

Arcar com taxas, custos e despesas

A escolha pelo franqueamento impõe obrigações que justificam a prestação dos serviços de suporte da franqueadora.

Por isso, valores como a taxa de franquia, royalties e taxa de propaganda precisam ser quitados pelo franqueado.

Esses valores correspondem à manutenção do suporte oferecido e devem ser pagos pontualmente, a fim de manter a organização financeira da franqueadora. 

Por trás de todo suporte, existe uma estrutura de profissionais que trabalham para desempenhar estratégias importantes no desenvolvimento do empreendimento dos franqueados.

Vale lembrar que os custos referentes à manutenção da loja, como água, luz, telefone, pagamento de funcionários, insumos, aluguel etc., são independentes e de responsabilidade do franqueado.

Como se tornar um empreendedor franqueado? 

Agora que você já sabe o que é um empreendedor franqueado e quais as vantagens de se tornar um, é hora de descobrir como abrir uma franquia.

Você primeiro deve avaliar em qual atividade investir, pensando sempre na afinidade com o ramo de negócio. Afinal, é a ele que você vai dedicar boa parte do seu tempo.

Pesquise a franqueadora e converse com outros empresários a respeito do processo. Essa é a hora de você investir tempo para analisar a melhor opção para o seu negócio sair do papel.

Depois, você precisará demonstrar seu interesse na empresa. Entre em contato com a franqueadora por meio do formulário de cadastro disponível no site da marca.

A franqueadora encaminha a COF aos interessados na marca. Leia com bastante atenção e fique ciente de todas as informações sobre o negócio. 

Após saber do seu interesse, a franqueadora fará o primeiro contato com você, para iniciar essa parceria. 

Então, se prepare financeiramente para investir. Lembre-se que os custos não se resumem apenas ao pagamento das taxas para implantação.

Existem outras taxas, que serão necessárias para a iniciação. Faça um planejamento de gastos antes e, se preciso, avalie a necessidade de um apoio financeiro. Ou seja, do investimento de um sócio, financiamento ou empréstimo.

Trabalho do franqueado é essencial!

Em qualquer investimento que se faça existem riscos, independente do setor. Não pense que, por ser franqueado, você ficará isento de vivenciar o dia dia da sua empresa. Muito pelo contrário!

Uma franquia comete menos erros, mas o trabalho intenso do franqueado é essencial para garantir isso. Veja no vídeo abaixo!

A relação de franqueadora e franqueado é sim de grande parceria e colaboração. As partes precisam estar alinhados, pois o trabalho pelo crescimento da rede beneficiará a todos.

Gostou do tema e quer se aprofundar mais neste universo do franchising? Acesse o nosso ebook!

ebook tudo sobre franquias
Autor: Denise Melo
13 de março de 2020

Ficou interessado em alguma franquia?

Preencha o formulário e fale com um consultor das nossas marcas.

Matérias relacionadas:

Micah Enhanced Penis|medicine to reduce hunger|hemp oil near me