fbpx
  • Compre sua Franquia:

    (31) 3654-5664

  • E-mail de Contato:

    franquia@encontresuafranquia.com.br

Franquias mais caras no Brasil: veja as mais importantes


Muitas pessoas sonham em ter o próprio negócio, fazem pesquisas e acabam esbarrando nas franquias mais caras no Brasil. Por sua vez, acaba tendo uma má impressão sobre esse modelo de negócio. 

Franquias são empreendimentos que podem ter diversos custos. Para estipular esse valor, as empresas levam em conta fatores como a estrutura, operação e pessoal. Mesmo que seja fácil encontrar marcas que exigem um investimento altíssimo, existem outras opções no mercado. 

Um ponto que também precisa ser analisado nessas horas é com relação à capacidade financeira do investidor.

A falta de uma pesquisa mais detalhada acaba intimidando o empresário, que acredita não ter condições de ter o seu negócio. Como resultado, há o desestimulo de seguir com a jornada. 

Mas basta uma busca no Google para encontrar diversas empresas que exigem um empreendimento mais em conta, sem a necessidade de gastar muito e ainda sendo acessível a diversos perfis. Abrir uma franquia, atualmente, é mais fácil do que você imagina. 

Para que você possa entender a diferença entre os modelos mais caros e as demais marcas do mercado, preparamos o conteúdo a seguir.

Iremos apresentar diversos pontos que causam impacto direto no custo final da franquia. Ao final, traremos algumas marcas para conhecer. Acompanhe a leitura. 

O que são as franquias mais caras no Brasil?

Franquias mais caras no Brasil: bloquinhos representando a estrutura das franquias
O modelo de franquia é o formato mais barato para expandir sua atuação.

Para que possamos entrar um pouco mais a fundo e descobrir quais as franquias mais caras do Brasil, é necessário fazer um breve levantamento de como funciona esse modelo de franquia e os fatores que podem tornar o seu valor muito alto, para apenas poucos empreendedores. 

Como sabemos, franquias são empreendimentos que visam autorizar um terceiro a explorar comercialmente uma determinada marca, seja por meio dos seus serviços ou produtos.

Para que ele possa ter o sucesso esperado ao longo da sua jornada, é importante que a franqueadora entregue todo o know how e expertise que adquiriu ao longo dos anos. 

Em contrapartida, os franqueados precisam seguir uma série de recomendações para conseguir manter o padrão que tornou a empresa reconhecida pelo público. Isso quer dizer que você, como dono de uma unidade, não pode oferecer qualquer produto ou serviço em seu estabelecimento. 

Tudo está interligado a imagem da marca principal e o seu crescimento ao longo dos anos. Qualquer alteração que o empresário pensar em fazer, deve ser comunicada e autorizada pela empresa. A grande vantagem de abrir uma franquia, nem sempre é apenas o conhecimento transferido, mas sim o reconhecimento do público. 

Por causa disso, de acordo com o Sistema Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), as franquias são os empreendimentos mais seguros que existem. Enquanto um empreendimento aberto do zero tem uma taxa de mortalidade próxima a 75% em dez anos, as franquias possuem apenas 15%. 

Mesmo que pareça um negócio no qual não terá a liberdade para mexer no que você pode oferecer para seus clientes, esse é um modelo de investimento que não interfere na sua gestão e administração. Assim, as franquias são conhecidas por serem semi-independentes. 

Confira alguns fatores que deixam as franquias caras

Depois de relembrar o que são franquias, vamos entender o que pode as tornar mais cara ou mais em conta. Esse tipo de conta não é das mais simples e envolvem uma série de fatores.

Não é possível determinar algo apenas fazendo uma análise por fora, precisamos ir um pouco mais fundo para compreender as necessidades da marca. 

O modelo de franquia é muito utilizado pelas marcas com o intuito de se desenvolverem em um espaço de tempo justo e gastando pouco. A ideia é proporcionar que outros empresários possam ajudar na expansão do negócio. Feito de outra forma, ficaria um processo extremamente caro. 

Afinal, abrir diversas lojas e ter que administrar uma por uma, não é um processo muito fácil de ser feito. Sem contar nos riscos e gastos que podem acabar prejudicando o desenvolvimento da empresa.

Qualquer nova unidade precisará passar por uma análise financeira e pessoal. Só após isso, a empresa terá como avaliar se é possível outro espaço. 

Logo, quando olhamos para as franquias, esse processo é um pouco mais simples. A franqueadora, conhecendo os custos de operação e desenvolvimento, estipula um investimento inicial que consiga cobrir todos esses gastos. Essas despesas vem no formato de quatro tipos de taxas.

Taxas para tirar o projeto do papel

franquias mais caras no Brasil: homem segurando uma plantinha com moedas
Para conseguir abrir uma franquia é preciso quitar algumas taxas.

Primeiramente, na assinatura do contrato, você precisa quitar a taxa de franquia. Isso garante que você terá acesso ao know how da franqueadora por meio dos treinamentos e suporte, sem contar no direito de explorar comercialmente a marca. Na assinatura, você também precisa apresentar o capital de giro. 

O capital de giro é referente a um mês de operação da unidade que está prestes a abrir. É uma maneira para garantir que você terá condições de arcar com suas despesas nos primeiros meses, quando o movimento ainda estiver crescendo. Em seguida, você possui a taxa de manutenção do direito adquirido. 

Essa despesa é conhecida como royalties. Graças a ela, você tem garante que terá acesso a tudo que lhe foi oferecido até o final do seu contrato. Essa taxa é mensal e, no caso das grandes e mais caras franqueadoras, ela é cobrada de acordo com uma porcentagem do seu faturamento mensal. 

Por fim, outra taxa que pode terá impacto nas franquias mais caras no Brasil é a de propaganda. Sabemos que uma marca precisa que a sua imagem esteja totalmente de acordo com o que a fez crescer. Logo, não seria justo que um empresário desenvolvesse uma campanha sem seguir os padrões da empresa. 

Assim, as franqueadoras recolhem essa despesa mensal e aplica no seu fundo de marketing. A função é garantir que todas as unidades irão se beneficiar das campanhas publicitárias que ela desenvolver.

Evitando, assim, que aconteça uma perda no padrão. Caso queira fazer algo por fora, o franqueado deve conseguir a autorização da franqueadora. 

Equipamentos e aparatos

Agora, entrando um pouco mais na estruturação do negócio, chegamos a outros critérios que também têm grande influência no valor de uma franquia: as unidades físicas e seus aparatos. 

Muitas das franquias mais caras no Brasil possuem uma estrutura padrão que vai muito além de uma simples cozinha e salão com mesas, no caso das empresas alimentícias. São equipamentos que precisam ser adquiridos para que o franqueado consiga manter o padrão da marca. 

Todas as grandes empresas possuem uma estruturação que realmente sai caro. Em alguns casos, um gasto superior a todo o investimento inicial feito.

Quando analisamos os valores de uma franquia, precisamos ficar atento sempre aos custos referentes as instalações. Essa é a única quantia que não será cravada pela franqueadora. 

Custo com identidade visual

Outro fator que precisa ser levado em consideração nesse momento e influência nesse gasto médio que falamos, é a identidade visual da marca.

Quando olhamos um M amarelo no shopping, logo sabemos que alí possui um restaurante do Mcdonald’s. De forma bem resumida, isso é a identidade visual. 

Mas essa aplicação vai muito além quando falamos da estruturação de um negócio. Não é apenas ter uma marca reconhecida pelo público, mas também ter as características em toda a estrutura. Ou seja, o balcão, os painéis, os cartazes, as paredes pintadas, as mesas, o chão, a iluminação. 

Por mais que pareça algo bobo, esses fatores têm um impacto direto no reconhecimento do público. Em muitos casos, um cliente não precisa nem olhar a marca, ele consegue reconhecer apenas pelo estilo padrão do local. E claro, como você pode estar imaginando, o custo para deixar dessa forma não é nada barato para algumas marcas. 

Toda essa estrutura montada precisa de uma boa operação. Afinal, não é apenas comprar os equipamentos e montar a sua unidade de acordo com a identidade visual, que tudo vai funcionar perfeitamente. Muito pelo contrário, você agora precisa se preocupar em tirar todo o potencial dessa instalação. 

Gastos com colaboradores e treinamentos

mecânico abaixo de um carro em sua oficina
As franquias precisam treinar seus colaboradores para conseguir entregar a qualidade do atendimento.

Para isso, é necessário ter colaboradores, o time de funcionários que irão fazer da unidade um sucesso. Como sabemos, ao abrir uma franquia você precisa passar por um treinamento para entender todos os processos da marca. Agora chegou a vez dos seus apoiadores passarem por isso. 

A diferença agora é que cada um terá o treinamento para o cargo que irá ocupar. Lembrando que cada marca estipula um número mínimo de funcionários que devem ser contratados.

Isso acaba encarecendo o seu investimento, pois é necessário arcar com todas as normas do regime CLT e ainda providenciar os treinamentos. 

Quase todas, para não falar todas, as franqueadoras oferecem o treinamento gratuitamente. Porém, é necessário arcar com as despesas do profissional que irá guiar os seus colaboradores. E dependendo da operação, não é possível ter uma atividade on-line. Com certeza, esses fatores influenciam muito nas franquias mais caras no Brasil. 

Ao fazer a sua busca para encontrar o melhor empreendimento para o seu bolso, observe o que dizem sobre as questões estruturais do negócio. Certifique-se que estará tudo dentro do seu planejamento para que no final das contas, o investimento não sai mais alto do que o planejado. 

Ponto comercial e suas despesas

Por fim, podemos analisar outro tópico que tem grande impacto no seu investimento. Talvez esse seja o maior depois dos equipamentos.

Assim como os funcionários e as taxas, você terá outro gasto mensal para manter o seu negócio de pé. Para que uma unidade possa funcionar é preciso ter onde estruturá-la. Ou seja, o ponto comercial específico.

Nesse caso, o franqueado deve ficar atento a diversos pontos para que consiga encontrar um local realmente bom para o seu negócio.

Aqui, é preciso considerar o preço do aluguel do espaço, a localização, a estrutura base do local e, principalmente, o tamanho do lugar. As franqueadoras possuem um espaço mínimo para que a unidade possa operar. 

Caso seja algo muito maior que a média, o busca pode ser mais complicada e até mais cara. Vamos falar de um restaurante, que reúne o maior número entre as dez franquias mais caras no Brasil, em muitos casos você encontra um bom ponto, mas uma estrutura pequena. Assim, é necessário alugar dois espaços, um do lado do outro e fazer a reforma, por exemplo. 

Já no caso dos shoppings ou centros comerciais, além do aluguel do espaço é preciso se preocupar também com o condomínio. Essa taxa é medida de por metro quadrado e ajuda a ratear as despesas do local como segurança.

Portanto, são pequenas coisas, que podem passar despercebidas por um futuro franqueado, mas que causa um impacto nas suas operações. 

Agora imagine você abrindo uma franquia de hotel. Toda a estrutura que precisa ser levantada para tirar o projeto do papel. Não é apenas encontrar um ponto comercial, é conseguir montar toda uma estrutura de quartos. É aplicar cada um dos pontos importantes em um prédio inteiro. É pensar num projeto arquitetônico. 

Vale a pena apostar em uma franquia mais cara?

Franquia mais caras no Brasil: luz plantada em uma terra junto com moedas empilhadas e uma plantinha
As franquias mais caras também possuem um bom retorno financeiro.

Quando falamos das franquias mais caras no Brasil, no primeiro momento ficamos assustados com os valores cobrados para conseguir desenvolver o projeto. Por causa disso, a tendência é que isso acabe sobrepondo o ponto positivo de fazer um investimento tão alto. 

Se você tem condição de colocar um milhão numa franquia, não tenha medo de tomar essa decisão. Assim como os gastos para abrir são altos, a retorno sobre esse investimento também é. E não estamos falando de faturamento alto, sem descontar as despesas médias mensais do local. 

Agora estamos falando da capacidade do negócio se pagar e ainda retornar uma alta quantia para você. Mais uma vez, não é possível trazer um número fixo para você. Cada franqueadora conta com a sua rentabilidade, tornando impossível fazer esse tipo de levantamento. 

Caso queira descobrir as vantagens de apostar em alguma das franquias mais caras no Brasil, você pode entrar em contato com as franqueadoras e ter acesso a Circular de Oferta de Franquia (COF). Esse documento é responsável por apresentar todas as informações importantes sobre o modelo de negócio. 

Não se preocupe em pegar mais de uma, faz parte do processo de negociação. A COF irá apenas lhe orientar sobre o histórico da marca, as pendências judiciais, o valores, a previsão de rentabilidade, balanço financeiro etc. São diversos pontos que podem ser estudados e analisados pelo futuro franqueado. 

Confira cinco franquias mais caras no Brasil

Agora que entendemos brevemente sobre o motivo que uma franquia pode ter um investimento tão alto, vamos apresentar algumas opções para que você conheça as oportunidades. Importante destacar que aqui não há uma ordem de valor, importância ou tamanho de mercado. 

1. China In Box

A China In Box é um dos restaurantes mais conhecidas do brasileiro. No mercado desde 1992, a marca brasileira é considerada o maior delivery de comida chinesa da América Latina.

Atualmente, são mais de 150 lojas espalhadas pelo Brasil. Mesmo com sua operação alavancada, existe uma boa diferença entre as demais. 

A marca trabalha exclusivamente com entrega dos seus produtos. Dessa forma, o franqueado não precisa se preocupar em adquirir um local com muito espaço para receber pessoas. O que resulta num investimento mais baixo. A China In Box não exige experiência do franqueado, porém precisa ser uma pessoa dedicada ao negócio. 

  • Investimento inicial: a partir de R$ 440 mil
  • Faturamento médio mensal: a partir de R$ 150 mil
  • Retorno do investimento: entre 36 e 48 meses

2. Subway

Outro empreendimento que chama atenção pelo seu sucesso, o Subway é uma marca internacionalmente conhecida.

Criada na década de 1960, nos Estados Unidos, a empresa chegou no mercado oferecendo uma nova maneira de comer sanduíches. Assim, ela desenvolveu o seu pão submarino. 

Em apenas dez anos de operação, a marca contava com 32 lojas espalhadas pelo país norte-americano. Muito do sucesso veio da alta qualidade de seus produtos e a excelência no atendimento ao cliente. Além disso, franqueados passaram a se interessar pelo Subway devido ao seu baixo custo operacional. 

Atualmente, a rede é considerada a maior de fast food do mundo. No Brasil, ela opera desde 1993 e está presente em todos os estados da Federação mais o Distrito Federal, com quase duas mil unidades. 

  • Investimento inicial: a partir de R$ 447 mil
  • Faturamento médio mensal: não informado
  • Retorno do investimento: entre 24 a 36 meses

3. McDonald’s

Sem dúvida estamos falando de uma das maiores marcas do mundo. Presente em quase todos os países, o McDonald’s é considerada a rede de fast food de maior valor no mundo.

O seu sucesso é tamanho que foi criado o “índice Big Mac” pela revista “The Economist”. O índice mede o poder de compra da população de 100 países. 

Por ser uma das marcas mais tradicionais e influentes do mundo, certamente o processo para se tornar um franqueado não seria dos mais fáceis.

Todos os candidatos passam por uma rigorosa avaliação e um treinamento que demora em média um ano para ser concluído. Tudo para que nada saia do padrão. 

Ao final desse período, a maior vantagem é já estar com o seu restaurante apto para operar, com todos os funcionários selecionados e estrutura pronta. Vale a pena destacar também, que o McDonald’s é um grande atrativo turístico. É a garantia que o viajante tem de comer uma comida conhecida. 

  • Investimento inicial: a partir de R$ 1,6 milhão
  • Faturamento médio mensal: a partir de R$ 560 mil
  • Retorno do investimento: não informado

Para que conheça um pouco mais sobre o empreendimento, separamos o vídeo a seguir. Confira. 

4. Ri Happy

Uma das lojas de brinquedos mais tradicionais que existem no Brasil, a Ri Happy está no mercado desde a década de 1980.

A marca conseguiu se desenvolver no mercado a partir dos seus conceitos de responsabilidade, inovação, honestidade, parceria e prioridade total aos clientes. 

Assim, o empreendedor que decidir ter uma franquia da marca, terá acesso a uma das lojas mais respeitadas do país.

Outra vantagem de empreender na Ri Happy, é a possibilidade de ter um suporte diferenciado que auxilia o empresário a maturar o negócio e assim, alcançar o sucesso esperado com o passar dos anos. 

Não à toa, a empresa é considerada uma das maiores lojas de brinquedos do Brasil. Muito desse crescimento, também se dá pelo fato da Ri Happy respeitar todas as normas do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO) nos brinquedos comercializados.

  • Investimento inicial: a partir de R$ 900 mil
  • Faturamento médio mensal: a partir de R$ 350 mil
  • Retorno do investimento: entre 36 e 48 meses

5. Accor Hotels

Abrir um hotel não é uma tarefa fácil, mas apostar em uma franquia certamente sairá mais barato do que um negócio do zero.

Considerada uma das franquias mais caras no Brasil, a Accor Hotels está no mercado desde 1967. Desde a sua fundação, a empresa é reconhecida por inovar em seus serviços. 

Naturalmente francesa, a marca chegou no Brasil trazendo o que há de melhor no segmento hoteleiro. Uma das vantagens de se tornar um franqueado da empresa é a não obrigação de ter experiência no segmento. Basta que tenha capacidade gerencial e o investimento necessário.  

A Accor Hotels faz parte de um grupo que conta com uma variedade de hotéis conhecidos em todo o mundo, como o Mercure e Ibis. Para se tornar um franqueado, basta acessar o site da empresa e entrar em contato, demonstrando o seu interesse. 

  • Investimento inicial: a partir de R$ 8,2 milhões
  • Faturamento médio mensal: não informado
  • Retorno do investimento: não informado

Como vimos ao longo do texto, abrir uma franquia exige um acompanhamento e capacidade financeira bem definida. São diversos fatores que precisam ser levados em consideração e que podem encarecer um empreendimento. 

Mas caso ainda não tenha os valores altos, existem no mercado opções mais baratas para quem sonha em abrir um negócio.

Existem marcas que trabalham com valores bem inferiores aos apresentados aqui, permitindo que o empresário tenha a chance de mudar de vida e conseguir uma nova carreira profissional. 

Gostou do nosso conteúdo sobre as franquias mais caras no Brasil? Confira o nosso texto sobre empreendimentos mais em conta “Quanto custa uma franquia de uma das maiores holdings do Brasil?

Autor: Rodrigo Brito
23 de outubro de 2020

Ficou interessado em alguma franquia?

Preencha o formulário e fale com um consultor das nossas marcas.

Matérias relacionadas: