fbpx
  • Compre sua Franquia:

    (31) 3654-5664

  • E-mail de Contato:

    franquia@encontresuafranquia.com.br

Encontre sua Franquia

Quais as franquias mais seguras para se investir? Descubra!


Conhecer franquias mais seguras para se investir pode ajudar muito na hora de abrir um negócio. Sabendo que a empresa tem grandes chances de sucesso, será mais simples investir seu tempo e dinheiro.

Mas afinal, o que é uma franquia segura? Basicamente, é uma franquia que segue todas as regras do setor do franchising. Essas regras são definidas pela Lei de Franquias.

Para verificar que a marca segue as normas, você precisará avaliar a sua COF. A Circular de Oferta de Franquia, um documento que traz todas as informações sobre a franquia. 

Desde o seu aspecto financeiro aos termos que vão orientar a parceria entre a franqueadora e franqueado. Veja mais sobre a COF no vídeo abaixo.

A COF das franquias mais seguras para se investir

Como citado antes, para que uma franquia seja segura, ela deve ter uma COF bem redigida e que não deixa abertura para dupla interpretação. Quanto mais concretos forem os termos, mais seguro o franqueado estará na sua relação com a dona da marca.

Pensando nisso, listamos abaixo quais as informações que vão indicar, ou não, a segurança do empreendimento. Avaliando cada uma delas na COF da marca desejada, você poderá escolher entre as franquias mais seguras para se investir. Continue lendo!

Franqueadora da marca

Neste primeiro tópico da COF, a franqueadora da marca é apresentada com dados como o seu CNPJ e endereço da sede. Um primeiro passo para verificar se o negócio é seguro é pesquisar essas informações na internet.

Começando pelo CNPJ. Para avaliar se ele corresponde mesmo à empresa franqueadora, acesse o site da Receita Federal. É importante que a Situação Cadastral do negócio seja mostrada como “Ativa”.

Em seguida, acesse um portal de busca, como o Google, e pesquise pelo endereço indicado pela franqueadora. O endereço realmente existe e abriga a sede do negócio? Se não, é provável que a empresa não seja tão confiável assim.

Se a empresa fizer parte de uma holding de franquias, essa holding deve aparecer logo abaixo, como Coligada. Realize as mesmas pesquisas que antes, para maior assertividade da sua escolha.

Histórico da franquia

No histórico da marca, a empresa costuma listar os momentos mais importantes da sua história, demonstrando como chegou no momento atual. Esse tópico é importante especialmente para verificar se sua história e do negócio tem certa sinergia, o que poderá aumentar suas chances de sucesso.

Balanço e Demonstrações Financeiras

É comum que as informações referentes a balanços e demonstrações financeiras da franqueadora fiquem disponíveis apenas aos candidatos aprovados para se tornarem franqueados. Isso porque, elas são consideradas estratégicas no mercado. 

Considerando que a COF pode ser acessada por qualquer interessado, a empresa apenas indicará essa limitação de acesso aos dados financeiros no documento. Caso deseje detalhes sobre o assunto, você pode questionar a companhia durante o processo de franqueamento.

Pendências Judiciais

Aqui, a franqueadora dirá se existem pendências judiciais questionando a marca, sua franqueadora, sócios dirigentes, processo de operação ou sistema de franquia ofertado. Fatores assim poderiam impossibilitar o funcionamento desta franquia.

contrato franquias mais seguras para se investir
Antes de assinar o contrato de franquia, leia cada uma das suas cláusulas.

Das Unidades Franqueadas

Ao falar das suas unidades franqueadas, a franqueadora vai listar as suas unidades em atividade e desligadas da franqueadora nos últimos dois anos. Não só com os nomes e endereços das unidades, mas também os contatos de cada uma. 

Assim, se desejar, o candidato a franqueado poderá conversar com franqueados atuais e antigos. Será uma chance de tirar dúvidas sobre o trabalho com a franquia.

Essa listagem é indicada como obrigatória pela Lei de Franquias.

Mercado da franquia

Normalmente, as empresas também apresentam dados sobre o mercado em que a franquia está inserida. Como o mercado de beleza, de alimentação, o setor automotivo e mais. 

É sempre bom ter atenção a essas informações, pois elas vão indicar certo potencial do negócio. Mas não se limite a esses dados. Vale a pena pesquisar mais sobre o mercado e verificar se ele é realmente uma boa oportunidade para investir.

Descrição do Negócio

Na parte de Descrição do Negócio na COF, a franqueadora vai apresentar o que realmente é a marca. Quais são seus produtos e serviços e o modo que ela realmente trabalha.

É nesse tópico também que a empresa lista os treinamentos que serão oferecidos ao franqueado. Geralmente, isso vai incluir o Manual de Abertura, Operação e Administração da Unidade Franqueada e a Assessoria de Marketing.

Ainda serão apresentados:

  • A mão de obra direta necessária para atuar com a unidade;
  • Estoque inicial para a loja, quando for o caso;
  • Localização para operações físicas;
  • Identidade visual do espaço;
  • Atividades do franqueado; e
  • As modalidades de negócio da franquia.

Existem três modelos básicos de franquia no mercado: o quiosque, a loja física e a unidade home office. Nessa última, o empreendedor não precisa de um espaço comercial para atuar. Em vez disso, ele pode trabalhar de casa, em uma praça, espaço de coworking e até na praia.

As possibilidades de trabalhar home office são diversas, e mais comuns no setor de serviços. Como para o atendimento para serviços automotivos, venda de seguros e outros.

Empresas com várias modalidades de negócio costumam oferecer serviços diferentes de acordo com cada formato de atendimento. Assim, é importante ter atenção a essas limitações na hora de escolher o negócio para investir.

Estimativa de Investimento do Franqueado

Os valores associados à abertura de uma franquia variam conforme a marca e o tipo de negócio. Uma unidade home office, por exemplo, não vai contar com taxa para abertura da loja.

De qualquer forma, podemos citar os valores mais comuns necessários para se investir em uma franquia. Na COF da marca, é importante que elas apareçam com o valor correspondente e com uma breve explicação do porquê elas são necessárias. Veja abaixo.

  • Taxa de Franquia, que estabelece a relação entre franqueadora e franqueado;
  • Abertura Empresa, necessária para a formalização do CNPJ do negócio;
  • Montagem da Loja, considerando a reforma do espaço e mobília;
  • Kit de Equipamentos, Produtos e Uniformes, quando estes forem necessários;
  • Capital de Giro, importante para manter a empresa em funcionamento enquanto ela não fatura o suficiente para “se sustentar”.

Vale dizer que a franqueadora apresenta uma estimativa do investimento total, já que apenas a taxa de franquia é fixa. Os demais valores podem variar conforme o mercado, o tamanho da loja física e mais.

Assim, os custos servirão apenas como uma prévia do que será necessário. Na hora da negociação com a franqueadora, apresentando sua localização, a empresa poderá estimar os gastos de forma personalizada.

Taxas da franquia

Além dos custos iniciais do negócio, as franqueadoras costumam trabalhar com outros dois valores. São eles: os royalties e a taxa de propaganda. A primeira você pode conhecer assistindo o curto vídeo a seguir.

Já a Taxa de Propaganda também é chamada de Taxa ou Fundo de Marketing. Ou seja, este é um valor pago pelo franqueado para que ele conte com auxílio do setor de marketing da franqueadora. 

Isso permitirá acesso a materiais de divulgação da unidade e assessoria na realização de ações promocionais. 

Perfil do franqueado

Cada franqueadora possui um perfil ideal de franqueado. Esse perfil não elimina os demais interessados no negócio, mas estabelece uma série de características que seriam interessantes ao empreendedor. Assim, caso não as possua, o candidato poderá procurar desenvolvê-las.

Ganhos Financeiros

Novamente, os ganhos financeiros com o negócio serão uma estimativa realizada pela franqueadora. O faturamento pode se realizar ou não, dependendo da dedicação ao negócio do franqueado.

Isso é ainda mais perceptível em uma unidade do tipo home office. Neste caso, há enorme flexibilidade na atuação do empreendedor, e muita gente passa a acreditar que poderá trabalhar pouco. 

Só que não ter uma rotina, nem um número mínimo de horas trabalhadas, afetará diretamente o rendimento do negócio. Então, será preciso disciplina e dedicação.

Território para atuação

Há casos em que o franqueado possui exclusividade de atuação com a rede em determinado território. Em outros casos, ele terá preferência na atuação. 

Assim, se um novo candidato tiver interesse em abrir uma unidade no mesmo território, o primeiro franqueado será consultado sobre seu interesse no negócio.

Em todo o caso, as franqueadoras não instalam várias unidades de suas franquias em um mesmo território. Dessa forma, elas evitarão a competição entre seus franqueados.

A definição de território pode variar por empresa, delimitando uma cidade, bairro, uma região metropolitana etc.

Fornecedores homologados

Outra forma de avaliar as franquias mais seguras para se investir é pesquisar seus fornecedores. 

Quando a empresa trabalha com produtos, a franquia costuma ter um ou mais fornecedores homologados. Isso facilita manter a padronização da franquia e entregar exatamente o que o consumidor espera da marca.

Vale a pena pesquisar por esse fornecedor e verificar o que seus clientes acham dele. É importante que ele tenha os produtos que você precisa sempre em estoque, e que respeite os prazos de entrega.

Apoio Comercial aos Franqueados

Certas franquias oferecem apoio comercial aos seus franqueados. Como para a conquista de parcerias para realização de serviços pela sua unidade. Se for este o caso, esse suporte e o modo que ele é realizado estarão listados na COF.

Situação do franqueado após o término ou rescisão do contrato de franquia

Finalmente, a empresa deverá apresentar as regras para a rescisão do contrato de franquia e listar as obrigações do franqueado no pós-cancelamento.

Basicamente, as franqueadoras estabelecem um prazo mínimo em que, após o encerramento do contrato, o franqueado não poderá atuar no mesmo segmento da franquia.

Essa limitação existe porque, ao vender a franquia, a empresa terá disponibilizado todo o seu conhecimento ao empreendedor. Permitir que o franqueado utilize as informações fora do modelo de negócio seria prejudicial a toda a rede.

O que mais avaliar para escolher a franquia?

Se você leu este texto até aqui, já percebeu que a COF é um documento bastante completo e essencial para a franquia. Só que os dados apresentados nela não podem ser sua única fonte de informação.

Na verdade, como citado, é essencial que você pesquise muito sobre a empresa. Assim que se decidir pela marca, inicie uma busca ampla sobre ela na internet. Pesquise seu histórico, unidades, a opinião dos franqueados e consumidores.

pesquisa franquia
Pesquise sempre sobre a empresa e o franchising como um todo, para ter a certeza de que ele é o melhor negócio.

Visitar uma unidade do negócio é outra dica. Mas visite-a como consumidor, para verificar o clima do ambiente e a qualidade dos produtos e serviços oferecidos. 

Se você se apresentar como um futuro franqueado, poderá receber um atendimento diferenciado, para melhor ou pior. Isso vai distorcer sua percepção do negócio.

Além disso, você precisará considerar outros três pontos para escolher uma franquia segura para investir. São eles: o respeita da marca à Lei de Franquias, seu desejo de investir e a honestidade da franqueadora. 

Respeito à Lei de Franquias

Uma franquia confiável será aquela que seguir a Lei de Franquias à risca. Afinal, se as regras existem, é para tornar a relação entre franqueador e franqueado o mais segura e acertada possível.

Uma das principais normas da Lei é o prazo mínimo para assinatura do contrato. Segundo ela, o candidato precisa contar com, pelo menos, dez dias entre o recebimento da COF e o fechamento do acordo para adquirir a franquia.

Se a empresa descumprir esse prazo, será sinal de que ela não dá muita atenção às normas. Algo perigoso, já que a Lei de Franquias será responsável por resguardar ambas as partes do acordo.

Caso o contrato seja assinado antes dos dez dias estimados, ele poderá ser anulado.

Sua afinidade com o segmento

Para abrir um negócio, é essencial que você tenha afinidade com o segmento. Ou seja, que você tenha interesse em trabalhar nele.

Isso é importante porque uma franquia vai exigir que você invista tempo e dinheiro. Quando o empreendedor não se sente tão atraído pelo negócio, ele pode perder seu entusiasmo rapidamente. 

Então, dar continuidade à empresa e fazê-la crescer vai se tornar uma tarefa árdua, e provavelmente desagradável.

Isso mesmo que a franquia dê lucro. Normalmente, as pessoas abrem um negócio para se sentirem realizadas, e não apenas pelo faturamento. Se a atividade não for agradável ao seu dia a dia, essa sensação de realização pessoal não vai acontecer.

Por isso, antes de escolher a melhor franquia para investir, avalie com cuidado os setores pelos quais você têm interesse. Faça uma lista e diminua suas opções à medida que estudar os negócios. Avalie ainda o mercado, para ter a certeza de que ele vale a pena.

É interessante destacar que, para abrir uma franquia, não é necessário que você já tenha experiência no setor escolhido. Você pode, por exemplo, ter trabalhado a vida inteira no segmento de beleza, e agora abrir uma franquia de alimentação.

Desde que tenha interesse pelo negócio, suas chances de sucesso serão grandes. Afinal de contas, a franqueadora vai munir a sua unidade de conhecimento sobre a atividade. 

Com os seus treinamentos, você saberá exatamente como atuar e atender ao que o consumidor espera do seu negócio. Contar com o know how de uma marca é uma das principais vantagens do franchising.

Meias-palavras na explicação

O processo de franqueamento de um negócio passa por uma série de etapas. Primeiro, o candidato recebe a COF da franquia e confirma seu interesse na marca. Então, ele participará de uma reunião  com um consultor da marca desejada, para aprender mais sobre ela.

Neste processo, o consultor vai te ajudar a atender se o modelo de franquia é realmente o mais interessante ao empreendedor. Afinal, pode ser que você tenha uma previsão de resultados, ou perfil, que não combine muito com o segmento.

Para descobrir se a marca é mesmo a ideal, o consultor vai precisar apresentar cada aspecto da franquia. Ele também deverá estar disposto a responder todas as suas dúvidas, que são muito comuns ao investir em um negócio. 

Assim, será preciso ficar atento ao consultor e se ele “mede suas palavras”. Quando o vendedor deixa coisas por responder ou apresenta “meias verdades”, isso indica certa insegurança com a própria marca. E se o consultor não se sente seguro quanto ao negócio, dificilmente você se sentirá.

Mas você deseja abrir uma franquia segura e que realmente dará resultados, certo? Se não se sentir confortável sobre essa decisão, procure por outra marca. Assim, você poderá comparar alguns negócios e perceber quais serão os mais confiáveis para realizar seu sonho do negócio próprio.

Como escolher a franquia mais segura?

Como você notou, descobrir qual franquia é a mais indicada para os seus objetivos será um processo cheio de etapas. Todas elas merecem atenção, pois te darão tempo para avaliar o negócio como um todo.

Veja o passo a passo para abrir uma franquia no infográfico abaixo!

infográfico como abrir uma franquia

Se realizar todos os passos cuidadosamente, você terá maior certeza de que a franquia é mesmo o que você procura para se dedicar.

Pronto! Agora você já sabe como encontrar as franquias mais seguras para se investir. Não se esqueça que a escolha por um negócio é pessoal, e o que é bom para o outro pode não ser bom para você.

Quer acompanhar outros conteúdos sobre o franchising? Assine a nossa newsletter e receba nossas atualizações por e-mail!

Sair

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *