fbpx
  • Compre sua Franquia:

    (31) 3654-5664

  • E-mail de Contato:

    franquia@encontresuafranquia.com.br

Investir em franquia na crise: vale a pena?


Por mais que pareça algo impensável para alguns, investir em franquia na crise pode ser a chance de abrir um empreendimento e alcançar um grande sucesso no longo prazo. E também, a possibilidade de mudar de vida para melhor. 

Ao longo dos anos passamos por diversas crises e em todas houveram empresários que pensaram além e conseguiram fazer do momento delicado, uma chance de mudar de vida. Como no caso da Acquazero, uma empresa de estética automotiva que ganhou destaque no mercado após a crise hídrica entre 2014 e 2016. 

Fora as inúmeras marcas que se mantiveram firmes mesmo com um cenário que parecia desfavorável para muitos. Porém, são nas crises que surgem os novos líderes do setor, os melhores empresários e os mais corajosos. 

Na nossa história não faltam exemplos como os da Acquazero. Em um lugar onde a maioria vê o caminho sem fim, é possível encontrar a saída. Pensando nisso, desenvolvemos o texto a seguir para mostrar se vale a pena ou não entrar nesse tipo de negócio nesses momentos delicados. Acompanhe!

Por que investir em franquia na crise?

Por mais que os momentos de crise apresentem um mercado com cenário de retração, ou seja, diminuição do volume de negócios gerados, as pessoas continuam consumindo. Seja para se alimentar, ir de um lugar para o outro, se vestir etc. 

Um grande empresário consegue enxergar nesses momentos, uma oportunidade de iniciar seu empreendimento com base no novo comportamento dos consumidores. Cabe a ele, conseguir interpretar essas mudanças para o bem do seu negócio. 

Como por exemplo os restaurantes que podem estar sofrendo com a baixa demanda e que decide apostar no delivery para manter o consumo dos seus principais clientes e também se diferenciar dos concorrentes. 

Por causa disso, investir em franquia durante a crise pode ser uma ótima oportunidade para o empresário que tem visão e um propósito maior que o receio de abrir esse tipo de empreendimento. Mas existem outros motivos que compensam essa ação.

Modelo de negócio pronto

Franquia é um tipo de negócio que tem como característica permitir um terceiro, conhecido como franqueado, usar e comercializar uma determinada marca e tecnologia que possui um certo histórico no mercado. 

Uma das grandes vantagens desse modelo em comparação com um empreendimento aberto do zero, é que não existe a necessidade de passar pelos desafios e etapas da abertura e consolidação da sua própria marca.

Em um período de crise, esses processos podem ser mais complicados que o habitual e, por consequência, gerar um desânimo no investidor. Enquanto as franquias, o empresário já inicia seu empreendimento com a certeza de ter uma marca aceita e conceituada no mercado. 

Resumindo, apostar nesse modelo de negócio é a certeza de aplicar o seu dinheiro em uma empresa que passou por todas as provações e conhece bem a sua área de atuação. 

É reconhecida pelos consumidores e já possui uma taxa de aceitação que permite, em poucos meses, um bom retorno financeiro. 

Dessa forma, o único trabalho do investidor é adquirir o direito de explorar comercialmente a marca, abrir sua unidade física ou home office e começar a suas operações. 

Maior segurança em relação a outros negócios

Por oferecer um modelo de negócio já pronto, as franquias possuem uma taxa de mortalidade quase cinco vezes menor que de empresas comuns, como aponta o estudo feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  

Segundo o levantamento, em dois anos praticamente menos de uma em cada 10 franquias fecham as portas, enquanto um quarto dos demais empreendimento quebram nesse período. 

Caso essa analise seja estendida para uma década, os números são ainda mais vantajosos para quem optar por franquia. Apenas 15% das mesmas não completam os 10 anos. Já para as empresas convencionais, marcam uma taxa de mortalidade de 75%. 

Esses números tão promissores se dão principalmente pelo suporte e treinamento oferecido pelas marcas aos seus franqueados.

Mesmo que não possua flexibilidade igual uma empresa própria, esse acompanhamento permite as franquias serem consideradas investimento de baixo risco.

Boa opção para quem ficou desempregado

Em um cenário de recessão, é comum termos aumento na taxa de desemprego. Os vários momentos que aconteceram ao longo da história, mostra que esse é um movimento natural para grande parte das empresas.

Quando isso acontece, há uma busca por novas fontes de rendas e entre as mais procuradas está o modelo de franquia. Além da segurança que apontamos anteriormente no texto, também há o fator do capital necessário para iniciar o negócio.

Investir em franquia durante uma crise é uma opção que requer um aporte financeiro inferior aos empreendimentos do zero e permite que o empresário tenha o retorno do seu dinheiro em poucos meses, dependendo do modelo escolhido. 

Com os valores do acerto, seguro desemprego e outros taxas que são recolhidas pelo desempregado, vale a pena estudar e conhecer um pouco mais sobre as franquias. Essa pode ser a grande chance para mudar de vida. 

Financiamento mais em conta

Uma saída para quem deseja investir em franquia na crise é buscar por algum tipo de financiamento com bancos. Há franqueadoras que trabalham como intermediária entre as duas pontas e ajuda você a achar a melhor condição. 

Agora, caso não se sinta seguro ou queria buscar outras opções, nada impede o empresário de correr atrás do que melhor lhe agradar. Porém, contar com a ajuda da sua franqueadora, permite que a linha de crédito seja aprovada com mais facilidade. 

Existem várias instituições bancárias que fazem esse tipo de financiamento, que além de ter condições melhores que o empréstimo comum, também contam com valores mais altos. Os financiamentos mais comuns são oferecidos pela Caixa Econômica, Banco do Brasil, Santander e Itaú.

Porém, caso não queira arriscar com esse tipo de financiamento exclusivo para abertura de franquias, o empresário pode optar por algum sócio a fim de auxiliá-lo financeiramente com o investimento. 

Caso queira entender como escolher um sócio e se você precisa de um ou não, acompanhe o vídeo abaixo!

Quais as vantagens de abrir um empreendimento durante uma crise?

Mesmo diante desse cenário que assusta alguns empreendedores, é possível obter vantagens competitivas ao investir em franquia na crise.

É comum encontrar pessoas que acreditam ser uma hora ruim para tomar essa decisão, mas dependendo do empreendimento que decidir investir, essa pode ser a sua mina de ouro. 

Vamos entender agora o porque esse pode ser o momento ideal para você abrir o negócio, acompanhe as principais vantagens.

A concorrência diminui

Na introdução desse tópico alertamos sobre o receio de alguns empreendedores de investir em franquia durante a crise. São diversos de questionamentos que surgem como o poder de compra das pessoas, os valores, o capital necessário etc. 

Porém, essas informações não podem ser analisadas separadamente e sem uma visão do tipo de mercado em que vai entrar.

As pessoas não deixam de consumir diante de uma recessão econômica. Não param de se alimentar, fazer seus exercícios, se locomoverem, buscas serviços etc. 

E como esse é um cenário que assusta algumas pessoas, durante a crise o número de franquias abertas diminui. Porém, vale lembrar que mesmo as que fecharam durante um período de funcionamento, possuem seus fatores que vieram antes da crise. 

Nenhuma crise é totalmente responsável pela quebra de uma empresa. Ela pode ser a situação que irá selar o fechamento, mas antes do acontecimento, houveram fatores que em um efeito dominó, culminaram na falência do negócio.  

Sua demanda tende a ser maior

Com a concorrência menor, seja pela falta de novas unidades ou pela falência de algumas empresas, a tendência é que acomule trabalho para o franqueado que decidir investir em franquia durante a crise. 

Além disso, como o consumo não para e apenas se modifica em certos aspectos, surgem diversas formas de oferecer o seu serviço ou produto. Formas que podem ser levadas adiante mesmo após o fim da crise. 

Como consequência, a sua unidade fica mais bem vista pelo mercado, as pessoas irão conhecer ainda mais o seu empreendimento e as chances de criar um público fidelizado se torna ainda maior. 

Vale lembrar que ao longo da história não tivemos nenhuma crise financeira que foi superior a três anos. Mesmo as mais complicadas de serem enfrentadas foram finalizadas dentro desse período. 

E estar com seu empreendimento pronto no momento de recuperação da economia é fundamental para que você possa expandir ainda mais os seus negócios, seja apostando em outras franquias ou na mesma. 

Uma boa oportunidade para mudanças

Mão feminina parando uma fila de dominó
As oportunidades geradas pelo mercado é uma boa chance para reaver seus pontos positivos e negativos

Uma das vantagens de investir em franquia durante uma crise é a possibilidade de se conhecer melhor como empresário e descobrir os seus pontos fortes e fracos. 

Com base nesse entendimento, estudar e buscar aprender sobre esses pontos que precisam ser aprimorados.

Também é importante observar os processos da sua unidade, quais podem ser melhorados para que você consiga oferecer o melhor atendimento possível para seus clientes. Em resumo, é como se adaptar as novas situações em que a crise impôs a sociedade.

Conseguir fazer esse processo de adaptação e de autoconhecimento é fundamental para que o empresário não derrube a primeira peça da fila de dominó que pode resultar na sua falência. 

Por mais que seja um cenário bom para iniciar um empreendimento e um modelo de negócio com baixo risco, as obrigações e cuidados devem ser redobrados.    

Principais despesas envolvidas ao abrir uma franquia

Podemos definir as despesas como os valores necessário para estruturar e manter o empreendimento. No mundo das franquias, esses custos são menores do que de um empreendimento aberto do zero.

Geralmente são apenas três tipos de taxas que são encontradas ao longo do trabalho do franqueado. No ato de assinatura do contrato, deve ser quitado o valor referente ao direito de comercializar e explorar os produtos e serviços da marca.

Em seguida, vem as taxas mensais conhecidas como royalties, responsável pela manutenção do direito de exploração da marca, e o fundo de marketing, dedicado a criação de campanhas publicitárias a favor da rede como um todo.

Além disso, existem outros valores que devem ser observados também como o aluguel do ponto comercial, o estoque inicial caso trabalhe com produtos, manutenção de equipamento, software, capital financeiro etc.   

Esses valores são expostos assim que o candidato a franqueado demonstra interesse em iniciar o empreendimento. Assim, ele já tem uma ideia do valor médio que irá gastar com a abertura e continuidade do negócio.

Dicas para investir em franquia durante a crise?

Agora que você sabe dos motivos e vantagens de fazer esse tipo de investimento, chegou a hora de conhecer as dicas fundamentais para que consiga abrir um empreendimento seguro e sem o risco de dar errado. 

1. Conheça a área de atuação

O primeiro passo para um empreendedor ser bem sucedido ao investir em franquia durante a crise é encontrar o setor e atividade que sejam realmente atrativo para ele.  Ou seja, que já possua alguma experiência e com a qual realmente se identifique.

Pensar apenas no retorno financeiro que um negócio pode oferecer, é um dos grandes erros dos novos empresários. 

Como nessa nova etapa da vida profissional, o empresário precisará se dedicar mais do que as oito horas de trabalho sao empreendimento, por isso é importante que ame o mercado que atua. 

Dessa forma, qualquer crise que aparecer durante a sua jornada será mais fácil de superar. O senso comum ensina que é mais fácil desistir de algo que não gostamos do que deixar de lado aquilo que realmente amamos.

2. Faça um planejamento financeiro

Outro passo importante para quem vai investir em franquia durante a crise é conhecer qual a sua real situação financeira. Qual o caminho que o seu dinheiro faz ao chegar, como isso afeta a sua condição e quais os gastos podem ser descartados ou renegociados. 

Ao fazer esse mapeamento completo das suas economias, o empresário consegue conhecer o real poder do seu dinheiro. Ou seja, o quanto ele pode investir sem que esse passo prejudique a qualidade de vida de seus familiares ou dependentes. 

Em resumo, não deixe de estudar as suas finanças. Isso é importante para que tenha certeza que não correrá um risco maior. Se não houver esse primeiro planejamento financeiro, as chances do empreendimento não dar certo são maiores. 

3. Entre em contato com as franquias

Após fazer a pesquisa sobre o setor, conhecer as franquias que mais lhe atraem e identificar o seu poder financeiro, é hora de entrar em contato com as marcas que selecionou. 

O primeiro passo é fazer um cadastro no site da franqueadora e aguardar o contato da mesma. Caso queira, também há a opções de feiras de empreendedorismo voltado para esse modelo de negócio. 

Nesse momento, a marca irá avaliar o seu perfil e entrar em contato para conhecê-lo melhor. Irá também identificar as suas necessidade, seus objetivo, expectativas e oferecer o melhor negócio para você. 

Esse é um momento muito importante, afinal é aqui em que ambas as partes vão se conhecer melhor e a confiança na parceria é construída. Para você, empreendedor, esse momento é fundamental para tirar todas as suas dúvidas e descobrir se é um bom investimento ou não. 

Após esse primeiro contato, será apresentada para o candidato a Circular de Oferta de Franquia(COF), que é o documento que contém as principais informações sobre a rede.

4. Estude a Circular de Oferta de Franquia

A função da COF é apresentar para o investidor interessado como funciona o modelo de negócio que ele está prestes a assumir. Assim, ele é capaz de analisar se seu perfil condiz com o que a empresa espera dele. 

Neste documento devem estar presentes informações como o histórico da marca, os balanços financeiros, as pendências judiciais, contato dos franqueados da rede, multas, valores, modelos etc.

Todas as dúvidas devem ser esclarecidas antes da assinatura deste contrato. Mesmo que o empreendimento pareça atrativo e de acordo com os seus objetivos, é necessário esperar no mínimo 10 dias antes de firmar o acordo com a franqueadora. 

Essa recomendação faz parte da Lei de Franquias e qualquer documento firmado antes desse período perde a validade. 

Conheça mais sobre a Circular de Oferta de Franquia no vídeo abaixo. Assista!

5. Pesquise sobre as demais unidades da franquia

Outra informação importante presente na COF, são os contatos dos franqueados, atuais ou ex da empresa dos últimos dois anos. Para saber como a franqueadora age, funciona e se atua de acordo com o que é proposto, converse com eles. 

Vá até as unidades conhecer com funciona o dia a dia da franquia, pergunte sobre o trabalho, sobre o modelo de negócio, capital de giro, o suporte dado pela franqueadora. 

Estas são algumas informações fundamentais para o candidato a franqueado possa consolidar sua escolha pela franquia. Ao conhecer como é o atendimento em algumas unidades, dá para ter uma noção e certeza se é o empreendimento certo para você. 

Esta visita in loco é fundamental, pois a franquia pode te vender uma ideia ao te apresentar o projeto e a COF, mas a realidade pode não ser assim tão boa. Por isso, não deixe de questionar os ex franqueados o motivo da saída, se houve insatisfação, algum problema etc.

As franquias têm um modo de funcionamento bem peculiar e quem deseja aprender como ser um franqueado precisa compreendê-lo exatamente, caso contrário, pode vir a ter sérios problemas futuramente.

Mesmo diante de uma situação de recessão econômica, esse pode ser um bom momento para os empresários que desejam abrir um empreendimento. Porém, é importante entender que alguns cuidados precisam ser tomados. 

Gostou e quer saber mais sobre como investir em franquia durante a crise? Assine nossa newsletter e receba outras dicas para ajudar você a tomar essa decisão tão importante!

Autor: Rodrigo Brito
24 de abril de 2020

Ficou interessado em alguma franquia?

Preencha o formulário e fale com um consultor das nossas marcas.

Matérias relacionadas: