fbpx
  • Compre sua Franquia:

    (31) 3654-5664

  • E-mail de Contato:

    franquia@encontresuafranquia.com.br

Encontre sua Franquia

Taxa de franquia: saiba o que é e conheça outras taxas


Na hora de se adquirir uma franquia, muitos questionamentos surgem por parte do candidato. Um dos principais questionamentos é a respeito da taxa de franquia.

Essa é uma das taxas que devem ser pagas mensalmente aos franqueados e que garante, também, que o empreendedor faça parte do sistema de franquias. Dito assim, esses pagamentos podem assustar. Mas, na verdade, funcionam como mais uma garantia do investimento, proporcionando maior segurança ao franqueado e franqueador.

Em comparação com os empreendimentos convencionais, criados do zero, o sistema de franquias é uma das formas mais seguras de se tornar empreendedor. Isso acontece, porque, ao atuar como franquado, se atua junto a uma marca já testada e com maturidade de mercado.

Assim, as unidades franqueadas são gerenciadas de acordo com processos que funcionam, testados pela própria franqueadora ao longo dos anos de operação da marca. Os serviços e produtos também já foram testados junto ao público, o que não reserva surpresas durante as vendas do franqueado.

Ou seja, independente do valor investido, se foi aberta uma microfranquia ou franquia tradicional, com operação home office em em modelo de loja, as seguranças são as mesmas. As formas de operação no mercado irão variar de franquia para franquia e, também, de acordo com o segmento da marca.

Entretanto, o empreendedor atua de acordo com uma mesma legislação: a Lei de Franquias. A legislação regulariza tudo que envolve o trabalho do empreendedor como franqueado e, também, as taxas que serão pagas frente à unidade.

Dito isso, quer saber o que é a taxa de franquia e por quê ela deve ser paga? É só continuar a leitura do conteúdo!

O que é taxa de franquia?

Além da taxa de franquia, muitas dúvidas surgem antes das pessoas estarem dispostas a correr o risco de investirem seu capital, como prazo de retorno, capital de giro, que tipo de franquia investir, se a modalidade home office é mais vantajosa do que as lojas físicas entre outros.

Hoje, vamos refletir melhor acerca de tais questionamentos e fazer com que você, que pensa em ter seu próprio negócio com o devido suporte, faça a escolha correta para sua vida!

Definição de taxa de franquia

Taxa de Franquia é a taxa única e fixa que o franqueado paga para o franqueador em troca dos direitos de uso da marca. Ela é estabelecida pelo dono da franquia que, por sua vez, deverá especificar em contrato o direito de ambas as partes na hora de se fechar este tipo de negócio.

O preço varia de franquia para franquia e as formas de pagamento ficam a critério do acordo entre o franqueador e o franqueado, mas normalmente são condições uniformes para todos os interessados.

Definição de prazo de retorno

O prazo de retorno é uma estimativa, baseada em dados estatísticos, de quando o franqueado começará a ter o retorno do seu capital investido para, finalmente obter os lucros, ou seja, os resultados de seu investimento.

O prazo normalmente é dado em forma de intervalos como: de 3 a 12 meses, por exemplo, para que se tenha uma noção de quanto tempo será necessário trabalhar para se obter o retorno e diminuir as chances de erro na hora de se fazer uma previsão mais precisa.

Esta também é uma informação básica para os que desejam adquirir uma franquia.

Capital de giro

É muito importante que não se confunda a taxa de franquia com o capital de giro. O capital de giro é o dinheiro necessário para dar fluxo de caixa a sua empresa.

É um tipo de valor específico, reservado pelo investidor para custear a operação, financiar o dia a dia de funcionamento da unidade e renovar o estoque. Esses pagamentos são feitos enquanto o negócio não atinge o ponto de equilíbrio e começa a se manter por conta própria, dando lucros.

Assim, esse é um valor que vai influenciar no desempenho da franquia, ainda que não seja uma taxa paga à franqueadora. Por exemplo, periodicamente temos gastos com fornecedores que retornam em forma de lucro após a revenda, isto é muito comum de se acontecer no comércio.

Numa franquia, este dinheiro extra que é, necessariamente, seu, será utilizado para manter a franquia funcionando cobrindo gastos básicos, como água, luz, telefone, fornecedores entre outros.

Assim que o lucro vier, o dinheiro será reposto para o seu bolso e o resto deverá ser mantido para que se permaneça o fluxo de caixa, com a diferença de que agora o dinheiro será da empresa e não mais seu.

Outras taxas

Além da taxa de franquia, explicada anteriormente, ao investir em um modelo de franquia, os empreendedores precisar arcar com alguns custos.

Taxas como royalties e fundo de publicidade são comuns de serem encontradas em um investimento. Mas, saiba que, tudo que precisa ser pago pelo franqueado deve estar informado na Circular de Oferta de Franquia (COF). Este documento é um dos mais essenciais que todos os empreendedores precisam estudar com atenção.

Na COF, estão descritas todos os pagamentos que serão necessários fazer para investimento inicial na franquia. Ao mesmo tempo, o documento descreve todos esses valores, explicita as diferenças nos modelos de investimento, informa as obrigações dos franqueados.

Além disso, devem estar explícitas direitos e deveres de franqueados e franqueadora. A COF e o contrato de franquias devem estar de acordo com o que regulamenta a Lei de Franquias. São dois documentos bem completos e, por esse motivo, é indicado que leitura e assinatura devem ser feitas com o auxílio de um advogado.

Dito isso, a seguir explicamos outras taxas comuns no investimento em franchising. Acompanhe!

Taxa de royalties

Ao realizar pagamento da taxa de royalties, o empreendedor está arcando com o direito de uso da marca franqueada.

Assim, na relação entre franqueado e franqueadora, o empreendedor realiza o pagamento à marca para participar do sistema de franchising da rede.

Novamente, a COF deve constar informações explícitas sobre o valor de taxa de franquia. O valor deve ser detalhado junto às bases de cálculo utilizados pela franqueadora.

Após a assinatura do contrato de franquia, o empreendedor deve realizar o pagamento da taxa de royalties. Caso esse pagamento não seja realizado, fica caracterizada a situação de inadimplência por parte do franqueado.

É importante saber que a cobrança da taxa de royalties tem suas especificidades e varia conforme cada rede franqueadora. Os valores cobrados podem ser bem diferentes entre si, de acordo com bases de cálculo difrentes.

Para entender o que são os royalties é, principalmente, porque essa taxa precisa ser paga pelos franqueados, assista ao vídeo a seguir! Nele, explicamos tudo o que você precisa saber sobre esse tipo de pagamento.

Taxa de propaganda

A taxa de propaganda é uma outra taxa, assim como os royalties, que deve ser pago mensalmente à franqueadora.

Cada marca desenvolve um tipo de base de cálculo, que varia de acordo com as características da rede. Todo o valor pago à taxa de publiciada é voltado para as ações de marketing e propaganda, que serão utilizadas para impulsionar a divulgação da franquia.

Assim, os pagamentos da taxa de publicidade por todos os franqueados estruturam o fundo de publicidade. Esse fundo é muito usado para custear ações que vão melhorar ainda mais a imagem da rede como um todo.

Tipos de franquias

Como já mencionei anteriormente, existem diversas áreas de atuação das franquias e com modalidades diferentes, sendo as principais delas: lojas físicas, home office, quiosque e lojas virtuais.

Achar a área de atuação ideal é fundamental e, para isso, é necessário descobrir suas aptidões e se perguntar de forma sincera se é isso que está disposto a fazer por muito tempo ou quem sabe para a vida toda.

Já as modalidades, começando pelas lojas físicas, são as tradicionais lojinhas ou grandes espaços físicos para atender a clientela e mostrar produtos e serviços. O home office, em poucas palavras, é quando sua loja faz parte da sua casa com um espeço reservado apenas para atender os clientes.

O modelo de quiosque é mais compacto que a loja e tem um custo menor. Normalmente eles são instalados em corredores de shoppings, centro de comprar ou supermercados.

As lojas virtuais são aquelas que possuem um domínio na internet e vendas exclusivas por este ambiente virtual, tal modalidade ainda poderá ser mesclada com as lojas físicas ou os home office.

Neste conteúdo, você entendeu um pouco mais sobre a taxa de franquia e outras taxas relativas ao investimento e atuação como franqueado. Mas, ainda existem outras informações que todo franqueado precisa saber antes de assinar o contrato de franquias.

Quer saber quais são essas informações? Acesse o nosso ebook gratuito!

Sair

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *