fbpx
  • Compre sua Franquia:

    (31) 3654-5664

  • E-mail de Contato:

    franquia@encontresuafranquia.com.br

Quero abrir uma pizzaria, como faço? Descubra todos os segredos!


Se você ama pizza e sonha em ter seu próprio negócio, certamente a pergunta “quero abrir uma pizzaria, como faço?” já passou pela sua cabeça. 

Não se sabe ao certo quando as pizzas começaram a ser consumidas, existem diversos registros que mostram a sua utilização ao longo da história. Mas no formato que conhecemos nos dias de hoje, o alimento surgiu no século 19, na Itália. 

Tudo para homenagear a rainha Margherita, esposa do Rei Umberto I da Itália. Que como podemos imaginar, é o nome do tradicional sabor que leva apenas mussarela, tomate e manjericão, imitando as cores da bandeira italiana. 

No Brasil, elas chegaram junto com as primeiras colônias que vieram para o país fugindo da guerra. Inicialmente, apenas os imigrantes consumiam as pizzas, porém não demorou muito para as pessoas descobrirem esse sabor e logo o fez sucesso em todo o País. Tornado o prato em um dos principais alimentos da cultura brasileira. 

Por causa disso, é muito comum encontrar empresários que buscam entrar no segmento explorando essa maravilha. Assim, preparamos o texto a seguir para explicar os processos de abertura de uma pizzaria e algumas dicas para facilitar a caminhada. Acompanhe a leitura. 

Quero abrir uma pizzaria, como faço?

Pizza marguerita exposta
Para quem busca abrir uma pizzaria é preciso fazer uma pesquisa completa sobre as possibilidades do mercado

As pizzas fazem parte da cultura brasileira e é um alimento que pode ser consumido a qualquer momento. Não importa se no café da manhã ou no almoço, ela sempre terá espaço. Porém, antes da resposta para “quero abrir uma pizzaria, como faço?”, precisamos passar por algumas etapas. 

Abrir um negócio exige alguns passos para que não corra riscos desnecessários que podem acabar fechando a sua empresa.

Por isso, é muito importante que consiga identificar pontos para entender não apenas o mercado que está prestes a entrar, mas também o público e as estratégias que podem ser adotadas em cada uma das etapas. 

Tirar um negócio do zero não é uma tarefa fácil, principalmente para quem é empreendedor de primeira viagem. Qualquer decisão equivocada que for tomada, pode ser um caminho sem volta, levando a sua pizzaria a falhas perigosas.

Por causa disso, separamos algumas dicas para você ter sucesso antes mesmo de iniciar suas operações. Primeiramente, por mais que ter um estabelecimento produzindo e vendendo suas próprias pizzas seja muito atraente, você precisa se preparar para encontrar algo capaz de se destacar do mercado.

Vale lembrar que o Brasil é um dos maiores consumidores de pizza do mundo. Para se ter uma ideia, São Paulo é a segunda cidade do mundo

Conheça sobre o mercado

O primeiro passo para quem está pensando “quero abrir uma pizzaria, como faço?” é identificar as possibilidades que o mercado oferece. É muito importante que nessa etapa inicial, você tenha o máximo de conhecimento possível da área, identificando as tendências, os modelos de negócios disponíveis etc. 

Com essa gama de informações, você estará preparado para conhecer os caminhos necessários para que consiga entrar no mercado com boas chances de se destacar.

Dentro dessa etapa, você também pode conhecer seus principais concorrentes, levantando pontos como a qualidade da pizza, sabor, tipo de massa, estrutura, atendimento e outras questões. 

Outro ponto muito importante antes de abrir a sua pizzaria é saber se esse é um mercado que realmente lhe atrai. Ou seja, você precisa investir em algo que realmente acredita e gosta de fazer. Um negócio exige que o empreendedor se dedique várias horas do seu dia, não chegando nem perto das tradicionais oito horas de trabalho. 

Assim, você precisa ter a certeza que esse é o ramo em que quer atuar realmente. A principal ideia de abrir um negócio é fazer o que gosta, se isso não acontecer, de nada terá adiantado abrir mão da sua carreira profissional. Afinal, terá gastado dinheiro com algo que não sente vontade de fazer crescer. 

Identifique o seu perfil

O próximo passo para as pessoas que estão atrás da resposta para “quero abrir uma franquia, como faço?” é identificar o seu perfil de empreendedor. Por mais que isso pareça besteira inicialmente, é fundamental que tenha uma ideia de como você é se tratando de um negócio. 

Não é incomum encontrar quem deseja empreender, mas tem receio de colocar a mão no bolso para investir. Apesar de ser algo compreensível, talvez essa não seja a melhor estratégia para quem quer abrir um negócio do zero. Porém, existe outra possibilidade para essas pessoas, que falaremos no decorrer do texto. 

Quem está disposto a enfrentar os riscos, precisam identificar alguns fatores como suas habilidades de gestão de pessoas, administração, trato com as contas etc.

Geralmente, o ramo alimentício exige uma empresário mais voltado para as questões estruturais do negócio, mas nada impede que outros perfis possam empreender na mesma área. 

Por exemplo, quem é mais ligado à vendas, possui boas técnicas de persuasão, trato com clientes, é melhor em negociações diretas, consegue reverter cenários negativos etc.

Essas são habilidades que podem fazer a diferença em qualquer negócio, desde que também se dedique as questões de gestão e administração. 

Caso não se sinta preparado para abrir uma pizzaria, você pode conseguir um sócio que complete as características faltantes, criando assim uma união perfeita. Onde cada um consegue agir dentro da sua zona de conforto.

Além disso, você precisa ser uma pessoa dedicada, focada e organizada, por exemplo. 

Monte um plano de negócio

Homem segurando uma muda com várias moedas
Um empreendimento só começa a crescer se houver um bom plano de negócio em mãos

Parte fundamental para quem deseja solucionar a dúvida sobre “quero abrir uma pizzaria, como faço?” é montar o plano de negócio. Essa é o primeiro caminho para a estruturação do seu empreendimento.

Sem isso, não é possível nem sobreviver dentro do mercado, principalmente em um setor tão concorrido como o de pizzarias. 

Para isso, você precisa criar um documento contendo todos os objetivos do seu empreendimento. Nele, deve conter os passos que serão dados no futuro, objetivos e metas. Dessa forma, você terá uma maneira eficaz de reduzir os riscos e incertezas do seu restaurante. 

Com base nos levantamentos feitos, você terá uma noção maior do caminho que precisa ser seguido nos próximos anos, sem contar na criação de uma base sólida do negócio, protegendo você de eventuais erros. Além disso, um bom plano de negócio ajuda em diversos fatores. 

Para se ter uma ideia, graças a esse planejamento você conseguirá linhas de crédito mais fáceis, terá um plano de expansão mais concretizado, maior facilidade na hora de negociar com fornecedores, conhecer os custos para manter a sua pizzaria etc. 

O mais importante dentro do plano de negócio é não ficar preso a sua ideia inicial, nada impede você de mudá-lo para conseguir alcançar os resultados que espera.

Insistir em algo que você está vendo que não funciona no momento pode ser um grande tiro no pé. Dentro do planejamento, também encontraremos questões financeiras e operacional.

Tenha informações sobre o empreendimento

Com todas as informações levantadas sobre pizzarias, você precisará recolher o máximo de dados sobre o empreendimento. Essa ação fará você conhecer mais a fundo sobre as questões mais profundas do mercado.

Por mais que você já saiba onde e como deseja atuar, é preciso conhecer agora qual a necessidade do público quanto ao que pensa em abrir. Ou seja, se você está pensando “quero abrir uma pizzaria, como faço?” o primeiro ponto é fazer um levantamento com seus futuros consumidores sobre a sua ideia. 

Será que mais uma pizzaria na região é um bom negócio para quem está começando do zero? Abrir uma franquia pode ser uma opção mais segura? O que os clientes dessa localidade estão atrás? Tem como se diferenciar dentro do que pensa para o seu empreendimento? 

Essas são apenas algumas perguntas que precisam de respostas para garantir que o seu restaurante terá o sucesso que espera. Evitando que você aplique seu dinheiro em algo que não lhe traga o retorno esperado.

Ser empreendedor é correr alguns riscos, mas existem maneiras para reduzi-los, como apresentamos até aqui. 

Pontos específicos para quem deseja abrir uma pizzaria

Lupa e gráficos para mostrar o crescimento de uma empresa
Alguns pontos precisam ser bem analisados por quem deseja se aventurar com empreendimentos

Agora que vimos pontos mais gerais sobre como abrir uma pizzaria, precisamos abordar pontos mais específicos.

Por meio dessas orientações que vamos passar a você, será possível alavancar as suas vendas e obter bons resultados. São alguns aspectos que farão você ter uma ideia maior sobre os reais gastos que terá ao longo do processo. 

Porém, todo o trabalho que vamos apresentar a seguir, não tem como ser feito sem as etapas anteriores. Saltá-las é o principal erro de todo empresário, principalmente aqueles que estão começando. Afinal, será por meio da análise de público e localização que saberá se tem chance de sucesso ou não. 

Para se ter uma ideia de como essa etapa é importante para o desenvolvimento do negócio, até o cardápio da sua pizzaria será definido por meio disso. Afinal, você precisa levar em consideração o que as pessoas consomem, o poder de compra e as condições de pagamento que pode oferecer. 

Ao longo desse processo, vamos descobrir os seus diferenciais, as tendências que deverá seguir para se manter vivo no mercado, o tipo de pizzaria que irá abrir, quantidade de pessoas na equipe, equipamentos necessários e ações de marketing para divulgá-lo. Com todos esses pontos levantados, você estará a um passo de abrir o seu restaurante. 

Descubra os seus diferenciais

Primeiramente, para você esclarecer a pergunta “quero abrir uma pizzaria, como faço?”, precisamos definir qual os diferenciais do seu estabelecimento.

Ou seja, quais pontos você está disposto a lutar para ganhar de seus concorrentes. É importante destacar que não é possível fazer isso em todos. 

Com isso em mente e levando em consideração a pesquisa que fez sobre o seu público e as necessidades, em quais você pode atuar? Por exemplo, se na região houver pizzarias que demoram em média uma hora para entregar as pizzas, você consegue fazer algo para reduzir esse tempo no seu restaurante?

Será que cabe promoções com brindes dentro do seu plano de negócio? Conquistando seus consumidores por meio de bonificações, há boas chances de fidelizar as pessoas a consumirem mais na sua pizzaria. Outra questão que também pode ser abordada é com relação as pizzas congeladas. 

Nem todos os alimentos congelados que encontramos nos supermercados trazem a mesma sensação de uma pizza feita na hora. Porém, esse é um mercado que tem boa saída. Logo, você pode oferecer sabores de pizzas congeladas feitas pelo seu próprio pizzaiolo. 

São diversas possibilidades que podem ser abordadas ao longo do processo. O mais importante nesse levantamento é encontrar o diferencial que irá trazer mais benefícios para o seu estabelecimento. Para um negócio do zero, qualquer estratégia pode ser bem vinda, desde que feita com responsabilidade. 

Pense em clientes com restrições alimentares

Outro ponto que precisa ficar atento é com o público que possui algum tipo de restrição alimentar.

Não é incomum encontrar pessoas que tem intolerância a lactose, alergia a glúten ou apenas são adeptos do veganismo ou vegetarianismo. Dessa forma, para que você não perca essas pessoas, é recomendável agradar diferentes públicos.

Trabalhar com massas sem glúten e lactose requer alguns cuidados redobrados. Como a impossibilidade de fazê-las nos mesmos espaços que as tradicionais. Afinal, qualquer rastro de farinha ou leite e seus derivados pode ocasionar problemas de saúde para o consumidor especial. 

Já para os praticantes do veganismo ou vegetarianismo, é muito importante que você saiba a diferença entre as duas frentes.

Vegetarianos são pessoas que não comem carne, mas consomem produtos de origem animal, como ovos e queijos. Mas os veganos são aqueles que não comem nenhum alimento que venha de animais.

Dessa forma, é preciso pensar em soluções para que consiga atender essas pessoas ou pelo menos, parte delas. Evite o caminho mais fácil e demonstre que se importa com eles.

É muito comum encontrar pizzarias que oferecem marguerita como a única opção vegetariana. Crie novos sabores, experiências e atraia o máximo de pessoas.   

Defina o modelo de negócio que mais lhe atrai

Casal analisando proposta de negpocio
O modelo de negócio irá ajudar você a desenvolver o seu empreendimento de acordo com seus objetivos futuros

Uma das dúvidas mais presentes em quem pensa “quero abrir uma pizzaria, como faço?” é deixar de pensar nos modelos de negócios disponíveis no mercado.

Esse estabelecimento não precisa ser apenas para receber pessoas como os tradicionais restaurantes. Além disso, caso essa seja a sua escolha, você pode oferecer outras opções. 

Tudo precisa ser bem analisado para estar de acordo com a pesquisa que você fez no começo do seu plano. O formato mais tradicional que encontramos no mercado são as famosas pizzarias à La Carte, onde o cliente escolhe com base no cardápio. Outro formato que tem bastante saída, são os rodízios. 

Inclusive, é comum encontrar pizzarias que conseguem unir os dois modelos. Porém, essa é uma prática que encarece suas operações. Assim, é muito importante que fique atento aos objetivos do seu plano de negócio. Outras opções são a pizzaria fast food, onde se comercializa apenas pedaços e não a pizza completa. 

E um formato tão tradicional quando o à La Carte, são os deliverys. Nesse caso, você pode abrir um local que faz apenas entregas e não possui atendimento físico, ou um restaurante comum com essa prática embutida. Saber qual o seu modelo fará você ter uma noção maior sobre seus equipamentos.  

Pesquise sobre os equipamentos necessários

Alinhado com as suas escolhas de modelo de negócio e diferencial que pretende colocar em sua pizzaria, chegou a hora de escolher os equipamentos que irão ajudar você a alcançar o que deseja. Afinal, dependendo da decisão, um forno a lenha pode não ser a melhor solução. 

Existem três tipos de fornos que podem ser escolhidos: o forno a gás possui um tempo de preparo moderado; o elétrico tende a ser mais rápido; e o à lenha, mais demorado que os demais. Mas cada um deles possuem vantagens distintas que precisam estar alinhadas com o seu plano de negócio. 

Em seguida, você também tem que pensar em adqurir uma máquina para fatiar os frios. Com esses equipamentos é possível iniciar o seu processo de preparo.

Porém, para abrir uma pizzaria ainda é preciso pensar em outras coisas fundamentais. Para conservar os produtos é fundamental ter um geladeira e freezer. 

Também é recomendável que trabalhe com uma balança digital, além de mesas para fazer o preparo das massas.

Além disso, você precisa comprar as pás, espátulas, conchas, facas, tábuas de corte, recipientes de plástico e gaveteiro para massas. Essas são as peças primárias para o desenvolvimento do seu negócio. 

Treine a sua equipe

Com todos os pontos estruturais definidos e processos escolhidos, chegamos na parte final para quem pensa “quero abrir uma pizzaria, como faço?”. Tudo o que foi definido ao longo do processo precisa ser passado para outras pessoas, no caso o seu quadro de colaboradores. 

Afinal, serão eles os responsáveis por fazer o seu empreendimento se desenvolver da melhor maneira possível. A primeira recomendação é fazer uma mescla entre experientes e pessoas querendo iniciar uma carreira profissional.

Essa união permitirá que você tenha um estabelecimento capaz de fazer os funcionários a crescer de maneira efetiva. 

Além disso, você precisará investir em treinamentos para explicar um pouco mais sobre o seu modelo de negócio.

Por mais que existam pessoas com conhecimento no seu time, para elas pode ser novidade trabalhar da forma que você deseja. Assim, será preciso fazer ações e atividades para explicar o que busca. 

Por exemplo, quem está acostumado a trabalhar com forno de lenha, pode ter dificuldade para lidar com forno elétrico, que possui uma tecnologia totalmente diferente do que eles estão habituados. Para se ter uma ideia, os fornos mais modernos precisam apenas de um montador para operá-los. 

Você também precisa ficar atento ao atendimento que a sua pizzaria pretende oferecer. Dessa forma, é muito importante que treine todos os que terão contato direto com os clientes e contrate gerentes com experiência. Esse é um passo fundamental para fidelizar seus clientes. 

Crie campanhas de marketing

Mulher ao telefone e estudando
As campanhas de marketing serão fundamentais para o desenvolvimento do seu negócio

Por fim, para começar um empreendimento, você precisará criar uma maneira de divulgar os seu restaurante.

Por ser uma marca nova no mercado, sem muita história, nos primeiros meses esse deve ser praticamente o foco principal do seu negócio. O sucesso só acontecerá se tiver pessoas para quem vender. 

Você pode criar panfletos apresentando a pizzaria, falando dos preços, diferenciais e até promoções, caso ache pertinente.

Também trabalhe com o marketing digital, criando campanhas para ter um panfleto virtual divulgado para as pessoas que moram na região do seu restaurante. Tanto o Facebook, quanto o Google permitem que você determine os locais específicos para divulgar um empreendimento. 

Caso tenha uma página nas redes sociais, é muito importante também que responda e interaja com rapidez com as pessoas que comentarem. Principalmente se for uma reclamação, seus clientes precisam ver que você está empenhado em melhorar para atendê-los da melhor maneira possível. 

Todas essas etapas precisam ser feitas com qualidade para ser algo realmente atrativo para os consumidores. Por isso, não tema investir uma grana a mais em fotografias ou até empresas que possam cuidar das suas redes sociais. Toda ajuda será bem vinda, principalmente no começo das suas operações.

Como definir o preço de venda de cada pizza?

Uma parte importante para quem deseja e está pensando “quero abrir uma pizzaria, como faço?” é conseguir determinar o preço do seu produto. A final, essa é a principal fonte de renda do seu estabelecimento, e é fundamental para que você tenha uma boa rentabilidade e seja competitivo no mercado. 

Primeiramente, para fazer esse levantamento, é necessário identificar o preço de todos os ingredientes utilizados para fazer um sabor de pizza. Levando sempre em consideração o que é gasto para montar também a massa e o molho. Com base nisso, você terá uma noção do valor necessário para produzir cada uma das pizzas. 

Nesse levantamento, após alguns meses de operação, você irá conseguir identificar quais os sabores que mais saem e fazer um estoque mais alinhado com os seus consumidores.

Caso tenha a opção de delivery, você deve incluir o valor da embalagem no custo. Em caso de dificuldades, você pode consultar um contador, por exemplo. 

Em seguida, é hora de considerar as suas despesas que serão fixas. Ou seja, todos os gastos que possui mesmo se a sua pizzaria ficar fechada. Como aluguel, funcionários, impostos etc. Você também pode considerar o gasto de gás, lenha, energia, água e outros que impactam diretamente na sua lucratividade. 

Divida os seus custos fixos com os variáveis pela quantidade de pizzas vendidas em um período determinado. Assim, você saberá o quanto gasta para que consiga colocar uma pizza na mesa do cliente.

Em seguida, determine a sua margem de lucro que deseja alcançar e considera a seguinte fórmula, conhecida como Markup: 

Markup = [Despesas (Fixo + variável) + lucro presumido] / 100

Com o resultado em mãos, o valor da sua pizza (VP) será definido pela divisão do valor obtido anteriormente com as despesas unitária. 

Exemplo para encontrar o valor de uma pizza

Para você fazer uma pizza marguerita, você gasta R$ 6 observando apenas os custos variáveis. A sua despesa mensal, é de R$ 5 mil. Considerando que vendeu 500 unidades, você tem um gasto de R$10 por pizza. Assim, somando as duas despesas, uma pizza de Marguerita gasta R$ 16 reais.

Considerando que você busca uma taxa de lucratividade de 30%, podemos aplicar a fórmula da seguinte maneira:

Markup = [16 + 30] / 100 =  0,46
VP = 16 / 0,46 = 34,78

Logo, a sua pizza de marguerita deverá entrar no mercado com um valor de R$ 34,78. São diversas variáveis que podem impactar diretamente no seu resultado final. Caso sinta que está muito mais caro que o comum, pode abaixar o lucro estimado ou procurar fornecedores mais baratos. 

Como abrir uma pizzaria com pouco dinheiro

Caso você queira abrir uma pizzaria tendo menos trabalho do que apresentamos ao longo do texto, pode optar por franquias.

Esses empreendimentos permitem que você entre no mercado com todo o suporte necessário para alcançar o sucesso esperado, e o melhor, com uma previsão de gasto mais efetiva. 

Franquia é um modelo de negócio que permite um empresário terceiro explorar comercialmente uma determinada marca. Em troca disso, ele ajuda essa empresa a aumentar a sua área de atuação. Porém, ele precisa seguir algumas orientações para conseguir se desenvolver. 

Importante destacar que esse modelo de negócio entrega tudo pronto para você. Ou seja, o seu plano de negócio e todas as questões específicas já estarão resolvidas. Assim, você poupará tempo e conseguirá obter bons resultados em questão de poucos dias. Dentro dessa padronização, até os preços e estratégias estarão definidas para você. 

Em contrapartida, o franqueado precisa seguir algumas regras que garantem a padronização de toda a rede. É por causa disso que é possível ter tantas lojas da mesma marca com a mesma qualidade. 

Com relação aos valores para serem investidos, o candidato a franqueado receberá a Circular de Oferta de Franquia (COF). Um documento responsável por apresentar diversas informações importantes sobre o empreendimento, incluindo as taxas e valores iniciais para tirar o projeto do papel. 

Para que você fique por dentro do processo de franqueamento, separamos o infográfico com todo o passo a passo. Confira.

Infográfico passo a passo para adquirir uma franquia

Além disso, se você se pergunta “quero abrir uma pizzaria, como faço?”, separamos três opções de franqueadoras do segmento.

Todas possuem seus próprios modelos de negócio e você também pode pesquisar outras marcas. O importante é encontrar o negócio que melhor lhe representa.  

1. Fórmula Pizzaria

Para quem se pergunta “quero abrir uma pizzaria como faço?”, a Fórmula Pizzaria é uma das soluções. No mercado desde 2014, a Fórmula Pizzaria é uma das empresas que tem crescido e ganhado cada vez mais mercado no mercado.

Não apenas pela qualidade das suas massas, mas também pela variedade em seu cardápio. Ao todo, são 40 sabores disponíveis para seus consumidores. 

Além disso, o franqueado conta com calzones e pizzas doces entre as opções. Vale destacar que a Fórmula Pizzaria também é uma empresa que busca atingir pessoas que possuem algum tipo de comportamento alimentício específico. A marca possui opções veganas, cumprindo um dos requisitos para ter uma pizzaria de sucesso.

Apesar de estar espalhada apenas na região Sudeste, a Fórmula Pizzaria tem trabalhado para conseguir crescer ainda mais. Esse avanço é possível graças às vantagens entregues para os franqueados. Todos tem acesso a software de gestão financeira, treinamentos e cursos gratuitos.  

Vale destacar que você pode optar por três tipos de modelo de negócios. Pode ter dois que trabalham apenas com delivery, variando apenas na sua capacidade de entrega e outro que une o serviço com restaurante. 

  • Investimento inicial: a partir de R$ 99 mil
  • Faturamento médio mensal: aproximadamente R$ 70 mil
  • Prazo de retorno: entre 24 e 36 meses

A seguir, separamos um vídeo para apresentar um pouco mais sobre a Fórmula Pizzaria. Assinta. 

2. Dídio Pizza Delivery

Conhecida por ser uma empresa inovadora e conectada as novas tecnologias, a Dídio Pizza Delivery é uma marca que aplica essas questões desde a produção das massas até a entrega. Permitindo ao franqueado ter um meio de acesso direto com seus clientes para fazer o pedido das pizzas. 

Ao todo, a empresa está há mais de 25 anos trabalhando, tendo como sua especialidade o delivery. Com a simplicidade das suas operações, em pouco mais de um mês você está pronto para operar a sua franquia. Principalmente pela qualidade e praticidade do treinamento oferecido pela marca. 

Uma das vantagens de apostar na Dídio Pizza Delivery é ter um empreendimento sólido por trás, com operação em diversos estados do Brasil. Sem contar na rede de fornecedores homologados que facilitam as operações da sua franquia. 

  • Investimento inicial: a partir de R$ 295 mil
  • Faturamento médio mensal: não informado
  • Prazo de retorno: não informado

3. Patroni Pizza

A Patroni Pizza é uma marca que está no mercado desde 1984. Devido ao seu sucesso, prezando pela qualidade e atendimento diferenciado, a empresa decidiu apostar nas franquias para expandir suas atuações. Assim, está há mais de 20 anos trabalhando com esse modelo de negócio. 

Para se ter uma ideia, o crescimento médio anual da empresa fica em torno de 14%, dado apresentado pela própria franqueadora. Uma dos destaques que fazem da Patroni uma boa marca para empreender é o preço justo oferecido para os clientes, entregando um dos melhor custo benefícios. 

Dessa forma, para quem busca entrar no ramo alimentício por meio das franquias, tem uma grande chance apostando na Patroni. Para se tornar um franqueado da marca, precisará por um processo de afinidade com a cultura da empresa. 

  • Investimento inicial: a partir de R$ 200 mil
  • Faturamento médio mensal: aproximadamente R$ 135 mil
  • Prazo de retorno: entre 18 e 30 meses

Empreender não é algo tão simples. Como vimos ao longo do texto, é preciso passar por uma série de procedimentos e estudos para conseguir ter sucesso na sua empreitada. Porém, para quem busca uma forma mais eficaz de entrar no mercado, existem as franquias. 

Por meio desses modelos de negócios, o empresário tem a possibilidade de assumir um negócio de renome, ter acesso a treinamentos e suporte.

Dessa forma, em questão de meses, com um trabalho mais efetivo na hora de abrir o negócio e conduzi-lo, é possível ter um bom retorno financeiro. 

Você ainda está se perguntando “quero abrir uma pizzaria, como faço”? Gostou do nosso conteúdo? Continue em nosso blog lendo o Guia completo: franquias de pizzaria

*Informações publicadas em Setembro/2020. Os preços das franquias podem sofrer atualizações. Informe-se com a franqueadora da marca.

Autor: Rodrigo Brito
21 de setembro de 2020

Ficou interessado em alguma franquia?

Preencha o formulário e fale com um consultor das nossas marcas.

Matérias relacionadas: