fbpx

Os carros são uma das grandes paixões do brasileiro e um dos bens de consumo mais desejados pelo consumidor.

E como um item de preço elevado e importante no dia a dia do motorista, espera-se que boa parte desses automóveis esteja protegida contra acidentes, roubos, furtos e falhas mecânicas, certo? Bem, não é isso que acontece na realidade.

Mesmo com a indústria automobilística em alta, chegando a mais de 181 mil veículos vendidos só em janeiro deste ano, boa parte dos carros pode estar circulando sem um seguro.

É isso que indica uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais (CNSEG), que apurou que cerca de 70% dos carros não tem cobertura. Outras pesquisam apontam que esse número pode ser ainda maior, chegando a 80% da frota nacional.

Sem um seguro, o motorista pode não ter amparo total nem ressarcimento financeiro completo em caso acidentes, roubos e outras situações que resultem em danos materiais (ao carro) e também despesas hospitalares (no caso de uma internação).

Se por um lado a falta de informação, a burocracia e os altos preços cobrados por algumas seguradoras fazem com que o motorista desista de contratar um seguro para o seu carro, por outro, o fato de ainda haverem milhares de veículos circulando pelas cidades sem seguro representam uma oportunidade de ouro para as redes que comercializam esse serviço, já que há um enorme público consumidor para ser explorado.

Assim, as marcas que conseguem ter preços mais atrativos, oferecem condições especiais para o consumidor e têm a habilidade de orientá-lo sobre a importância de ter um seguro como um investimento para o seu carro e não um gasto, podem transformar esse obstáculo em um impulso para crescer.

É isso que vem acontecendo com a Bidon, uma das mais conhecidas corretoras de seguros do país e que, com pouco mais de um ano no franchising, já previa um faturamento de cerca de R$ 15 milhões e contava com mais de 100 franquias ativas no mercado.

Um dos principais pontos de sucesso da Bidon foi criar parcerias e acordos diferenciados com as melhoras seguradoras do país, o que permitiu que os seus franqueados conseguissem oferecer preços mais atraentes para os seus consumidores e crescessem junto com a rede.

Franquia Bidon

No mercado de franchising desde 2016, a Bidon cresceu rapidamente oferecendo para os franqueados um modelo de negócio compacto e dinâmico, que pode ser operado em esquema home-office.

Além de seguros para veículos, a Bidon também trabalha com seguros residenciais, empresariais, de viagem, de vida e muito mais.

O seu modelo home-office possibilita um investimento inicial menor, já que não há a necessidade de investir em ponto comercial, equipamentos, estrutura e folha de pagamento. Apresentando os serviços para sua rede de contatos e divulgando-os pela internet ele garante uma operação enxuta e com uma boa lucratividade.

Confira os dados das franquias Bidon.

Investimento inicial: R$ 11,9 mil a R$ 21,9 mil

Taxa de franquia: R$ 9,9 mil

Royalties: R$ 200
Faturamento médio: R$ 50 mil
Prazo de retorno: 3 a 12 meses


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Faça parte de um dos maiores grupos de franquias do Brasil!

Preencha com seu e-mail a baixo e receba em seu e-mail as melhores dicas de franquias.

chevron-down