O sonho de abrir o primeiro negócio pode sair dos pensamentos e se tornar realidade. Tudo fica mais fácil quando você opta pelo modelo de franquias. Afinal de contas, esse é um tipo de empreendimento já testado e a marca é aceita pelos consumidores.

Esses são motivos que justificam a sua opção pela franquia. No entanto, há muitas outras razões que demonstram que essa é uma atitude inteligente e na qual vale a pena apostar.

É isso que vamos mostrar neste post. A partir de agora, traremos uma lista de motivos que justificam essa opção e fundamentam a sua escolha. Assim, você pode sanar as suas dúvidas e reforçar sua posição.

Então, que tal saber mais? Acompanhe a primeira razão agora:

Você aposta em um setor em crescimento

O setor de franquia é um dos que mais cresce no país. Mesmo em situações de crise, como as quais o Brasil passou nos últimos anos, o segmento continuou em ampla expansão.

É o que mostram os dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF). Para reforçar esse argumento, vamos começar com os dados do relatório de desempenho de 2016, que já estão consolidados.

Segundo o levantamento, o setor fechou o ano com um faturamento de R$ 151,2 bilhões, o que representou um aumento de 8,3%. O resultado atendeu à perspectiva traçada no fim de 2015.

investir em uma franquia

O total de unidades franqueadas chegou a mais de 142 mil, um crescimento de 3,1%. Já a quantidade de empregos gerados no primeiro semestre totalizou 1,192 milhão, o que representa uma elevação de 0,2%.

A maior parte das unidades franqueadas está em São Paulo (53%). Em segundo lugar, está o Rio de Janeiro (11%), e em terceiro, o Paraná (8%).

Já em 2017, os dados continuam sendo positivos. O relatório de desempenho do segundo trimestre do ano mostra que, em comparação com o mesmo período de 2016, o faturamento aumentou 6,8%, chegando a R$ 37.565 bilhões.

No primeiro trimestre, o resultado foi ainda melhor, já que apresentou uma alta de 8%, ficando em R$ 74.428 bilhões. No acumulado dos últimos 12 meses (considerando do terceiro trimestre de 2016 ao segundo de 2017), a alta foi de 8,4%, com R$ 156.784 bilhões.

A tendência é que o setor de franchising cresça entre 7% e 9% em 2017. O estado que mais contribui para o faturamento do segmento é São Paulo (40,1%), seguido pelo Rio de Janeiro (10,2%) e Minas Gerais (7,1%).

O total de empregos diretos gerados pelo segmento totalizou 1,2 milhão, o que representou uma alta de 1% em relação ao primeiro trimestre de 2017.

O que esses dados efetivamente demonstram? Que o franchising é um setor em crescimento e bastante estável. Na prática, isso significa que você pode apostar nesse segmento como seu primeiro negócio, porque suas chances de sucesso são maiores.

Isso também é justificável devido aos outros motivos que veremos em seguida, como o fato de a empresa ser consagrada no mercado, o suporte oferecido pela franqueadora ser bastante presente e também porque os produtos e serviços já são testados e aceitos pelos clientes.

Você adquire uma empresa consagrada no mercado

Esse é um dos fatores mais relevantes para optar por uma franquia. A reputação da marca no mercado faz com que a possibilidade de vender os produtos e serviços seja mais alta, porque eles já foram aceitos pelos consumidores.

Em outras palavras, você não precisa provar que os itens que vende são bons. Essa imagem positiva está implícita e é entendida pelos consumidores, mesmo que nunca tenham adquirido algo no seu estabelecimento.

Por isso, há uma questão bem clara aqui: quanto mais consagrada e conhecida for a marca, mais alto tende a ser o valor dela e vice-versa. Esse fator está totalmente relacionado ao risco e ao modelo de negócio.

Por isso, antes de optar pelo melhor modelo, é preciso pensar na parte financeira. Há diversos custos ao abrir uma unidade franqueada, entre eles o valor do ponto comercial, de estoque, equipamentos, instalações, taxa de franquia, despesas operacionais e capital de giro.

Tenha em mente que os valores podem impactar o retorno do investimento. Portanto, se você tiver um valor bastante alto para investir, pode escolher uma marca mais cara. Mas se esse não for o seu caso, uma alternativa mais barata pode ser a solução dos seus problemas.

O importante é que você tenha o dinheiro em mão. Pegar empréstimos de valores altos pode ser uma situação negativa, que o deixará endividado e em uma posição ruim. Portanto, escolha a franquia de acordo com o valor disponível, porque qualquer uma delas será consagrada no mercado.

O retorno do investimento também tende a demorar, em média, entre 18 e 36 meses, independentemente do tamanho do negócio. As microfranquias costumam oferecer um retorno mais breve. É claro que esse dado é apenas uma projeção e depende do seu esforço e dedicação.

Em relação ao faturamento médio por mês e a margem de lucro líquido (ou seja, já descontadas as contas a pagar), o resultado costuma variar entre 10% e 15%, segundo a ABF, em matéria feita pelo UOL.

Portanto, pergunte isso ao franqueador e, se o percentual ficar muito acima, questione por que a margem é mais alta. Pode ser o caso, por exemplo, de uma marca bastante conhecida e consagrada, o que atrai mais clientes.

Assim, como é possível perceber, a reputação da marca influencia diversos fatores, como faturamento, lucro líquido, prazo de retorno e valor do investimento inicial. Esses elementos também devem estar aliados à quantia que você possui para aplicação no negócio.

É assim que você conseguirá equilibrar todos os fatores, inclusive a reputação da marca. O resultado é uma possibilidade maior de retorno e sucesso, sem se endividar e aproveitando ao máximo o que a marca pode oferecer.

Você tem um primeiro negócio muito menos arriscado

O investimento em uma franquia é muito menos arriscado. Um dos fatores é a reputação da empresa no mercado, como já vimos. No entanto, há outros elementos que reforçam essa questão.

Um dos principais é o fato de a franqueadora oferecer um plano de negócio já definido. Esse documento descreve os objetivos da empresa e as etapas que precisam ser cumpridas para que eles sejam alcançados. O resultado é a diminuição de riscos e incertezas para todas as partes envolvidas, inclusive para você, franqueado.

É importante mencionar que o plano de negócios também considera aspectos políticos, sociais e econômicos que podem impactar a sua unidade. Portanto, essa é uma maneira de ter mais segurança e saber o que precisa fazer para crescer com menor risco financeiro.

Outro fator que reduz os riscos é a análise do seu perfil como candidato a franqueado. Antes de assinar o contrato, você precisa preencher um formulário, geralmente no site da marca. Os seus dados serão analisados e, se aprovados, haverá uma ou mais entrevistas com os representantes da marca.

A finalidade desse processo é verificar se você realmente tem o perfil desejado. Será verificado o seu nível de afinidade com o segmento de atuação e a sua disposição para gerir a unidade franqueada.

É claro que essa avaliação também deve ser pessoal. Portanto, é relevante parar e refletir sobre o que deseja, o que gosta e o que precisará fazer ao abrir a sua unidade.

Outro risco ao qual você está exposto, mas pode ser diminuído pela marca, é a saturação do mercado. Verifique se a franqueadora limita a instalação de unidades em uma área demográfica pequena ou se incentiva essa prática.

Essa questão está detalhada na Circular de Oferta de Franquia (COF), que aborda a distribuição de unidades por região. Esse documento ainda traz outras informações relevantes e que ajudam a reduzir os riscos, como o faturamento médio esperado, o nível de suporte oferecido, possíveis pendências judiciais da marca etc.

É nesse documento que você também precisa identificar o tipo de franquia que abrirá. Existem quatro modelos:

  • franquia de produto: é um dos modelos mais comuns, no qual são produzidos e/ou vendidos itens fabricados pelo franqueador ou terceiros licenciados e supervisionados por ele;
  • franquia de serviços: é feita a prestação de serviços de assistência técnica aos produtos da marca. A unidade fornece garantia e peças originais para repor nos produtos. O franqueado pode ter uma marca ou nome comercial licenciado, mas as diretrizes do franqueador devem ser seguidas;
  • franquia industrial: é um modelo voltado para a fabricação de produtos. A marca descentraliza a produção, fornece os detalhes do processo e a tecnologia necessária para isso;
  • franquia de distribuição: é a unidade que vende mercadorias compradas de terceiros. Os itens são fabricados por fornecedores que são escolhidos pelo franqueador. A marca tem um sistema central de compras e canais de distribuição nos pontos de venda. A partir deles, os produtos são repassados aos franqueados. A vantagem é a assistência técnica e comercial.

Assim, vale a pena tirar um tempo para fazer uma análise bem detalhada da COF. Aproveite para sanar todas as dúvidas que o documento possa trazer. Uma dica é consultar um advogado, que poderá avaliar os pormenores e evitar imprevistos.

A COF é entregue pelo menos dez dias antes da assinatura do contrato. Portanto, você tem tempo suficiente para fazer essa avaliação detalhada e que refletirá na redução de riscos para o seu empreendimento.

Vale a pena mencionar ainda que a divulgação da marca e o desenvolvimento de novos produtos são pagos nas taxas mensais, o que o desonera de ter que investir valores extras nessas questões — sendo, portanto, mais dois fatores que reduzem os perigos aos quais você está exposto.

Por fim, outro fator importante para a diminuição dos riscos é a questão jurídica. Apesar de a sua unidade estar atrelada à marca, ela é independente em aspectos legais. Ou seja, você tem o suporte administrativo e financeiro, mas o seu CNPJ é da sua unidade.

Isso oferece liberdade para escolher o seu regime tributário (que permitirá pagar menos impostos) ao mesmo tempo que conta com todo o apoio da marca para alcançar o maior sucesso possível.

Você tem acesso a treinamentos e assistência

O último aspecto importante para comprovar por que vale a pena investir em uma unidade franqueada é o suporte oferecido pela marca. Ao longo deste post essa questão já foi citada, no entanto, é importante especificá-la com mais detalhes.

A marca oferece treinamentos e assistência aos franqueados, porque é uma maneira de aumentar as chances de sucesso de cada unidade. Porém, essa questão pode variar bastante conforme a franqueadora. Por isso, vale a pena perguntar e verificar essa questão na COF.

De modo geral, a marca entrega alguns manuais ao franqueado e faz um acompanhamento dos resultados da unidade, a fim de identificar se as metas estão sendo alcançadas. Além disso, caso seja necessário, define a maneira pela qual auxiliará a solucionar os problemas operacionais que aparecerem.

O tempo de treinamento varia bastante de acordo com a complexidade do negócio. Essa capacitação acontece antes de o seu estabelecimento efetivamente começar a funcionar. O período mínimo é de 30 dias, porque dessa forma consegue-se repassar todos os processos operacionais e de gestão.

Nesse momento, os colaboradores que atuarão no estabelecimento já devem estar contratados, pois eles também precisam ser capacitados para entender o nível de exigência da marca.

Ao mesmo tempo são repassadas informações sobre os produtos e serviços para que eles possam explicar aos clientes e reforçar os pontos positivos.

Como ficou evidente ao longo deste artigo, há várias vantagens ao escolher uma franquia para começar a empreender. Você tem muito mais suporte, menos incertezas e maior garantia de venda dos produtos, já que eles são conhecidos no mercado.

Todos esses fatores aumentam as suas chances de sucesso e fazem com que o retorno do investimento inicial ocorra mais rapidamente. E é tudo isso que você quer. Afinal de contas, quem abre um estabelecimento quer vender seus produtos e serviços para lucrar cada vez mais.

A consequência, no fim de tudo, é um primeiro negócio com maior potencial, que fará você se sentir satisfeito e completo em sua carreira. É o que você deseja? Então, entre em contato conosco e conheça todas as opções de franquias que temos a oferecer!


10 Comentarios

Como funcionam as franquias de depilação - Encontre sua Franquia · 24 de outubro de 2017 at 11:31

[…] entanto, o empreendedor deve observar que o os consumidores estão cada vez mais exigentes, fazendo com que o mercado se […]

Saiba tudo sobre a Circular de Oferta de Franquia - Encontre sua Franquia · 9 de novembro de 2017 at 11:31

[…] início da relação entre franqueados e franqueadores não se pensa na possibilidade de rescisão contratual. O objetivo é estabelecer parcerias e […]

Quanto custa investir em uma franquia de entretenimento? · 14 de novembro de 2017 at 11:45

[…] você sabe que investir no franchising é uma boa pedida por ele ser um modelo de negócio já testado e que comprovadamente trouxe […]

Conheça bem a importante Lei de Franquias - Encontre sua Franquia · 21 de novembro de 2017 at 11:38

[…] mais conhecida como Lei das Franquias, foi um instrumento normativo que surgiu para regulamentar o mercado de franchising que crescia bastante no Brasil nos anos 90. Esta lei tem origem no Projeto 318, de 1991, do […]

10 franquias baratas que custam menos de R$ 25 mil - Encontre sua Franquia · 22 de novembro de 2017 at 10:30

[…] um negócio do zero pode ser muito trabalhoso e, principalmente arrisca. Por isso, vale a pena investir em uma franquia como primeiro negócio. Esse sistema, também conhecido como franchising empresarial, é interessante porque o nome da […]

Franquias de serviço: quais as características desse modelo de negócio? - Encontre sua Franquia · 28 de novembro de 2017 at 11:50

[…] busca por mais segurança, a procura por franquias vem crescendo […]

Franquias automotivas: 5 motivos para investir já neste negócio - Encontre sua Franquia · 22 de fevereiro de 2018 at 12:31

[…] As franqueadoras já têm experiência com o mercado, concorrentes, serviços e consumidores, e transmitem todo esse know-how para os seus franqueados. Aliás, esse é um dos motivos pelo qual você deve investir em uma franquia como seu primeiro negócio. […]

Quanto custa investir em uma franquia automotiva? - Encontre sua Franquia · 22 de fevereiro de 2018 at 18:27

[…] pensa em investir em uma franquia automotiva deve seguir os mesmos passos de quem quer abrir uma franquia como seu primeiro negócio. Isso significa, na prática, avaliar uma série de itens: a presença e credibilidade da marca no […]

Conheça 5 vantagens de investir em uma franquia de serviço - Encontre sua Franquia · 2 de março de 2018 at 13:45

[…] tem o desejo de empreender deve olhar com bons olhos investir em uma franquia como seu primeiro negócio. Afinal de contas, trata-se de um investimento de menor risco, uma vez que você trabalha com um […]

Franquias home office: como manter contato com o franqueador · 5 de março de 2018 at 11:11

[…] geralmente tem muito receio de trazer a operação para suas residências. Por sua vez, quem quer investir em seu primeiro negócio tem dúvidas sobre como ter sucesso trabalhando em casa. Nesse sentido, as franquias home office […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esclareça suas dúvidas pelo Whatsapp.
Enviar pelo whatsapp

Faça parte de um dos maiores grupos de franquias do Brasil!

Preencha com seu e-mail a baixo e receba em seu e-mail as melhores dicas de franquias.

chevron-down